Boas Festas

24Dez16

arvorenatal2016

Um Feliz Natal para quem o comemora e Boas Festas para todos. Figas para haver um ou dois livrinhos nos sapatinhos de todos nós. 🙂

Happy Holidays, everyone!


english-post* * *

Participant: jen7waters
Host blog
 

The Bout of Books read-a-thon is organized by Amanda Shofner and Kelly @Reading the Paranormal. It is a week long read-a-thon that begins 12:01am Monday, January 2nd and runs through Sunday, January 8th in whatever time zone you are in. Bout of Books is low-pressure. There are challenges, giveaways, and a grand prize, but all of these are completely optional. For all Bout of Books 18 information and updates, be sure to visit the Bout of Books blog. ~ From the Bout of Books team

Here’s my sign-up post for the upcoming Bout of Books 18, woohoo!

omgitshappenning

Bout 18 will run from January 2nd to January 8th. Feel like signing up too? Go here!

omgcalmdown


wow-banner-1

O Waiting On Wednesday é uma rubrica semanal, da autoria do Breaking the Spine, na qual se posta sobre o lançamento dos livros mais aguardados.

E esta semana no WOW, a primeira novela gráfica da Marissa Meyer. *esfrega as mãozinhas* Está quase. Está quase.

wires-and-nerve
 
Título: Wires and Nerve
Série: Wires and Nerve #1, The Lunar Chronicles
Autor: Marissa Meyer e Doug Holgate (Ilustração)
Editora: Feiwel & Friends
Páginas: 208
Publicação: 31 Janeiro, 2017
Formato: Hardback
ISBN: 9781250078261
Idioma: Inglês

add to goodreads

Sinopse: In her first graphic novel, bestselling author Marissa Meyer extends the world of the Lunar Chronicles with a brand-new, action-packed story about Iko, the android with a heart of (mechanized) gold.

When rogue packs of wolf-hybrid soldiers threaten the tenuous peace alliance between Earth and Luna, Iko takes it upon herself to hunt down the soldiers’ leader.

She is soon working with a handsome royal guard who forces her to question everything she knows about love, loyalty, and her own humanity.

With appearances by Cinder, Cress, Scarlet, Winter, and the rest of the Rampion crew, this is a must-have for fans of the bestselling series.

BuyNow_Purple_85x30

Nota: Happy Winter Solstice. (ノ◕ヮ◕)ノ*:・゚✧★☆


wow-banner-1

O Waiting On Wednesday é uma rubrica semanal, da autoria do Breaking the Spine, na qual se posta sobre o lançamento dos livros mais aguardados.

E esta semana no WOW, a antologia Four Weddings and a Sixpence com histórias de Julia Quinn, Elizabeth Boyle, Laura Lee Guhrke e Stefanie Sloane. Este livro tem data de lançamento já para o próximo dia 29 deste mês, e portanto, é um excelente presente de Natal para uma pessoa oferecer a si própria.

treat-yo

E oh meus Deus, é a primeira vez que estou a ler a sinopse completa desta antologia e aquela parte da Julia Quinn foi um autêntico throwback. Ela, que é basicamente a razão porque eu quero este livro, ainda me faz isto de começar a antologia com um prólogo em que introduz a sua heroína e a história no geral mas depois só no fim, quando já toda a gente teve direito a romance é que a moça tem direito a um. Isto é a Penny all over again! QUERO TANTO.

four-weddings-and-a-sixpence

Título: Four Weddings and a Sixpence
Autor: Julia Quinn, Elizabeth Boyle, Laura Lee Guhrke, Stefanie Sloane
Editora: Avon Books
Páginas: 416
Publicação: 29 Dezembro, 2016
Formato: Paperback
ISBN: 9780062428424
Idioma: Inglês

add to goodreads

Sinopse: Beloved authors Julia Quinn, Elizabeth Boyle, Laura Lee Guhrke, and Stefanie Sloane deliver the stories of four friends from Madame Rochambeaux’s Gentle School for Girls who find an old sixpence in their bedchamber and decide that it will be the lucky coin for each of their weddings…

“Something Old”
Julia Quinn’s prologue introduces her heroine Beatrice Heywood and the premise for Four Weddings and a Sixpence.

“Something New”
In Stefanie Sloane’s unforgettable story, an ever-vigilant guardian decrees that Anne Brabourne must marry by her twenty-first birthday. But love finds her in the most unexpected of ways.

“Something Borrowed”
Elizabeth Boyle tells the tale of Cordelia Padley, who has invented a betrothed to keep her family from pestering her to wed. Now she’ll need to borrow one to convince them she’s found her true love.

“Something Blue”
In Laura Lee Guhrke’s story, unlucky Lady Elinor Daventry has her sixpence stolen from her and must convince the rake who pilfered the coin to return it in time for her own wedding.

“… and a Sixpence in Her Shoe”
Julia Quinn finishes with the story of Beatrice Heywood, who never believed that the sixpence was anything but a tarnished old coin—until it led all of her friends to true love. But her faith in the coin is tested when it keeps sending her to the wrong man!

Buy The Book Now at The Book Depository, Free Delivery World Wide


bargain-do-dia

Já não posto uma BaD faz tanto tempo e esta até vem mesmo a calhar com o Natal aí à porta e tudo. E portanto, sem mais demoras, a bargain de hoje é o hardback, yep, o hardback do Bone Season da Samantha Shannon. E eu devia ter vergonha porque ando há que tempos para ler a sequela.

boneseason-bargain

BuyNow_Purple_85x30

The year is 2059. Nineteen-year-old Paige Mahoney is working in the criminal underworld of Scion London, based at Seven Dials, employed by a man named Jaxon Hall. Her job: to scout for information by breaking into people’s minds. For Paige is a dreamwalker, a clairvoyant and, in the world of Scion, she commits treason simply by breathing.

It is raining the day her life changes for ever. Attacked, drugged and kidnapped, Paige is transported to Oxford – a city kept secret for two hundred years, controlled by a powerful, otherworldly race. Paige is assigned to Warden, a Rephaite with mysterious motives. He is her master. Her trainer. Her natural enemy. But if Paige wants to regain her freedom she must allow herself to be nurtured in this prison where she is meant to die.

The Bone Season introduces a compelling heroine and also introduces an extraordinary young writer, with huge ambition and a teeming imagination. Samantha Shannon has created a bold new reality in this riveting debut.


toptentuesday

Top Ten Tuesday, esta semana com o tema Top Ten Books I’m Looking Forward To For The First Half Of 2017. Por incrível que pareça vou só ocupar seis lugares deste top. Cinco são mesmo obrigatórios.

1. Wires and Nerve, Marissa Meyer — Obrigatório, claro. A primeira novela gráfica da autora e a continuação das Lunar Chronicles, com a Iko como a personagem principal. Até parece bom demais para ser verdade.

Há dois excertos disponíveis online e que podem ser lidos aqui, o primeiro para além de apresentar as personagens (oh meu Deus, o Wolf peludinho LOL), sumariza o plot deste seguimento da série, e ainda por cima tem ali umas ilustrações com algumas das cenas finais de Winter e é tudo tão aproximado ao que eu imaginei na minha cabeça quando estava a ler o livro, que whoa, como?

O estilo da ilustração em si não é bem o que eu estava à espera, pensei que ia ser tudo mais detalhado e a cores mas nem sequer fiquei despontada, gosto do que vejo naqueles excertos e sobretudo da narração da fofa da Iko. Publicação: 31 de Janeiro de 2017. TBD

2. Wintersong, S. Jae-Jones — Okay, este é um dos lançamentos de 2017 por que eu mais anseio, e não devia nada porque este é um debut e portanto não conheço a autora e estas coisas têm sempre aquela chance 50-50 de correr bem ou mal, mas opá gosto tanto da ideia e da sinopse, já para não falar que eu tenho uma obsessão por retellings/histórias com o Goblin King. Why am I like this. Publicação: 07 de Fevereiro de 2017. TBD

3. Strange the Dreamer, Laini Taylor — Completamente obrigatório. Este é o primeiro volume da nova série da Laini Taylor and she can do no wrong. Tenho a impressão que esta publicação já foi adiada porque era suposto ter saído em Setembro deste ano, mas também pode ter sido a informação que estava errada. Publicação: 28 de Março de 2017. TBD

4. Hunted, Meagan Spooner — Obrigatório. A Meagan Spooner tem outros livros a solo que até são publicações anteriores à trilogia Starbound com a Amie Kaufman mas por alguma razão estranha apetece-me experimentar Meagan Spooner a solo com este Hunted que só sai em abril do próximo ano. Quer dizer, a razão não é assim tão estranha porque o Hunted é um retelling de Beauty & the Beast em que a heroína se vai aventurar pela floresta adentro para encontrar o pai que foi tentar caçar o Beast. Sounds good, right??  Publicação: 01 de Abril de 2017. TBD

5. The Girl with the Make-Believe Husband, Julia Quinn — Tão obrigatório que até dói. Este é o segundo volume da série dos Rokesbys, aka, o livro do Edward, o Rokesby que anda na guerra nas colónias e que não dá noticias à familia há ene porque o moço bateu com a cabeça e perdeu parte da memória e tadah! de repente tem uma esposa, aaaaaaaaaaaah!! Publicação: 30 de Maio de 2017. TBD

6. The Gentleman’s Guide to Vice and Virtue, Mackenzi Lee — Este é aquele que eu vou esperar por mais reviews para decidir se leio ou não (embora as que li até agora sejam todas super positivas), ou melhor ainda, tentar arranjar via NetGalley. De qualquer maneira gosto tanto da sinopse que fala de um herói completamente flawed  que pelos vistos vai encontrar um objecto mágico e viajar pela Europa do século 18 fora com o melhor amigo/love interest Publicação: 20 de Junho de 2017. TBD

Esta rubrica é da autoria do The Broke and the Bookish.


whatsup

Behold, o primeiro trailer do novo Spiderman: Homecoming, ou Homem-Aranha: Regresso a Casa, em português.

Parece estar brutal, adoro o facto do Tony pelos vistos ser presença contínua durante o filme todo. E também adorei aquela pequena cena com a Zendaya que há uns tempos andava tudo convencido que iria interpretar a Mary Jane, mas afinal não é nada, o que é pena mas por outro lado a personagem dela parece ser super cómica. E gostei ainda do facto de que este filme parece não ter ido buscar os vilões do costume para o Spiderman, é que já cansa um bocadinho ver sempre o Octopus, o Lizard, os Osborns e etc.

Estreia dia 06 de Julho, em Portugal.


toptentuesday

Top Ten Tuesday, esta semana com o tema Top Ten New-To-Me Authors I Read For The First Time In 2016, e vou só preencher cinco lugares deste top, são poucos mas bons.

1. Tessa Dare — A Tessa Dare é a minha estrelinha brilhante de 2016, estou taaaaão feliz por ter mais uma autora de romance histórico na minha lista de obrigatórios. Ela é mesmo, mesmo boa no que faz e no geral lembra-me muito da Julia Quinn. É preciso dizer mais alguma coisa? Nope.

2. Julie Buxbaum — Fiquei mesmo muito bem impressionada com o Tell Me Three Things da Julie Buxbaum e sem dúvida que quero ler mais coisas da senhora, afinal não é todos os dias que um contemporâneo YA me salta para os favoritos. Gostei sobretudo do facto de ela me ter conseguido contar uma história que pode não ser a mais original de todas mas que foi super cativante de princípio ao fim.

3. Katherine Arden — Ainda hei-de opinar sobre o The Bear and the Nightingale com mais pompa e circunstância mas posso já adiantar que gostei muito do estilo da autora e da maneira como ela construiu esta história. Ainda por cima ela é muito jovem e este é o seu debut—que já é assim tão bom. Super animada para ler o que ela vai escrever a seguir.

4. Louise Gornall — Idem relativamente ao que disse sobre a Julie Buxbaum, porque o Under Rose-Tainted Skies, que é o debut da Louise Gornall, foi outro contemporâneo YA que me deixou KO da primeira à ultima página e quero tanto ler mais coisas desta autora.

5. Alexia Gordon — Esta senhora tem de publicar o segundo volume da série Gethsemane Brown JÁ, se faz favor e obrigada, que eu estou à espera. Opá, gostei tanto de tudo, heroína, plot, mistério, personagens secundárias, quasi-romance, tudo. Venha de lá isso.

Esta rubrica é da autoria do The Broke and the Bookish.


in-my-mailbox-logo

Já há muito que não posto a Mailbox, e isso deve-se apenas ao facto de que não tenho feito muitas compras nos últimos tempos, embora já tivesse aqui uns títulos que recebi da NetGalley faz bastante tempo. Mas pronto, agora mostro tudo junto.

No mês passado também tive a sorte de ganhar dois giveaways e recebi umas coisinhas giras. Cá vai:

Compras

Den of Wolves, Blackthorn & Grim #3 — Juliet Marillier | TBD

The Bird and the Sword — Amy Harmon | TBD | Amazon

Den of Wolves, porque chegou aquela altura tão mágica e solene do ano em que fico na posse de um novo livro da Juliet. #blessed

confeti

Eu ando a ler isto de momento e holy f****** s***, pessoal, os meus feelings não têm tido um minuto de descanso, HALP.

The Bird and the Sword (formato kindle) foi uma daquelas compras impulsivas, vi este livro naquela primeira selecção de escolhidos para o Goodreads Choice Awards em fantasia e a sinopse chamou imediatamente por mim com a protagonista muda e tal. Entretanto já li e não achei que fosse nada de especial.

Ofertas/Prémios

Shadow Fall + swag, Shadow Fall #1 — Audrey Grey | TBD

Girl Against the Universe + swag — Paula Stokes | TBD

Heartborn — Terry Maggert | TBD

Já não me lembro muito bem como o Heartborn me chegou ao kindle… mas foi um giveaway qualquer; já o Shadow Fall foi o prémio de um giveaway em que participei durante a YASH, foi a própria autora que ofereceu o livro autografado mais o bookmark e o button todo catita; o Girl Against the Universe chegou-me às mãos porque tive a sorte de ser a feliz contemplada do newsletter subscriber giveaway que a Paula Stokes fez pela altura do Halloween (ela faz coisas destas às vezes, aconselho os interessados a fazerem um subscribe), o prémio era um livro da autora à escolha e eu optei por este porque ele foi uma das novidades deste ano que eu estava muito interessada em ler mas ainda não tinha tido oportunidade—a história anda à volta de uma heroína com problemas de saúde mental, tema que chama sempre muito por mim. E pronto, a autora encomendou-me o livro pelo Book Depo e ainda me enviou swag com bookmarks, um book plate autografado que posso colar dentro do livro, e mais umas coisinhas giras alusivas aos livros dela. Tão simpática.

 

NetGalley

A Composition in Murder, A Cherry Tucker Mystery #6 — Larissa Reinhart | TBD | Amazon

A List of Cages — Robin Roe | TBD

O Composition in Murder veio naquela altura da minha cozy mystery madness; já o A List of Cages recebi como recomendação de leitura da NetGalley, nunca antes me tinha acontecido tal coisa e porque gostei da sinopse, aceitei, este é um lançamento de 2017.

E é tudo. Nem sei se esta não será a última Mailbox de 2016, acho que não estou à espera de nada… acho… (dammit, nem me lembrei de vestir o Thornton com qualquer coisa natalícia. I fail.)


estreias-dez-2016-copy

The snow is back! 😀

Primeiro de Dezembro, pessoal. Está um sol tão agradável aqui no Porto, e cá por casa é dia de fazer a árvore. *Sigh* all is well.

Aliados — 01 de Dezembro

(Allied)

aliados-poster-pt

É impressão minha ou este filme parece ser assim a love child do Mr & Mrs Smith com o Inglourious Basterds? Meh.

* * *

Lion – A Longa Estrada para Casa — 08 de Dezembro

(Lion)

lion-poster

Adaptado da autobiografia de Saroo Brierley, A Long Way Home, a história de um rapaz indiano que se perdeu quando era criança e acabou por ser adoptado por um casal australiano—só quando já é adulto é que começa a lembrar-se da sua família biológica. Bem bonito este trailer.

* * *

Festa de Natal da Empresa — 08 de Dezembro

(Office Christmas Party)

festa-natal-empresa-poster

Uma daquelas comédias natalícias parvas. Vou-lhe dar um lugar aqui no post em parte por causa do T.J. Miller, em parte por causa da Kate McKinnon, e em parte porque até parece ser um filme engraçado.

* * *

O Infiltrado — 15 de Dezembro

(The Infiltrator)

o-infiltrado-poster

Baseado nas memórias de Robert Mazur. Bryan Cranston é o agente infiltrado. É tão estranho para mim ver este actor num papel sério, porque só estou habituada a vê-lo no Malcolm in the Middle. (Yep, eu sou uma daquelas pessoas que nunca viu Breaking Bad.)

* * *

Rogue One: Uma História de Star Wars — 15 de Dezembro

(Rogue One: A Star Wars Story)

rogue-one-poster

ROGUE ONE, F*** YEAH! 😀

* * *

Beleza Colateral — 22 de Dezembro

(Collateral Beauty)

beleza-colateral-poster

Este é aquele filme anual de Natal que junta 3245946289  actores bem conhecidos do público. Gosto bastante do trailer.

* * *

Cantar! — 22 de Dezembro

(Sing)

cantar-poster

Opá, já viram este trailer? É TÃO bom. A sério. Este video até faz o favor de juntar dois dos vários trailers disponíveis, como se já soubesse que ver um não chega.

* * *

Passageiros — 22 de Dezembro

(Passengers)

passageiros-poster-pt

E Dezembro também é o mês do Passengers com a Jennifer Lawrence e o Chris Pratt, aquele filme cujo enredo se parece tanto com o do Across the Universe da Beth Revis, mas shhhh. De qualquer maneira é um dos filmes que quero muito ver este mês.

* * *

A Luz Entre Oceanos — 29 de Dezembro

(The Light Between Oceans)

a-luz-entre-oceanos-poster

Adaptado do romance The Light Between Oceans de M.L. Stedman, também disponível em português. Basicamente um casal—Fassy e Vikander—com dificuldades em engravidar certo dia encontra uma bebé à deriva e ficam com ela, até que um dia a mãe biológica aparece e o Fassy quer entregar-lhe a criança, já a Vikander nem por isso. Assim de repente parece-me que acaba em tragédia.

(Datas de estreia sujeitas a alteração. Fonte: Filmspot)

bbdancing2

OH MY GOD, CHOREI.

Só os primeiros acordes daquela música no início já me descompuseram toda. E depois ainda vem o resto do trailer e aaaaaaaaaaahhh, isto está TÃO bom! Gosto especialmente daquela cena em que a Belle está a usar o vestido cor de rosa. O vestido cor de rosa!

E pronto as minhas dúvidas foram desfeitas, parece que o Beast realmente veste-se de qualquer maneira antes da Belle lá chegar. Não sei bem o que é aquilo mas parece que anda coberto com as rastas do próprio pêlo, haha (provavelmente é só um casaco todo rasgado).

16 de Março de 2017, pessoal!


under-rose-tainted-skies

Autor: Louise Gornall
Editora: Chicken House
Publicado: 07 Julho 2016 
Formato: ebook
Páginas: 226
ISBN: 9781910655870
Idioma: Inglês

Sinopse: Agoraphobia confines Norah to the house she shares with her mother. For her, the outside is sky glimpsed through glass, or a gauntlet to run between home and car. But a chance encounter on the doorstep changes everything: Luke, her new neighbour. Norah is determined to be the girl she thinks Luke deserves: a ‘normal’ girl, her skies unfiltered by the lens of mental illness. Instead, her love and bravery opens a window to unexpected truths…
An important and uplifting debut from a British author, which tackles mental health issues such as agoraphobia and OCD.

Opinião:

Under Rose-Tainted Skies conta a história de Norah, uma rapariga que sofre de agorafobia, transtorno obsessivo-compulsivo e depressão—e entre outras coisas ela não consegue sair de casa, não suporta ser tocada por ninguém excepto a mãe, tem ataques de pânico/ansiedade com muita frequência, está constantemente a pensar em germes e intrusos e em outras coisas que a maioria das pessoas provavelmente só pensa uma vez por ano, e portanto, a vida da Norah não é exactamente fácil.

E é então que os novos vizinhos se mudam para a casa do lado e ela conhece Luke, um rapaz muito simpático e jeitoso que gosta de lhe dizer olá, de lhe sorrir à distância, de lhe enviar pequenas mensagens escritas através da porta e que ainda por cima parece ter um talento inato para aparecer sempre que a Norah se encontra numa situação mais complicada, como por exemplo, não conseguir alcançar os sacos das compras que foram deixados no alpendre. Mas o interesse de um rapaz nunca foi a cura milagrosa para nada, por mais fofo e giro que ele seja, quer isto dizer que a Norah pós-Luke continua a ser igual à Norah pré-Luke, com a melhoria de que o dia-a-dia dela começa a mudar um bocadinho agora, outro bocadinho depois, aos bocadinhos.

Coincidentemente eu partilho algumas obsessões e compulsões com a Norah (o meu problema com os germes é uma tragicomédia), acompanhadas de uma generosa dose de fobia social—o que torna taaão divertido fazer o que quer que seja, ir seja lá onde for, and just, you know, live—, querendo com isto dizer que percebi esta heroína, a sua história e como é extremamente frustrante estar consciente de que o que se está a fazer e a pensar não é normal e se calhar até totalmente irracional e ofensivo para outras pessoas MAS É IMPOSSÍVEL PARAR, porque, haha, o cérebro inventou aquele meme do “I do what I want”.

E não é por acaso que esta autora decidiu escrever sobre este tema, ela própria tem um longo historial com agorafobia, ataques de pânico e etc, o que significa que ela sabe do que está a falar, e o bónus é que conseguiu passar isso para o papel através da voz da Norah de uma tal maneira que eu às vezes até tinha de fazer uma pausa, respirar fundo, contar até dez e lá continuar. É realmente uma narração muito intensa, franca e completamente sem filtro, o que me impressionou e agradou bastante—partes mais difíceis de se ler incluídas.

Já o romance é super fofo, o Luke percebe as limitações da Norah, embora cometa erros pelo caminho, mas opá, eu nem sequer lhe consigo apontar o dedo porque é tão óbvio que as intenções dele são puras e as melhores e que o moço não tem um pingo de maldade a correr-lhe nas veias que… OPÁ, CRIANÇAS, RESOLVAM LÁ ISSO.

Em suma, uma história cativante, que aborda os problemas de saúde mental com honestidade e clareza, este que é tema que precisa ser levado a sério e não descartado como “manias” ou “maluquices”, uma história com uma heroína que tenta o seu melhor mesmo vivendo com este misto de condições tão debilitantes e que a isolam do mundo. Uma história que vale a pena.

4stars

EN | Goodreads | The Book Depository

A Study In Charlotte - 01 Mar

Autor: Brittany Cavallaro
Série: Charlotte Holmes, #1
Editora: Katherine Tegen Books
Publicado: Março, 2016 
Formato: ebook
Páginas: 336
ISBN: 0062398938
Idioma: Inglês

Sinopse: Jamie Watson has always been intrigued by Charlotte Holmes; after all, their great-great-great-grandfathers are one of the most infamous pairs in history. But the Holmes family has always been odd, and Charlotte is no exception. She’s inherited Sherlock’s volatility and some of his vices—and when Jamie and Charlotte end up at the same Connecticut boarding school, Charlotte makes it clear she’s not looking for friends.

But when a student they both have a history with dies under suspicious circumstances, ripped straight from the most terrifying of the Sherlock Holmes stories, Jamie can no longer afford to keep his distance. Danger is mounting and nowhere is safe—and the only people they can trust are each other.

Opinião:

Acho que vou desistir de ler YA inspirado em Sherlock porque esta já é a minha segunda tentativa depois do Every Breath da Ellie Marney e tive praticamente os mesmos problemas com as duas leituras, sendo que a minha maior queixa é sempre a personagem que incarna o próprio do Sherlock Holmes—neste caso, a Charlotte Holmes.

A Charlotte é a great-great-great-granddaughter do Sherlock e portanto é perfeitamente aceitável ela ter semelhanças de todo o género com ele e eu percebo que essa seja a ideia do livro que é assim tipo um retelling ou uma sequela com uma nova geração, mas opaaaá, que exagero que isto foi. A Charlotte é quase fotocópia do seu antepassado e eu achei isto totalmente cansativo, é que as semelhanças não são só as óbvias e as que eu já estava à espera, como o facto dela ser super inteligente e perceptiva, e claro, viciada em desvendar mistérios, mas no topo disto ela também é distante e anti-social, super talentosa no violino, dependente de drogas, entre outras coisas. Imagine-se que ela até tem um irmão mais velho que é capaz de mover o céu e a terra num estalar de dedos se for preciso. Exagero.

Outro dos meus problemas com esta personagem é que não consegui identificar-me ou preocupar-me com ela, por mais que tentasse. É tudo muito “poor little white, rich, thin, beautiful girl” para o meu gosto, por muito que ela tenha direito a ter os seus problemas apesar dos privilégios. O que me leva a outra coisa que me irritou um bocadinho, o facto da Charlotte ainda só ter 16 anos e já ter aqueles demónios interiores todos, bolas, lighten up a bit, will ya? Que coisa. Será que é preciso torturar assim tanto uma personagem para ela ter uma história?

E não quero spoilar ninguém mas não achei que autora tivesse lidado da melhor maneira com aquele episódio violento e traumático a envolver a Charlotte, está certo que o narrador é só o Jamie, e portanto, não há maneira de saber o que vai na cabeça dela acerca do assunto, mas isto é um assunto sério e grave e basicamente como leitora só sei como o Jamie foi afectado com isso. Sim, porque os feelings do love interest é que interessam quando uma coisa destas acontece à heroína. (???)

Nem sequer posso dizer que o caso que eles investigam é emocionante ou sequer interessante, porque realmente achei tudo muito fraquinho e aleatório. A autora usa um punhado de crimes repetidos da obra do Sherlock original e a ideia é a Charlotte e o Jamie parecerem os culpados e portanto eles têm de se ilibar. Maçador e previsível.

Conclusão: personagens com quem não me consegui importar, pseudo-mistério sem muito nexo e vilão muito óbvio, só não leva 1 estrela porque não acho que seja um livro horrível. Não trás nada de novo ou original tendo em conta tudo o que já foi feito com o franchise do Sherlock. Quem como eu já leu nem que seja um volume do original e viu filmes e séries não vai encontrar novidade alguma neste A Study in Charlotte.

2stars

Goodreads | The Book Depository

toptentuesday

Top Ten Tuesday, esta semana com o tema Books I’ve Added To My To-Be-Read List Lately, e eu prefiro antes usar o termo wishlist porque uso o to-be-read para livros que já tenho aqui comigo, prontos a serem lidos e um top desses basicamente seria igual às ultimas edições da Mailbox, e portanto, vou antes listar as minhas recentes adições à wishlist, que são aqueles livros que eu tenho curiosidade em ler porque gostei da sinopse ou porque já são autores que sigo. Esta lista em particular vai ter maioritariamente exemplos do primeiro caso.

1. The Bird and the Sword, Amy Harmon

2. All the Birds in the Sky, Charlie Jane Anders

3. If Birds Fly Back, Carlie Sorosiak

O grupo dos Birds. Não fiz de propósito, simplesmente aconteceu. A verdade é que soube destes três livros pela primeira vez quando andei a votar naquela primeira ronda dos Goodreads Choice Awards, eles estavam todos nomeados em diferentes categorias e o The Bird and Sword foi o que mais me chamou a atenção, primeiro porque estava nomeado em Fantasia mas pela capa não parecia nada e depois porque li a sinopse e, oh meu Deus, parece ser totalmente o meu cup of tea. A heroína foi amaldiçoada pela própria mãe e não pode falar e há magia e love e isto assim de repente nem me lembra de nada, de nadinha mesmo. *crazy laughter*

4. This is How it Happened, Paula Stokes

5. The Upside of Unrequited, Becky Albertalli

6. Sad Perfect, Stephanie Elliot

Três contemporâneos YA que pelas sinopses parecem ter potencial. O The Upside of Unrequited fala de uma heroína assim para o chubby que pelos vistos nunca teve um namorado e quando finalmente lhe aparece um interessado, também ele chubby, ela nem repara no moço. Evidentemente despertou-me o interesse porque adooooro unrequited love. Só me deixa assim um bocadinho preocupada o facto da sinopse também mencionar um outro rapaz. No love triangle, pls.

O Sad Perfect mete uma daquelas coisas que eu gosto sempre muito de ler sobre, e que são heroínas com uma condição de saúde peculiar, e portanto, quero.

7. You Don’t Know Me But I Know You, Rebecca Barrow

8. I See You, Clare Mackintosh

9. Geekerella, Ashley Poston

10. A List of Cages, Robin Roe

Super animada para o Geekerella, because of reasons, e oh meu Deus, já alguém deu uma espreitadela à sinopse no I See You? Creepy, creepy, scary.

O A List of Cages é o único deste top que já tenho aqui para ler, graças à Disney-Hyperion e à NetGalley. Parece que a história anda à volta de teens semi-problemáticos/chaotic good — sempre interessante.


estreias-novembro-2016

Mooooaaaanaaaa! Ela é tão linda e riquinha, eu não aguento, a sério.

E pronto, pessoal, já cheira a Natal.

Sete Minutos Depois da Meia-Noite — 03 de Novembro

(A Monster Calls)

Baseado no livro de Patrick Ness, A Monster Calls, que eu confesso já ter visto tantas vezes em todo o lado mas nunca me ter dado para sequer ler a sinopse e portanto não tinha ideia absolutamente nenhuma do que se tratava e entretanto vi o trailer e fiquei super surpreendida porque nunca imaginei que esta história envolvesse se facto um monstro, honestamente pensei que o título era uma metáfora.

* * *

O Primeiro Encontro — 10 de Novembro

(Arrival)

o-primeiro-encontro-poster-pt

Não sou grande fã da Amy Adams mas adoro filmes deste género, quero muito ver.

* * *

Monstros Fantásticos e Onde Encontrá-los — 17 de Novembro

(Fantastic Beasts and Where to Find Them)

Fantastic Beasts and Where to Find Them, adaptado da obra de J.K. Rowling que também escreveu o guião do filme—que inclusivamente vai ser publicado com esta capa aqui em cima à direita toda gira.

Eu não li o livro e tenho assim só um bocadinho de curiosidade em ver o filme, quer isto dizer que só o hei-de ver quando passar na televisão.

* * *

Uma História Americana — 17 de Novembro

(American Pastoral)

Baseado no livro de Philip Roth, Pastoral Americana na versão tuga. A história parece andar à volta daquela ideia da família americana perfeita que afinal não é assim tanto. Eu confesso que não estava à espera de gostar do trailer mas opaaaá a maneira como ele foi editado é completamente batota, esta cover do Mad World (penso que seja esta) é completamente hipnotizante, já para não falar que eu sempre tive um fraquinho por trailers que mais parecem music videos. Esta também é a estreia do Ewan McGregor na realização.

* * *

Shut In — Reféns do Medo — 17 de Novembro

(Shut In)

shut-in-refens-do-medo-poster-pt

Freaky, freaky. Como é que a Naomi Watts continua a cruzar-se com estas crianças demoníacas.

* * *

Animais Noturnos — 24 de Novembro

(Nocturnal Animals)

Parece que este é o mês da Amy Adams. Honestamente pelo trailer este parece ser um bocadinho pró chato, e ainda há o facto deste elenco para mim não ter sido exactamente a melhor escolha, é que não consigo, de todo, imaginar a Amy e o Jake Gyllenhaal como um casal com um historial tão grande que até já foram casados e agora estão divorciados. Opá, não consigo, não sei bem porquê. Anyway, baseado no thriller de Austin Wright,Tony & Susan“.

* * *

Vaiana — 24 de Novembro

(Moana)

moana-vaiana-poster-pt

Porque raio mudaram o nome à miúda? Não percebo, a sério. Mas pronto, pormenores à parte, esta animação parece estar tãaaaaaooo linda!! 😀 Ainda por cima lembra-me um bocadinho do Percy Jackson com aquela história dos demigods e a relação da Moana com a água.

I am still faaaaallllliiiiiing!

(Fonte: filmspot. Datas de estreia sujeitas a alteração)


%d bloggers like this: