[Opinião] Emerald Green

28Abr15
emerald-greenTítulo original: Smaragdgrün
Autor: Kerstin Gier
Série: The Ruby Red Trilogy, #3
Editora: St Martin’s Press
Publicado: Março, 2015 (1ªed.2010)
Formato: Paperback
Páginas: 451
Idioma: Inglês

Sinopse: Gwen has a destiny to fulfill, but no one will tell her what it is. She’s only recently learned that she is the Ruby, the final member of the time-traveling Circle of Twelve, and since then nothing has been going right. She suspects the founder of the Circle, Count Saint-German, is up to something nefarious, but nobody will believe her. And she’s just learned that her charming time-traveling partner, Gideon, has probably been using her all along. Emerald Green is the stunning conclusion to Kerstin Gier’s Ruby Red Trilogy, picking up where Sapphire Blue left off, reaching new heights of intrigue and romance as Gwen finally uncovers the secrets of the time-traveling society and learns her fate.

Opinião:

The last melon! Opá, vou ter tantas saudades da Gwenny. D’:

Muito intenso este Emerald Green, afinal 1. lida com os eventos finais do Sapphire Blue, isto é, a tragicomédia que é o romance da Gwen e do Gideon, 2. vai buscar todos os fios soltos aparentemente deixados ao acaso ao longo da série e emenda-os, 3. fecha o Circle of Blood e permite que o chronograph finalmente “cozinhe” a substância que confere imortalidade, e 4. combina tudo isto num final com algumas surpresas.

O romance atinge o ponto alto neste volume—era agora ou nunca—e divide-se em duas fases, numa inicial a Gwen ainda está de coração partido a achar que o Gideon andou a enganá-la este tempo todo, e eu estava tão curiosa para ver como é que ele ia dar a volta a isto, pensei que o Emerald Green ia começar com um gesto super romântico em que o Gideon basicamente rastejava até à Gwenny e pedia perdão, mas não é que a história arranca, avança, avança, e o idiota nem sequer tenta explicar aquela cena final do Sapphire Blue?? E pior, sai-se com o clássico,“let’s be friends”… estive para morrer. Até que uns 20 segundos depois acendeu-se-me a lâmpada no cérebro e percebi o que é que ele estava a fazer—oh rapaz, o meu coração não aguenta. Numa segunda parte da história eles finalmente entendem-se, põem a limpo todos os mal-entendidos e é adorável, *adorável* vê-los assim, posso dizer que passei o resto do livro com um sorriso estúpido na cara.

Outros pontos fortes da história continuam a ser, a voz da Gwenny, eu adoro-a como narradora, ela é tão honesta em relação ao que está a sentir, e ainda por cima faz-me sempre rir, mesmo nas cenas mais difíceis; e claro, Xemerius, esse demónio-gárgula que é o rei do sarcasmo—o que eu não me diverti com as observações dele, então quando ele se põe a narrar as cenas entre a Gwen e o Gideon, Jesus take the wheel. Aliás, é incrível como é que ele até me faz rir numa cena em que uma personagem importante leva uma com uma descarga de tiros no torso. Só mesmo o Xemerius.

Coisas menos positivas, mas que não alteram o meu rating nem diminuem o meu amor por esta série: gostava que a parte final com o Count Saint-Germain do presente tivesse sido mais bem explicada e menos apressada, do tipo, como é que ele estava tão jovem neste século e como é que ele conseguiu ser imortal antes da Gwenny nascer…?; também gostava de ter percebido o que é que aconteceu à segunda dose da substância da imortalidade—uma dose, saída do primeiro chronograph a ser fechado, sei que o Gideon guardou no bolso, e depois é-nos dito que ele fechou o segundo chronograph quando a Gwenny estava out, portanto ele tinha duas doses, mesmo eles usando uma no plano deles, fica a sobrar uma dose de imortalidade, o que é que lhe aconteceu?

Gostei tanto desta série, mesmo com o seu plot doido e todo aquele time-travel de dar nós ao cérebro; a Gwenny é a estrelinha da companhia e eu adorei conhecê-la e estar por dentro de todos os seus dramas sempre tão cómicos. E pronto, agora fico à espera do filme, e com a autora debaixo de olho.

5stars

EN | GoodreadsThe Book Depository


2 Responses to “[Opinião] Emerald Green”

  1. 1 margarida

    como conseguiu o terceiro livro?
    eu sou de portugal e nao encontro o livro em local nenhum,eu quero tanto acabar a trilogia

    • Olá Margarida, eu li a trilogia toda em inglês, comprei as edições americanas.
      Em principio não deves conseguir encontrar a versão portuguesa do Emerald Green porque a série foi descontinuada pela editora, ou seja, traduziram os dois primeiros e depois desistiram da série.😦


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: