[Opinião] This Shattered World

17Dez14

This Shattered World

Autor: Amie Kaufman & Meagan Spooner
Série: Starbound, #2
Editora: Disney-Hyperion
Publicação: 23 Dez, 2014
Formato: eARC
Páginas: 400
Idioma: Inglês

netgalley_logo

Sinopse: Jubilee Chase and Flynn Cormac should never have met. Lee is captain of the forces sent to Avon to crush the terraformed planet’s rebellious colonists, but she has her own reasons for hating the insurgents. Rebellion is in Flynn’s blood. His sister died in the original uprising against the powerful corporate conglomerate that rules Avon with an iron fist. These corporations make their fortune by terraforming uninhabitable planets across the universe and recruiting colonists to make the planets livable, with the promise of a better life for their children. But they never fulfilled their promise on Avon, and decades later, Flynn is leading the rebellion. Desperate for any advantage against the military occupying his home, Flynn does the only thing that makes sense when he and Lee cross paths: he returns to base with her as prisoner. But as his fellow rebels prepare to execute this tough-talking girl with nerves of steel, Flynn makes another choice that will change him forever. He and Lee escape base together, caught between two sides in a senseless war.The stunning second novel in the Starbound trilogy is an unforgettable story of love and forgiveness in a world torn apart by war.

add to goodreads

Opinião:

* * * Sem insta-love ou triângulo amoroso * * *

E Meagan Spooner e Amie Kaufman passam o teste da sequela! \(◕‿◕)/

Neste capítulo da saga, a história gira em volta de um conflito que dura desde sempre entre as forças armadas estacionadas em Avon e os seus habitantes—para além do regime de extrema opressão, as razões da discórdia têm origem no próprio planeta que parece ser incapaz de desenvolver como seria de esperar, e consequentemente as condições de vida da população não são as melhores—pior do que isso, é o facto de ninguém fazer nada para mudar esta situação. Entra os Fianna, um grupo organizado de rebeldes que pretende expulsar as forças armadas de Avon, e devolver as rédeas do planeta ao povo.

Tal como acontece no These Broken Stars, as autoras utilizam um membro de cada lado do conflito para trabalharem em conjunto, e que neste caso são a Lee e o Flynn—ela uma prodígio das forças armadas, com fama de pau-mandado-exterminadora-implacável-sem-coração; e ele um rebelde, parte dos Fianna, irmão da antiga líder do grupo, executada quando ele ainda era uma criança. No entanto, nem tudo é o que parece, porque nem a Lee é uma fria assassina de insurgentes, inocentes, e de tudo o que lhe apareça à frente; nem o Flynn é um rebelde amargurado sedento de vingança. Ambos têm bom coração, noção da realidade, e uma severa alergia a injustiças.

A parceria improvável destes dois não começa da melhor maneira, o Flynn acha que é boa ideia raptar e levar a Lee, uma das pessoas mais odiadas pelos Fianna, para o covil dos próprios—as intenções dele até eram boas, e diga-se que ele tenta escondê-la e protegê-la, mas o plano corre-lhe para o torto, e ainda nem se tinham passado 100 páginas, já eu achava que tudo de mal que podia acontecer à rapariga tinha acontecido. Lágrimas.

O romance é muito doce e embora esteja sempre presente e seja cada vez mais perceptível, não deixa de ser um aspecto secundário à missão dos dois. Acima de tudo gostei da amizade crescente entre a Lee e o Flynn, e daquela extrema necessidade de se protegerem um ao outro, mesmo quando ainda não confiavam totalmente, mesmo quando achavam que estavam a trair os respectivos lados do conflito, mesmo quando se dá um acontecimento desolador, e que parece ser o fim daquele laço especial entre os dois.

Uma das coisas que mais me deixava ansiosa antes de ler este livro era pensar se/como é que ele ia repetir a dose daquilo que eu mais tinha gostado acerca do primeiro, que foi o facto de 98% da narrativa se centrar na Lilac e no Tarver, quer como indivíduos, quer como sobreviventes, quer como duas pessoas a apaixonarem-se. Gostei que não houvesse personagens ou plots secundários a intrometer-se na história deles, e que o foco do livro fosse uma jornada de apenas duas personagens, num planeta não-habitado, a tentar sobreviver sob as piores condições, a odiarem-se, a apaixonarem-se, e ainda a solucionar um mistério.

Nesta sequela não é bem assim, há mais personagens e consequentemente subplots à mistura, como é o caso da situação dos Fianna; da superior da Lee que nunca se sabe bem se é friend or foe; de uma amiga do Flynn, Sofia Quinn, de quem eu gostei muito e que adorava que fosse a protagonista do próximo livro; do desfecho trágico de dois amigos de longa data da Lee, e dos seus pais. Já para não falar do cameo da Lilac e do Tarver! Não quero spoilar mas posso dizer que envolve uma cama e alguém em tronco nu, hehe.

Portanto, ao contrário do primeiro livro, esta sequela envolve muito mais gente e situações diversas, o que não quer dizer que há menos Lee&Flynn porque eles estão sempre em cima do acontecimento, sozinhos ou acompanhados, prontos para se defenderem um ao outro de tudo e de todos.

Claro que recomendo. 🙂

4stars

ENGoodreadsThe Book Depository


One Response to “[Opinião] This Shattered World”


  1. 1 Favoritos ~ 2014 | Cuidado com o Dálmata

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: