banner-estreias-2017-jan

Já venho ligeiramente atrasada com o primeiro post de Estreias do ano, but what the hell, who cares.

Não estreia assim muita coisa que eu ache minimamente interessante—honestamente nenhum destes filmes que vou listar me puxa a ir ao cinema—mas também está um frio do caraças, nada me puxa a ir à rua de livre vontade fazer o que quer que seja, há alturas em que só apetece ficar em casa a ver o Masterchef. 

Assassin’s Creed — 05 de Janeiro

(Assassin’s Creed)

assassins-creed-poster

Assassin’s Creed, o primeiro jogo-de-computador-vira-filme do novo ano.

Errrm, já aqui disse isto algumas vezes e acho que até já estou a ser um bocado chata, ainda por cima porque não vi, nem faço questão de ir ver este filme ao cinema, mas yep, o Fassy não me convence como action figure. Olho para ele e só consigo pensar no Mr. Rochester de rabinho quase ao léu a tentar apagar as chamas dos cortinados.

* * *

Manchester by the Sea — 05 de Janeiro

(Manchester by the Sea)

manchester-by-the-sea-poster

Manchester by the Sea é um daqueles filmes completamente rodeado de favoritismo para ganhar Oscars este ano e até já ganhou na cerimónia de ontem dos Golden Globes o prémio para Melhor Actor em Drama para o Casey Affleck.

A história anda à volta de um miúdo que perde o pai, e é então que o tio—mais novo? mais velho?—passa a ser o seu guardião e com isto ainda vai tentar remendar a sua vida amorosa—assim tipo Nicholas Sparks mas menos mainstream. 

* * *

Silêncio — 19 de Janeiro

(Silence)

silencio-poster

I know, I know, tem um aspecto super boring e ver o trailer só aumenta essa ideia, mas fiquei parva quando li a sinopse deste filme e descobri que tanto o Andrew Garfield como o Adam Driver interpretam dois padres portugueses que viajam até ao Japão à procura da personagem do Liam Neeson, também ele um padre/frei português. Claro que tive de fazer play ao trailer só para ver como era o inglês deles com sotaque tuga—acho que até não está nada mal, nota-se que eles fizeram um esforço para não soarem a nativos da língua inglesa. Mas opá aqui se perdeu um bela oportunidade de dar mais um papel ao Diogo Morgado. Booo.

* * *

La La Land — 26 de Janeiro

(La La Land)

lalaland-poster

O maior favorito em várias categorias para os Oscars deste ano, tendo sido o grande vencedor dos Golden Globes, vencendo todas as categorias em que estava nomeado—Melhor Actor e Melhor Atriz numa Comédia ou Musical, Melhor Realizador, Melhor Argumento, Melhor Filme de Comédia ou Musical, Melhor Banda-Sonora e Melhor Música Original.

Não sei bem o que pensar deste filme só pelo trailer, quer dizer, não há dúvida que parece ser muito bonito e diferente e… smooth as f**k, mas por outro lado nunca fui grande fã de musicais que não sejam animados, ou de jazz, ou de insta-love e romances do tipo “oh, we keep bumping into each other, this has to mean something” ugh.

(Datas de estreia sujeitas a alteração)

english-post* * *

Participant: jen7waters
My sign-up post
 

The Bout is on!

letsdo this

Goals

  • Read every day
  • Participate in at least 3 challenges
  • Interact with fellow readathoners
  • Read the following books:

I actually just need to finish Frayed, I was reading it already before the read-athon started—I’m currently at page 70 of 294.

+ I’M. SO. FREAKING. EXCITED for the Four Weddings and a Sixpence historical romance anthology!

Updates

Day 1 | Jan 02

Reading progress: zero pages, I suck

Challenge: Introduce Yourself #insixwords

 

Day 2 | Jan 03

Reading progress: 20 pages of Frayed

Challenge: 2017 in a Picture

Day 3 | Jan 04

Reading progress: 30 pages of Frayed

Challenge: Book to Movie

Have a book you think would make an excellent movie? Now’s your chance to share it! Go as big or as simple as you want. Share fanart, casting choices, or just a book or series you think would be OUTSTANDING on the big screen. Use the hashtags #BoBBookToMovie and #boutofbooks to share your picks!

And my pick for this book to movie challenge is going to be the Blackthorn & Grim series by my favorite author in all the land, Juliet Marillier. I finished the last book in the trilogy over the holidays and I’m still not okay with everything that happened plus having to say goodbye to these characters I love so much it’s like my heart is going to explode.

Okay so this would be a fantasy series, historical fantasy, with mysteries and riddles and curses and our two main characters investigating it all while dealing with their many inner deamons while also falling in love. Sounds so good, right?

I had never thought about which actors could play Blackthorn and Grim before this, honestly after three books I don’t even have a clear picture of them in my head because Juliet doesn’t mention their looks that often. Of course I know Backthorn is quite short, has beautiful bright red hair like a flame and light eyes, and that Grim is reaaallly tall and huuuuge, has small eyes and considers himself ugly. Their age is unknown, but after a few hints I’m pretty sure they’re both in their mid thirties.

With that in mind I picked two actors I actually like a lot, Claire Foy (32) and Tom Hardy (39) as my Blackthorn and Grim. 🙂

season_of_the_witch_claire-foy-copytaboo-tom-hardy-copy-copy

And that’s my book to movie with a fancast included. Please someone make a Blackthorn & Grim tv series!

Day 4 | Jan 05

Reading progress: 10 pages of Frayed

Challenge: Book Spine Poetry

Day 5 | Jan 06

Reading progress: 0 pages cos work 😦

Challenge: If you like this, try this…

Day 6 | Jan 07

Reading progress: 50 pages

Challenge: FREE DAY!

Day 7 | Jan 08 + WRAP-UP

Reading wrap-up: Finished Frayed and started Four Weddings and a Sixpence.

Challenge: FREE DAY!

Wrap-up: Soooo, I managed to finish Frayed and read a couple of pages from Four Weddings and a Sixpence. Didn’t enter all the challenges I wanted—still can’t believe I missed Book Spine Poetry, dammit. 😦 Anyway, I’m still happy I finished one book, being that I didn’t have that much free time this past week. I’ll do better in the next Bout, I’m sure, see you all there!


rogue-one-posterPrimeiro post de 2017!

Isto vai relativamente curto porque não tenho assim muito a dizer sobre o Rogue One, que fui ver há cerca de uma semana numa sessão surpreendentemente tranquila em que só estavam umas cinco pessoas.

Ora então, os positivos primeiro:

  • Chirrut Imwe: I’m one with the Force. The Force is with me.  I’m one with the Force. The Force is with me. I’m one with the Force. The Force is with me. Opá, a melhor personagem. Ainda estou heartbroken.
  • K-2SO: Esta saga não seria a mesma coisa sem os seus robôs e andróides fofinhos e tão cómicos sem sequer tentarem. Este Kaytoo em particular fez-me lembrar tanto do Sheldon de Big Bang Theroy, hehe.

captain-says

Os problemas:

  • Plot repetitivo: começo a achar que não há mais ideias para fazer um novo filme Star Wars e cada um é apenas o recontar de filmes anteriores. Era mesmo necessário este filme ter como base a Jyn Erso criança ser separada dos pais e a crescer praticamente sozinha e abandonada? Quer dizer, onde é que eu já vi isto antes? A sério que não há outra plotline para começar algo nesta saga?
  • Custa-me dizer isto porque já vi estes dois actores em outros projectos e gostei bastante das prestações deles mas realmente não amei nem a Felicity Jones nem o Diego Luna nos papéis principais. Opaaaaaá, nem me perguntem porquê porque nem eu sei bem… sei lá… só não senti assim grande ligação com as personagens ou os actores. Se calhar devia era culpar a Rey, o Poe e o Finn porque gostei tanto deste trio que pensei que a coisa se ia repetir com os protagonistas do Rogue One.
  • Aquelas personagens CGI tão creepy: não sei se toda a gente notou mas o General Tarkin, aquele mau da fita que parecia um cadáver era CGI + um outro actor parecido com o actor que interpretou esta personagem no episódio IV, Peter Cushing, ele que já morreu há mais de 20 anos. Pelos vistos nem é a primeira vez que usam estas técnicas para ressuscitar o actor e com ele a personagem, mas yikes, que impressão que me fazia quando ele falava e pior, quando ele pestanejava—não parecia nada humano. Há um tipo no Youtube que fez um vídeo a explicar tudo, se estiverem interessados aqui fica o link. A Leia CGI só teve direito a uns segundos de screentime e portanto não foi tão creepy como o Tarkin, mas entretanto a Carrie Fisher também morreu e yep, multiplicou o creepy.
  • Todas aquelas mortes: não queria spoilar mas OPÁ, não estava nada a contar com aquela taxa de sobrevivência dos infernos. A sério que não podia ser ligeiramente mais positiva? Detesto personagens/destinos Jesus-like.

Claro que este não deixa de ser um filme que vale a pena ver, que vale uma ida ao cinema e o preço do bilhete mas que este Rogue One me soube a pouco lá isso soube. E pronto, é tudo, e o post já nem foi tão curto assim.

Trailers: Só me recordo que passou o do Assassin’s Creed e honestamente a ideia do Fassy como figura de acção ainda não me convenceu.


Boas Festas

24Dez16

arvorenatal2016

Um Feliz Natal para quem o comemora e Boas Festas para todos. Figas para haver um ou dois livrinhos nos sapatinhos de todos nós. 🙂

Happy Holidays, everyone!


english-post* * *

Participant: jen7waters
Host blog
 

The Bout of Books read-a-thon is organized by Amanda Shofner and Kelly @Reading the Paranormal. It is a week long read-a-thon that begins 12:01am Monday, January 2nd and runs through Sunday, January 8th in whatever time zone you are in. Bout of Books is low-pressure. There are challenges, giveaways, and a grand prize, but all of these are completely optional. For all Bout of Books 18 information and updates, be sure to visit the Bout of Books blog. ~ From the Bout of Books team

Here’s my sign-up post for the upcoming Bout of Books 18, woohoo!

omgitshappenning

Bout 18 will run from January 2nd to January 8th. Feel like signing up too? Go here!

omgcalmdown


wow-banner-1

O Waiting On Wednesday é uma rubrica semanal, da autoria do Breaking the Spine, na qual se posta sobre o lançamento dos livros mais aguardados.

E esta semana no WOW, a primeira novela gráfica da Marissa Meyer. *esfrega as mãozinhas* Está quase. Está quase.

wires-and-nerve
 
Título: Wires and Nerve
Série: Wires and Nerve #1, The Lunar Chronicles
Autor: Marissa Meyer e Doug Holgate (Ilustração)
Editora: Feiwel & Friends
Páginas: 208
Publicação: 31 Janeiro, 2017
Formato: Hardback
ISBN: 9781250078261
Idioma: Inglês

add to goodreads

Sinopse: In her first graphic novel, bestselling author Marissa Meyer extends the world of the Lunar Chronicles with a brand-new, action-packed story about Iko, the android with a heart of (mechanized) gold.

When rogue packs of wolf-hybrid soldiers threaten the tenuous peace alliance between Earth and Luna, Iko takes it upon herself to hunt down the soldiers’ leader.

She is soon working with a handsome royal guard who forces her to question everything she knows about love, loyalty, and her own humanity.

With appearances by Cinder, Cress, Scarlet, Winter, and the rest of the Rampion crew, this is a must-have for fans of the bestselling series.

BuyNow_Purple_85x30

Nota: Happy Winter Solstice. (ノ◕ヮ◕)ノ*:・゚✧★☆


wow-banner-1

O Waiting On Wednesday é uma rubrica semanal, da autoria do Breaking the Spine, na qual se posta sobre o lançamento dos livros mais aguardados.

E esta semana no WOW, a antologia Four Weddings and a Sixpence com histórias de Julia Quinn, Elizabeth Boyle, Laura Lee Guhrke e Stefanie Sloane. Este livro tem data de lançamento já para o próximo dia 29 deste mês, e portanto, é um excelente presente de Natal para uma pessoa oferecer a si própria.

treat-yo

E oh meus Deus, é a primeira vez que estou a ler a sinopse completa desta antologia e aquela parte da Julia Quinn foi um autêntico throwback. Ela, que é basicamente a razão porque eu quero este livro, ainda me faz isto de começar a antologia com um prólogo em que introduz a sua heroína e a história no geral mas depois só no fim, quando já toda a gente teve direito a romance é que a moça tem direito a um. Isto é a Penny all over again! QUERO TANTO.

four-weddings-and-a-sixpence

Título: Four Weddings and a Sixpence
Autor: Julia Quinn, Elizabeth Boyle, Laura Lee Guhrke, Stefanie Sloane
Editora: Avon Books
Páginas: 416
Publicação: 29 Dezembro, 2016
Formato: Paperback
ISBN: 9780062428424
Idioma: Inglês

add to goodreads

Sinopse: Beloved authors Julia Quinn, Elizabeth Boyle, Laura Lee Guhrke, and Stefanie Sloane deliver the stories of four friends from Madame Rochambeaux’s Gentle School for Girls who find an old sixpence in their bedchamber and decide that it will be the lucky coin for each of their weddings…

“Something Old”
Julia Quinn’s prologue introduces her heroine Beatrice Heywood and the premise for Four Weddings and a Sixpence.

“Something New”
In Stefanie Sloane’s unforgettable story, an ever-vigilant guardian decrees that Anne Brabourne must marry by her twenty-first birthday. But love finds her in the most unexpected of ways.

“Something Borrowed”
Elizabeth Boyle tells the tale of Cordelia Padley, who has invented a betrothed to keep her family from pestering her to wed. Now she’ll need to borrow one to convince them she’s found her true love.

“Something Blue”
In Laura Lee Guhrke’s story, unlucky Lady Elinor Daventry has her sixpence stolen from her and must convince the rake who pilfered the coin to return it in time for her own wedding.

“… and a Sixpence in Her Shoe”
Julia Quinn finishes with the story of Beatrice Heywood, who never believed that the sixpence was anything but a tarnished old coin—until it led all of her friends to true love. But her faith in the coin is tested when it keeps sending her to the wrong man!

Buy The Book Now at The Book Depository, Free Delivery World Wide



%d bloggers like this: