A Lenda de Tarzan, o filme

13Jul16

a-lenda-de-tarzan-poster-pt2Fui ver o Skarsgardzan no passado sábado com toda a intenção de alegrar as minhas vistas naqueles quase dois metros de angry jungle viking a correr seminu pelo Congo fora em perseguição dos sacanas que lhe levaram a Jane e também na esperança de saturar o meu cérebro de cenas steamy entre os dois, porque, sweet baby Jesus, eles são os dois tão giros e jeitosos e tudo que desde a fase de produção deste filme que eu só pensava “I wanna see them bang”, e YAY! foi exactamente isso que ele me proporcionou praticamente do princípio ao fim, mais o bónus de um Samuel L. Jackson num papel tão relatable e cómico que quase chega a roubar o filme aos protagonistas, quase. (A Lenda de George.) 

Os primeiros dez, quinze minutos de filme passam-se em Londres, alguns anos (já não sei quantos, oito, nove?) depois da Jane e do Tarzan aka John Clayton III, Earl of Greystoke, terem deixado o Congo—e é nesta breve fase da história que se pode ver o Skarsgard a desfilar fabulosos trajes de época, qual herói de um historical romance *swooooon*—até que a pedido do monarca belga é necessário voltar, mas raios partam que é tudo uma cilada para deixar o John à mercê de um velho arqui-inimigo.

jane-tarzan3Duas mãos dela mal chegam para uma das dele (⊙‿⊙✿)

Quando as coisas não correm exactamente como planeado, a evil mastermind por detrás disto tudo, Rom (Christoph Waltz), tem a brilhante ideia de raptar a Jane e arrastá-la selva adentro já que “He’s Tarzan, you’re Jane, he’ll come for you.” AND ALL HELL BREAKS LOOSE.

tarza-jane3Ele tem um kink qualquer em aparecer-lhe por trás

Gostei muito da Margot Robbie no papel de Jane, ela que nem sequer foi a primeira ou a segunda escolha para o papel (a Emma Stone recusou o papel e a Jessica Chastain desistiu depois das filmagens terem sido adiadas), ela que é tão cheia de genica, rebelde e refilona, idem para o Skarsgard (que também não foi a primeira escolha, desistentes: Henry Cavill, Michael Phelps) como John Clayton/Tarzan, que ainda por cima é o inverso da Jane em vários sentidos: sereno, reservado, só fala quando é mesmo necessário mas diz tanto com aqueles olhinhos de cachorrinho abandonado; e gostei sobretudo da química entre os dois, parece que sempre que eles olham um para o outro tudo à volta desaparece porque só o outro importa. *siiiigh*

tarzan-jane4Isto não é o que parece

Uma coisa que gostei muito e que gostava que houvesse mais foram os flashbacks com a young Jane e o young John, pela altura em que eles põe os olhos um no outro pela primeira vez, minha nossa senhora, que fofos. Lembra um bocadinho do mesmo momento na animação da Disney quando o Tarzan não tem ideia alguma de que não é apropriado mexer no pé descalço de uma senhora e muito menos encostar a cabeça ao peito dela, hehe, neste caso ele opta por um “olá” diferente mas igualmente inadequado e hilariante.

tarzan-jane2Isto é o que parece

E claro: Samuel L. Jackson como sidekick é do melhor, basicamente a personagem dele passa o filme todo a tentar acompanhar o John a correr pela selva atrás da Jane e dos seus raptores e é tão cómico, não só porque o John é muito maior e mais forte e mais veloz mas porque se atira de penhascos e luta com gorilas gigantes e tudo mais que for preciso e o George mal pode crer no que está a ver.

Um dos meus momentos favoritos é quando o John finalmente consegue alcançar a Jane depois de uma sucessão de saltos acrobáticos impossíveis e o George fica naquele estado de:

omgyesloveEsta também foi a minha reacção. Durante o filme todo.

Muuuito bom.

Claro que este não é um filme perfeito e algumas cenas até tiveram direito a facepalm (tipo o stampede, fabuloso mas tão silly), mas visualmente é tão bonito, super romântico, transmite uma mensagem importante, e eu já disse que o Skarsgard é extremamente jeitoso e que passa o filme quase todo seminu?

Em suma, fez um tick em todas as minhas caixinhas, tudo o que eu queria ver estava lá, e o meu coração de historical romance fan ficou assim todo inchadinho, inchadinho. *sigh*



5 Responses to “A Lenda de Tarzan, o filme”

  1. Haven’t decided if I want to read this one, but Alexander Skarsgard has some abs!!
    Jen @ YA Romantics

    • Jen, this movie is so romantic, I was swooning during the entire thing.
      Yes, he does, and he’s bare chested 80% of the time xD
      I hope you get to see it!

  2. Samuel L. Jackson está ótimo nesse filme (como sempre). Gostei muito do filme, e olha que esperava pouco dele. Mas ficou uma história bonita, fofa e agradável, como Tarzan costuma ser. ❤

    beijos.
    vidaemserie.com

    • Olá!
      Pois é, também fui ver só para agradar as vistas com o Skarsgard mas acabei por gostar muito do filme todo—da história, das personagens e do romance que é TÃO fofo, oh meu Deus, quando o Tarzan e a Jane se olham pela primeira vez.. ❤ pena que não houve mais cenas com eles mais jovens, adorei mesmo.
      O Samuel L.Jackson está demais neste filme, o que eu não me ri. 😀

      • Sim, ficou tudo muito bem criado. Tipo que me lembrava do Tarzan mesmo. Adorei demais. HAHAHA Samuel L. Jackson é fantástico.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: