Favoritos 2014

05Jan15

favs-2014-banner copy

Ora cá vai disto!

O velho ano de 2014 foi muito positivo em termos de leituras para mim, e por várias razões—aqui fica um sumário dos pontos altos:

  • a descoberta de Rainbow Rowell;
  • o fangirling levado ao extremo com Percy Jackson e The Heroes of Olympus;
  • a nova série da Juliet que é MARAVILHOSA;
  • o final da trilogia Daughter of Smoke and Bone—ÉPICO;
  • SAGA!!
  • a surpresa Sherry Thomas;
  • finalmente dignei-me a ler Bone Season;
  • cRESS!! \(◕‿◕)/
  • um copo de água, se faz favor, que estou a ler Mia Sheridan;
  • e ainda: Sarah Fine, Rosamund Hodge, Kiersten White, e Marie Rutkoski, entre outros.

Rainbow Rowell

Attachments | Fangirl | Landline | Eleanor & Park (feat. Thornton, The Wee Bunneh)

favs2014-5

Essa iluminada pelos deuses que é capaz de me fazer sentir tudo e tudo e tudo e mais alguma coisa. Imagine-se risadas, lágrimas, e gritinhos atropelando-se uns aos outros para terem o seu momento na minha pessoa—quando não é tudo ao mesmo tempo. Sinto que a Rainbow escreve para mim, ou como se soubesse da minha vida, e conhecesse as pessoas que fazem parte dela. MAGIA!!

Os meus favoritos são Fangirl e Attachments—ninguém me diga para escolher entre os dois, ou eu choro.

* * *

Juliet

Dreamer’s Pool | The Caller

favs2014-6

Let’s talk about Juliet.

Fiquei muito feliz com o The Caller e o desfecho de Shadowfell, embora no geral gostava que tivesse havido muito mais Neryn e Flint, coisa que já me tinha queixado em relação ao Raven Flight. Depois do primeiro volume, eles passam tempo demais separados—demais. Portanto, foi bom, mas ficou a faltar alguma coisa.

Já o Dreamer’s Pool, oh meu Deus, é perfeito, e muito honestamente, é o melhor livro da Juliet nos últimos anos. É quase impossível parar de ler e abandonar a Blackthorn na prisão, ou no meio da floresta, se bem que quando o Grim está por perto eu sei que ela está segura. :3

A parte mais gira? Eles nem sequer são um casal romântico*gasps of horror*

* * *

Dreams of Gods and Monsters

favs2014-4

E S T E   F I N A L ! ! !  Laini: rainha de todas as coisas!!***

A conclusão da série Daughter of Smoke and Bone foi, honestamente, das coisas que mais temi na minha vida. São tantos momentos trágicos no percurso destas personagens que a ideia de um final minimamente positivo era coisa que não se encaixava na minha cabeça, mas foi per-fei-to, nem totalmente “e eles foram felizes para sempre”, nem estupidamente trágico, heartbreaking, e com o único propósito de chocar os leitores. Aliás, este é um final aberto que faz todo o sentido, e que embora tenha concluído a história que vinha a ser contada desde o primeiro livro, deixa lugar para mais uma, duas, três, vinte sequelas ou spin-offs, se autora, ou quando a autora, lá quiser voltar.

Daughter of Smoke and Bone é uma d’ As Melhores Séries de Fantasia.

* * *

Cress

favs2014-3

The Lunar Chronicles é das melhores séries que por aí andam, e seguramente dos melhores retellings que alguma vez lá li. Cada novo volume é uma pérola mais preciosa do que a anterior—embora o meu favorito para todo o sempre seja Scarlet. Cress foi uma viagem emocional *daquelas*, sofri bastante, mas também me diverti que me fartei com a doce Cress e o maluco do Thorne, que são tipo uma versão livro da Rapunzel e do Eugene.

As expectativas para o último livro da série, Winter, estão em alta—nos píncaros!—, já que, para além de ter de contar a história da própria princesa Winter, vai ter de concluir a longa aventura da Cinder, e ainda dar um “final” a todos os casais da série (mais a Iko!). Estou especialmente ansiosa para o reencontro Scarlet&Wolf, aquela maldade que lhes fizeram foi planeada nos infernos, só pode. #SaveScarlet2k15

* * *

Rick Riordan

Percy Jackson and The Olympians

The Heroes of Olympus: The Lost Hero | The Son of Neptune | The Mark of Athena | The House of HadesThe Blood of Olympus

favs2014-2

RICK!! (ノ◕ヮ◕)ノ*:・゚✧

Não os juntei à pilha para a foto mas também li os três últimos livros da série Percy Jackson este ano, o último, The Last Olympian foi o meu favorito, no entanto a série The Heroes of Olympus é outro nível—gostei de Percy Jackson and the Olympians, mas AMEI The Heroes of Olympus, onde tanto as “velhas”, como as novas personagens ganham toda uma nova dimensão a cada livro que passa, e me vão deixando de rastos, e completamente in love por todas elas. Aqui fica uma menção especial para o the one and only, Leo Valdez.♥♥♥

Desengane-se quem acha que estes livros são só para miúdos e adolescentes.

* * *

Saga

Vol.1 | Vol.2 | Vol.3

favs2014-7

So much fun! 

Pessoal ainda não conhecem a Alana, o Marko, a Hazel?? Toca a encomendar o primeiro volume de Saga. NÃO SE VÃO ARREPENDER.

saga-no-killing

* * *

Archer’s Voice

archers-voice

Sou muito picky no que diz respeito ao romance contemporâneo new adult, porque nada gela mais as minhas lady parts do que heróis de romance que não entendem um não, ou que são capazes de insistir, insistir, e insistir, por mais que a heroína se mostre desconfortável—esta espécie de jerk povoa o género, ou então eu é que sou azarada nas minhas escolhas, o que me deixa sempre num estado de extrema ansiedade sempre que me interesso por este ou por aquele título. Outra coisa que me chateia é quando a heroína é a típica “boa moça” que não sabe nada de nada sobre o seu corpo, e o valente manwhore-herói, com uma extensa lista de conquistas descartáveis, é que a vai meter em cima do tapete voador e mostrar-lhe um whole new world, a dazzling place I never newirrita-me. No romance histórico isto ainda faz sentido, mas no romance contemporâneo, a sério? What the f*ck??

Archer’s Voice foi um win em todas as vertentes para mim porque para além do herói não ser um idiota, há uma inversão no que diz respeito ao mais insistente e mais experiente da relação, que neste caso é a Bree, e é completamente adorável e HOT HOT HOT. Outra coisa que esta história tem de diferente é que o Archer é mudo e ninguém tem paciência para tentar comunicar com ele, o que faz dele o outcast do sítio—até que a Bree, que sabe língua gestual, se muda para a cidade. Recomendo sem reservas a todos os fãs de romance.

Em tom de nota, curiosamente, a minha review do Archer’s Voice foi o post de 2014 com mais visualizações aqui no blogue, durante o ano. (???)

* * *

Sherry Thomas

The Burning Sky | The Perilous Sea

favs2014-8

Nova autora favorita!

Nunca me deu para ler Sherry Thomas que tem uma carrada de livros dentro do género romance histórico, e já não me lembro o que é que me deu na moleirinha para comprar o The Burning Sky—edição hardcover, no less—mas YASS, foi um tiro no escuro certeiro, porque adorei as personagens, o mundo, a magia, as profecias, a mistura do dia-a-dia dos comuns dos mortais com as aventuras deveras arriscadas dos mages e toda a loucura associada; o facto da heroína passar grande parte do tempo disfarçada de rapaz—é extraordinário (e cómico!) como ela o faz tão bem, e como ela consegue ser naturalmente tão popular entre eles; e o romance, meu Deus, o romance que é deliciosamente lento, e que começa com uma certa animosidade entre as partes. Em suma: um achado.

* * *

Menções Honrosas

Nesta categoria vou listar basicamente os livros que gostei bastante mas aos quais não consegui dar as 5 estrelas por alguma razão—portanto, este é o grupo das 4 estrelas, sendo que vários deles são primeiros volumes de séries que quero muito continuar a ler, pela autoria de muito boa gente que já não se livra do meu radar.

Sanctum de Sarah Fine: Maravilhosa. A Sarah Fine precisa de receber mais amor dos leitores. A ideia desta série é um bocadinho estranha, mas é impossível ficar indiferente às tragédias do percurso da heroína, Lela, e do seu amado, o doce Malachiiiiii***socorro.

Cruel Beauty de Rosamund Hodge: Rendi-me totalmente à anti-heroína, Nyx, ao seu anti-herói, Ignifex, ao mundo complexo de Arcadia, e à mente terrivelmente criativa da autora. Um retelling super original do conto Beauty & the Beast.

The Bone Season de Samantha Shannon: Outra autora MALUCA, com uma imaginação fora de série, e o meu cérebro faz poof! cada vez que me lembro da complexidade daquele mundo e como nada parece fazer sentido até que faz, e note-se: a autora só tem 23 anos!! D:

The Winner’s Curse de Marie Rutkoski: Tenho a impressão que esta série me vai levar à loucura, mas quero tanto. Estes protagonistas precisam de ser fechados num quarto e alguém que deite a chave fora, se faz favor.

favs2014-1

The Chaos of Stars de Kiersten White: Opá, adorei a protagonista, Isadora, que faz e diz tudo o que quer e pensa, e não anda nesta vida para agradar os outros. Assim é que é, miúda.

The Book of Ivy de Amy Engel: Dystopia + YA + casamento de conveniência + heroína que é suposto matar o herói mas apaixona-se por ele = INSTANT ADD TO BASKET –> CHECKOUT.

White Cat de Holly Black: Em 2014 também me dignei a *finalmente* ler Holly Black e, confirma-se, é coisa boa.

Stolen Songbird de Daniele L. Jensen: Trolls raptam uma rapariga humana que deve casar-se com o príncipe deles, e assim quebrar uma maldição. Adoro a ideia, e gostei bastante da execução, mas confesso que a protagonista deu comigo em doida ao não dar importância ao facto de várias personagens serem violentas com ela. Como. É. Possível.

favs2014-10

My True Love Gave To Me: Amei esta colecção de histórias de Natal, as minhas favoritas foram sem dúvida as da Rainbow Rowell, Matt de La Pena, Myra McEntire, Kiersten White, e Stephanie Perkins. E agora quero muito ler livros inteirinhos do Matt e da Myra.

Fire & Flood de Victoria Scott: Fiquei bem impressionada com o Fire & Flood, especialmente depois de já ter lido um outro livro da autora e não ter gostado assim muito, mas fiquei feliz por lhe ter dado um segunda chance.

Through the Ever Night e Into the Still Blue de Veronica Rossi: Se não olhar para a minha lista de livros lidos em 2014 esqueço-me sempre que terminei a série Under the Never Sky da Veronica Rossi, acho que em parte a culpa é de já os ter lido há bastante tempo (algures no início do ano), mas provavelmente também me esqueço deles porque ambos os livros me chatearam um bocadinho com aquela história da gaja que se andou a fazer ao Perry quando a Aria estava ausente, coisa que ele nunca lhe chegou a contarthanks, memória selectiva. Aquela parte final do Into the Still Blue ficou-me igualmente atravessada porque foi tão confusa, tão previsível, tão WTF, que nem parecia obra da Rossi. Mas pronto, ao menos não foi um final trágico.

River Secrets de Shannon Hale: Este é o livro do Razo mas para mim as estrelas da companhia foram a Enna e o Finn, e é mesmo por causa deles que o River Secrets está nestas menções honrosas. Isto acontece-me de vez em quando—há um protagonista e toda uma história a acontecer à volta dele e por causa dele, e de súbito aparece um casal secundário que tem prai dois segundos de protagonismo de longe a longe, mas eles são tão asdfghjk que me roubam a atenção toda, e basicamente acabo de ler o livro (ou até a série) só por causa deles. Desculpa lá, Razo, não é nada contra ti.

Rivals in the City de Y.S.Lee: Opá, amo esta série e esta autora e a minha Mary e o meu James, mas queria tanto que este livro tivesse começado de outra forma—eu estava mesmo à espera que eles se casassem numa fase inicial do livro, para depois ainda ter muito espaço e tempo para cenas de Mary&James&domestic bliss, intercalados com missões de espionagem ultra perigosas, e sabe-se lá mais o quê, já que estes dois são imprevisíveis, mas não foi bem assim, e o meu favorito da série continua a ser o The Traitor and the Tunnel.  

This Shattered World de Amie Kaufman & Meagan Spooner: Uma sequela à altura do This Broken Stars. Esta dupla de autoras funciona que é uma maravilha e eu adoro como elas conseguem sempre surpreender-me e arrebatar-me e fazer-me virar página atrás de página com imensa facilidade.

Stitching Snow de R.C.Lewis: Snow White and the Seven Drones! Adorei a protagonista forte e independente, que não deixa ninguém se aproximar muito, e que ao mesmo tempo é tão vulnerável, e se sente tão sozinha. No geral, acho que faltou alguma coisa neste retelling, mas ainda assim merece estar neste post.

Entreat Me de Grace Draven: Um retelling muito fiel, e ao mesmo tempo super criativo e original de Beauty & the Beast—tiro o chapéu à autora. As cenas steamy foram uma surpresa.

Os Piores/As Desilusões do Ano

  • Shadow and Bone de Leigh Bardugo
  • Lark Rising de Sandra Waugh
  • Justified de Aurora Rose Reynolds
  • Sweet Unrest de Lisa Maxwell
  • Requiem de Lauren Oliver
  • Winterspell de Claire Legrand
  • Scintillate de Tracy Clark
  • The Fault in Our Stars de John Green
  • The Perilous Guard de Elizabeth Marie Pope
  • For Darkness Shows the Stars de Diana Peterfreund
  • The Kiss of Deception de Mary E. Pearson
  • Midnight Thief de Livia Blackburne
  • Wait For You de J. Lynn
  • Sweet Evil de Wendy Higgins
  • Trilogia Legend de Marie Lu
  • In Bed with a Highlander de Maya Banks
  • The 5th Wave de Rick Yancey
  • Paradigm de Ceri A. Lowe
  • Gates of Thread and Stone de Lori M. Lee
  • Haven de Kristi Cook
  • Earth & Sky de Megan Crewe
  • Dehumanize Us de Emmanuelle Grey
  • Cruel Summer de James Dawson


12 Responses to “Favoritos 2014”

  1. Recebi o primeiro volume da Saga este Natal e adorei!xD Principalmente o sentido de humor das personagens. Pena só ter o primeiro livro. Coisa que vou mudar em breve…

    Curiosamente, das Lunar Chronicles o “Cress” é o meu preferido.😛 Quase chorei ao virar a última página. Eu sei que escrever é difícil e demora… But I want MORE!
    O Thorne é mesmo um maluco! Eu diria que ele é não só o Eugene como o Hans Solo. Uma fusão dos dois! E a relação entre ele e a Cress é das coisas mais bem feitas que li nos últimos tempos.
    É complicado escolher um casal preferido nesta série… xD

    Retiro o que disse em cima, os casais da série Daughter of Smoke and Bone também são lindos! Ah! e os da Rainbow Rowell.😛

    Há muito tempo que quero ler o The Burning Sky, mas ou não tenho tempo ou surgem outros livros e esqueço-me da sua existência. Enfim, tenho mais um ano para o fazer… xD

    • Ah! é demais Saga, não é? Adoro aqueles 3! A Alana mata-me de riso, e a Hazel narradora também. Entretanto eu estou à espera do vol.4 que já está a caminho, aliás, estou a contar que me chegue a casa esta semana *figas*

      Opá também adoro Cress, nota-se uma evolução da escrita e da história extraordinária, e a maneira como a Marissa consegue equilibrar as histórias de todos, mesmo dando protagonismo à viagem da Cress e do Thorne. Winter vai ser a loucura com mais um casal, já imaginaste?? vai ser tudo ao molhe e fé em Deus *O*

      Cath&Levi❤ Lincoln&Beth❤

      OMD Liraz e Ziri❤❤

      Pois é, o Burning Sky passa um bocadinho ao lado, acho que é por ser menos conhecida a série, e quase ninguém falar sobre ela. Espero que gostes🙂

  2. 3 p7

    Acabamos por ter as mesmas edições da Rainbow, não resisti e mandei vir a mesma que tu, cheguei à conclusão que não podia passar o ano sem ler o livro… aquela senhora é uma sereia com a sua escrita.😀

    Quanto à queridíssima Juliet, estou a morrer de curiosidade sobre o Dreamer’s Pool… espero que traduzam depressa.🙂

    Chegaste a fazer opiniões do Requiem ou do Midnight’s Thief? Estou curiosa para ver o que achaste, o primeiro para compararmos queixas xD, e o segundo porque estava curiosa, mas depois comecei a ver opiniões que me deixaram de pé atrás. :S

    • Olha e agora não sei como é que está, mas da última vez que vi aquela edição do Landline no BD, estava a 20 e tal euros :O

      Opá, é tão bom o Dreamer’s *O*

      Escrevi uma para o Midnight Thief https://cuidadocomodalmata.wordpress.com/2014/07/10/midnight-thief/ já nem sei bem o que disse, mas lembro-me que não gostei assim muito da heroína, e que a história é tão boring… *soninho*

      O meu problema com o Requiem foi em grande parte o triângulo, ugh, tão tão chato, e o Alex que está tão diferente, já para não falar que aquele fim não tem grande cabimento, quer dizer, o que é que aconteceu afinal… basicamente passei o livro todo a rolar os olhos nas órbitas. Honestamente acho que a Lauren não sabia bem onde queria ir com a história e no último livro limitou-se a criar mais drama romântico até ter páginas suficientes para poder mandar o livro para a impressão.:/

      • 5 p7

        Fui ver agora, continua a 20 e tal euros… :O Eu ainda comprei ao preço antigo, credo, o BD de vez em quando passa-se.

        Espero bem que sim! Já estou a morrer de saudades da Juliet.😀

        Pois, não me dá muita vontade de o ler… tinha lido a novela prequela, era sobre o James, e até era gira, mas se o livro é uma desgraça, não tenho vontade de sofrer durante tanto tempo. xD

        Eu tive vontade o tempo todo de esganar o Alex e a Lena, passaram o livro a portar-se como putos mimados, se era para eu acreditar que eles iam voltar um para o outro, a Lauren fez um péssimo trabalho com a coisa. E sim, o fim é totalmente WTF, não há closure de todo, ugh. É triste pensar isso sobre esta autora, mas dá a sensação que tens razão, que ela engonhou por não saber o que fazer.:/

      • É mesmo de loucos, eu comprei-o por menos de 9 euros

        Não gostamos do Requiem por razões parecidas então… foi extremamente decepcionante. O Alex parecia que foi trocado pelo irmão gémeo irritante.
        Opá fico podre quando isto me acontece com trilogias porque depois chego ao último livro e o desfecho é uma treta sem pés nem cabeça, e só consigo pensar que perdi tempo da minha vida a preocupar-me com aquela história e personagens para tudo acabar em tais figuras tristes. >_> Se não há ideias para 3 livros, limitem-se aos standalones, porra. Até o Delirium com aquele fim semi-trágico é melhor como final do que a trilogia completa. Enfim, a minha lista negra de séries que nunca deviam ter sido séries já vai longa:

        Beautiful Creatures
        Body Finder
        Hunger Games
        Study
        Mortal Instruments
        Across the Universe
        Divergent
        Arcana Chronicles
        Shatter Me
        Delirium

        Grrr, tanto ódio que por aqui vai, oh dear, tenho que me acalmar xD

      • 7 p7

        Eu também… Não se percebe. Diziam que a compra pela Amazon não ia afectar nada o site, mas a verdade é que só vejo bizarrias destas desde então. :S

        Sabes qual é a piada? Tanto o Delirium como o Pandemonium têm fins bastante cliffhangerescos, e eu não gosto nada de cliffhangers, mas ao pé do fim do Requiem, são fins fabulosos. Fecham bem a história, mas deixam um pouco pendurada para desenvolver no livro seguinte. É estranho, mas se eu tivesse parado no fim de qualquer um dos dois, teria ficado satisfeita. Especialmente se soubesse o que me esperava. xD

        Ihhh, nada de ódio, é pouco saudável…😛 Mais vale esquecer que existem. xD Assim dá para arranjar espaço para outras coisas melhores.😀

  3. Ler os teus posts é ficar logo com uma lista enorme de novos livros para ler. Não pode ser!😀
    A paixão que tens pelos livros transparece e dá vontade de lhes pegar, mas confesso que ao contrário de toda a gente (ou pelo menos parece que é toda a gente) eu nâo gostei do único livro que li da Rainbow Rowell (Fangirl). Enfim …
    Já Cress e Saga, concordo e assino por baixo.😄

    Boas leituras para 2015!

    • Music to my ears!😀

      Ah que pena que não gostaste de Fangirl, Ana, mas acontece, não podemos gostar todos das mesmas coisas.

      Saga e Lunar Chronicles❤

      Acho que és capaz de gostar de Bone Season😉

  4. Adorei as tuas escolhas e muitos destes livros estão na minha lista de futuras leituras…

    Beijinhos e bom ano!

    http://o-feitico-dos-livros.blogspot.pt/


  1. 1 Giveaway ~ Favoritos 2014 | Cuidado com o Dálmata

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: