[Opinião] The Blood of Olympus

20Nov14

The Blood of Olympus - 07/10

Autor: Rick Riordan
Série: The Heroes of Olympus, #5
Editora: Disney-Hyperion
Publicação: Out, 2014
Formato: Hardback
Páginas: 516
Idioma: Inglês

Sinopse: Though the Greek and Roman crewmembers of the Argo II have made progress in their many quests, they still seem no closer to defeating the earth mother, Gaea. Her giants have risen—all of them—and they’re stronger than ever. They must be stopped before the Feast of Spes, when Gaea plans to have two demigods sacrificed in Athens. She needs their blood—the blood of Olympus—in order to wake.

The demigods are having more frequent visions of a terrible battle at Camp Half-Blood. The Roman legion from Camp Jupiter, led by Octavian, is almost within striking distance. Though it is tempting to take the Athena Parthenos to Athens to use as a secret weapon, the friends know that the huge statue belongs back on Long Island, where it “might” be able to stop a war between the two camps.

The Athena Parthenos will go west; the Argo II will go east. The gods, still suffering from multiple personality disorder, are useless. How can a handful of young demigods hope to persevere against Gaea’s army of powerful giants? As dangerous as it is to head to Athens, they have no other option. They have sacrificed too much already. And if Gaea wakes, it is game over.

add to goodreads

Opinião:

THE LAST MELON! *cries*

Nem quero acreditar que esta série acabou, parece que ainda no outro dia estava a desempacotar o The Lost Hero e a dizer cá para mim, let’s do this!

E vou-me repetir mas PORQUE É QUE NÃO COMECEI A LER ESTA SÉRIE ANTES?? Claro que foi bom, muito bom, conseguir ler os volumes quase todos seguidos, basicamente só esperei pelo The Blood of Olympus, mas sou masoquista e sinto que perdi alguma coisa em só ter conhecido o Percy & companhia há coisa de um ano e consequentemente só ter sofrido por eles todos durante tão curto período de tempo. Porque é que não comecei a ler esta série antes, porra.

Este derradeiro capítulo da saga retoma a história onde ela tinha ficado no The House of Hades, o que quer dizer que a Reyna, o Nico, e o Coach Hedge lá vão com a Athena Parthenos às costas pela Europa fora, com destino ao Camp Half-Blood nos EUA, de maneira a tentar evitar a guerra entre gregos e romanos, e *surpresa* fazem uma paragem em Évora! *fangirl squeal* Passam pelo Templo de Diana, comem farturas (LOL, Rick), e o Nico ainda visita a Capela dos Ossos, guiado pelo Hades himself. Claro que como fã desvairada da série fiquei para lá de orgulhosa e contente de ver o meu Portugal fazer parte da jornada dos demigods, e ainda mais por o autor ter incluído um pedacinho da nossa história na sua história. E a melhor parte é que o trio contava fazer uma paragem em Espanha, mas acabaram em Portugal, HA!

Confesso que inicialmente me custou um bocadinho a habituar-me aos POVs da Reyna e do Nico—duas estreias na série—mas a meio do livro já só queria mais e mais, e se estes dois nem eram dos meus favoritos antes, agora batem forte cá dentro.

Entretanto os sete da profecia, Percy, Annabeth, Jason, Piper, Leo, Frank e Hazel, andam atrás dos ingredientes da cura para a morte, porque segundo a profecia, um dos demigods é suposto morrer durante o confronto com a Gaea. E OMD, o que eu não me ri com o Leo a inventar ali um instrumento musical à pressa para trocar pela flor com o Apollo, foram lágrimas de riso! Idem para a cena do trio com a Hygeia, germofóbica extraordinaire e o meu spirit animal, e o Asclepius, possivelmente o único deus a quem os demigods alguma vez pediram ajuda que não os ameaçou ou tentou matar, pediu um favor/coisa em troca, ou se fez de difícil. Most irregular. 

Cura pronta, lá vão eles rumo ao Parthenon, em Atenas, na Grécia, local onde a Gaea é suposto acordar—porque ela é teatral até esse ponto—e onde se vai dar a batalha final. Confesso que me veio a lagrimita ao canto do olho quando os demigods estavam todos a lutar com a ajuda dos respectivos deuses-progenitores, FOI TÃO EMOCIONANTE, Y’ALL.

Mas porque tenho as prioridades bem definidas, claro que o que eu mais queria ler sobre neste volume era como e quando é que o Leo ia voltar para a sua Calypso!!

fangirl-mode

Waaah! Eles são honestamente o casal mais adorável que alguma vez ‘casaleou’ por essa literatura YA fora, e o meu coração ficava apertadinho, apertadinho, sempre que uma coisa qualquer lembrava o Leo da sua amada, e ele tanto queria magicar ali um plano mirabulante para voltar para ela, mas não podia porque tinha de ajudar o gang a derrotar a Gaea primeiro. Maléficos! Quando finalmente acontece, a reunião soube a muito pouco, mas foi deliciosa.***Caleo (ノ◕ヮ◕)ノ*:・゚✧ Opá queria TANTO um spin-off destes dois, vá lá Rick!!!

E já podia ter dito isto nas opiniões de qualquer outro volume anterior, mas acho que não o fiz, por isso: é de louvar a diversidade, a vários níveis, que existe nesta série, como por exemplo, descendência, cor de pele, classe social, etc, representation matters! Imagine-se que até há uma vegetariana no grupo. 😀 Neste desfecho da série há inclusivamente o coming out de um dos demigods, uma cena muito esperada pelo fandom(Outro spin-off, Rick!!)

E pronto, fico-me por aqui, que esta opinião já vai longa. RECOMENDO EM MAIÚSCULAS, a miúdos e graúdos. Eu entretanto vou esperar e desesperar pela nova série do autor, Magnus Chase and the Gods of Asgard, inspirada em mitologia nórdica, YAAAAASSSS! 

5stars

GoodreadsThe Book Depository
Anúncios


One Response to “[Opinião] The Blood of Olympus”


  1. 1 Favoritos ~ 2014 | Cuidado com o Dálmata

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: