[Opinião] Marked

03Fev15
Marked - 01/01Autor: Sarah Fine
Série: Servants of Fate, #1
Editora: 47North
Publicação: Janeiro, 2015
Formato: Paperback
Páginas: 332
Idioma: Inglês

Sinopse: In a broken landscape carved by environmental collapse, Boston paramedic Cacia Ferry risks life and limb on the front lines of a fragile and dangerous city. What most don’t know—including her sexy new partner, Eli Margolis—is that while Cacy works to save lives, she has another job ferrying the dead to the Afterlife. Once humans are “Marked” by Fate, the powerful Ferrys are called to escort the vulnerable souls to either eternal bliss or unending fire and pain.

Unaware of Cacy’s other life, Eli finds himself as mesmerized by his fierce and beautiful partner as he is mistrustful of the influential Ferry clan led by the Charon—who happens to be Cacy’s father. Cacy, in turn, can no longer deny her intense attraction to the mysterious ex-Ranger with a haunted past. But just as their relationship heats up, an apparent hit takes the Charon before his time. Shaken to the core, Cacy pursues the rogue element who has seized the reins of Fate, only to discover that Eli has a devastating secret of his own. Not knowing whom to trust, what will Cacy have to sacrifice to protect Eli—and to make sure humanity’s future is secure?

add to goodreads

Opinião:

* * * Sem triângulo amoroso, mas com insta-love * * *

Opá, que desgosto! Tinha a certeza que a Sarah Fine ia ser uma daquelas que autoras cujos livros me iam agradar sempre mas, damn, estava enganada.

Quer dizer, ela ainda consegue ser das poucas autoras (possivelmente a única) que escrevem sobre a morte, o céu, e o inferno serem uma espécie de negócio com várias regras, que eu consigo ler sem revirar os olhos, e só isso já é um grande feito. No caso do Sanctum também ajudou eu ter gostado muito da protagonista, Lela, e me ter preocupado com o que lhe acontecia desde o primeiro instante, estivesse ela na terra, no inferno, no céu, ou in between.

Isto não aconteceu com o Marked e a sua protagonista, Cacy, muito pelo contrário, ela é a principal razão deste livro ter caído em desgraça para a minha pessoa. Começa logo por me deixar de olhos arregalados com aquela cena em que ela conhece o herói e love interest, Eli, num balneário—ela está a trocar de roupa, acabadinha de despir o sutiã, quando ele entra, e ela nem reage, fica ali com as mamas à mostra, casualmente a conversar/flirtar com um estranho que está de olhos fixos nos seus mamilos, afinal ele é giro, e já (?!) a está a deixar com calores. Isto acontece por volta da página 20. Yo, esta coisa acontece rápido demais. E afinal de contas que mulher não cobre os seios nus quando um estranho lhe aparece à frente??

No entanto, dei-lhe uma segunda oportunidade, até porque ainda era muito cedo para julgar a moça assim só por causa do triste incidente dos mamilos, e a certa altura até já estava a gostar dela—um bocadinho assim pequenino—mas infelizmente não demorou muito a ela voltar a descer a pique na minha consideração. Razões:

  • com ela é oito ou oitenta, ora está em modo princesa-intocável-super-hiper-mega-confiante-se-quiser-tenho-te-de-joelhos-a-pedinchar-pela-minha-atenção-mas-podes-esperar-sentado, ora está a chorar pelos cantos e a tentar usar o Eli como algo descartável só para se sentir melhor, e eu não tenho paciência para este tipo de comportamento tão caprichoso e imaturo, ainda por cima vindo de uma personagem adulta;
  • a ideia dela de flirtar com o Eli passa por sorrir, aproximar-se, e imediatamente tocar-lhe na erecção (isto quando eles ainda nem sequer tinham trocado o primeiro beijo);
  • ela entra-lhe pelo apartamento e quarto adentro quando quer, e fica a vê-lo dormir, mais do que uma vez;

E o tempo todo eu só conseguia pensar: e se fosse ao contrário? E se fosse o Eli a agir desta maneira? Ora a ignora forte e feio, ora se manda para cima dela, mãozinhas a apalpar mamas e vulva; e se ele lhe entrasse pela casa dentro sem ela saber e ficasse a vê-la dormir? ALERTA SEXUAL HARASSMENT!! CREEPY STALKER!! Mas como é ela que faz estas coisas, é suposto não ter mal nenhum? >_>

Oh Jen, que raio, mas e que mais é que acontece neste livro? Ele não pode ser só sobre uma heroína num estado permanente de sexual arousal, que não para de fazer figuras tristes quando lhe aparece um homem jeitoso à frente, certo?? Bem, aí é que está o problema, meus cupcakes, para mim o resto da história perde-se pelo meio de vários encontros e desencontros eróticos cliché disfarçados de romance. E o que me lixa é que havia tanto potencial, dammit.

Fico em dúvida de leio o segundo da série ou não, porque os protagonistas vão ser as duas únicas personagens de quem gostei neste primeiro volume, Dec e Galena, mas por outro lado, se o estilo da história for o mesmo, como faz todo o sentido que seja, e o romance continuar a resumir-se a cenas em que duas pessoas que mal se conhecem se comem desenfreadamente como se não houvesse amanhã, e se apaixonam de um dia para o outro, então não me quero aborrecer mais com esta série. Mmm, não sei o que fazer.

2stars

ENGoodreadsThe  Book Depository
Anúncios


No Responses Yet to “[Opinião] Marked”

  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: