Landline

21Out14

Autor: Rainbow Rowell
Editora: St.Martin’s Press
Publicação: Julho, 2014
Formato: Paperback
Páginas: 310
Idioma: Inglês

Sinopse: Georgie McCool knows her marriage is in trouble. That it’s been in trouble for a long time. She still loves her husband, Neal, and Neal still loves her, deeply—but that almost seems besides the point now. Maybe that was always besides the point. Two days before they’re supposed to visit Neal’s family in Omaha for Christmas, Georgie tells Neal that she can’t go. She’s a TV writer, and something’s come up on her show; she has to stay in Los Angeles. She knows that Neal will be upset with her—Neal is always a little upset with Georgie—but she doesn’t expect to him to pack up the kids and go home without her. When her husband and the kids leave for the airport, Georgie wonders if she’s finally done it. If she’s ruined everything.
That night, Georgie discovers a way to communicate with Neal in the past. It’s not time travel, not exactly, but she feels like she’s been given an opportunity to fix her marriage before it starts… Is that what she’s supposed to do? Or would Georgie and Neal be better off if their marriage never happened?

add to goodreads

Opinião:

Rainbow Rowell does it again!

A sério, esta senhora não desaponta, é cada livro, cada montanha-russa de emoções, romances de fazer o coração bater mais forte, e personagens inesquecíveis. OPÁ! E o que é que eu faço à minha vida agora que esgotei todos os livros dela?? Que faço à minha vida??? D’:

Landline conta a história de Georgie, uma senhora casada, mãe de duas meninas adoráveis, e guionista de uma série de TV, que cancela as suas férias de Natal para se dedicar a um projecto virtualmente impossível no trabalho, mas que se correr bem será a grande oportunidade da sua carreira. Acontece que o marido, Neal, não alinha nesta alteração de planos como ela estava à espera, e viaja na mesma para visitar a mãe noutro Estado, e leva as meninas com ele. A Georgie primeiro fica em estado de choque, e depois tudo aponta para que ela tenha perdido o juízo porque quando telefona para casa da sogra para falar com o Neal, o Neal do presente, quem atende o telefone é o Neal de 1998, que nesta história foi há 15 anos atrás, quando eles ainda nem eram casados. E esta, hein?

Pode parecer ingénuo da minha parte mas desde o início que não concordei com a atitude da Georgie, por muito que a adore como protagonista, respeite a dedicação dela à carreira, entenda que aquela era uma oportunidade fantástica, e que afinal ela só estava a cancelar uma visita prolongada à casa da sogra pela altura do Natal, mas depois de saber que toda a vida ela abdicou de tanto no seu casamento e que perdeu tantos momentos do crescimento das filhas, porque escolhe sempre pôr o trabalho em primeiro lugar, fiquei completamente indignada, zangada, triste.

Pior é que a Georgie tem perfeita noção disto, ela sabe que não faz o suficiente pelo seu casamento, pelas meninas, e sabe ainda que o marido está constantemente infeliz—e é por isso que quando ela se apercebe que está a falar com o Neal de 1998, pondera sabotar a sua relação para que eles nunca se cheguem a casar, e assim dar-lhe a oportunidade de encontrar alguém que o faça feliz como ele merece. Georgie do Céu, o meu coração não aguenta! Ainda por cima quando é notório que estes dois se amam loucamente e não podem viver um sem o outro! ;__;

A presente crise da Georgie vai alternando com episódios chave do passado do casal, episódios em que ela conta como é que eles se conheceram, como é que a relação evoluiu e tal, o que me deixou a salivar por mais, muito mais. Ia adorar ter um livrinho inteiro de Georgie & Neal circa anos noventa. A Rainbow é genial a escrever sobre casais improváveis e com feitios opostos, e este é mais um exemplo notável—o Neal é um introvertido que passa despercebido em qualquer lado, que tem todo o potencial mas que não sabe bem o que quer da vida, e que age sempre com o coração, versus o tornado Georgie que adora fazer os outros rir, que tem uma vocação e planos profissionais definidos, que se deixa desleixar com tudo excepto com o trabalho. Quem ia alguma vez adivinhar que Neal + Georgie = fogo de artifício?! Ficava toda arrepiadinha sempre que lia uma passagem daquelas em que a Georgie está ali a dar-lhe forte e feio, claramente no engate se alguma vez vi tal coisa, e no entanto o Neal, o doce e tímido Neal, com todo um ego de rastos, mal consegue olhar para ela durante dois segundos seguidos. Arrepios.

E Kinder-Surpresa! Há um cameo digno do Love Actually da Cath e do Levi neste livro, aaaah! Já vários leitores suspeitavam desta maldade boa, tão boa, até que autora confirmou***de grItOS! dE gRITos!

fangirl-mode

E agora é esperar e desesperar pelo novo projecto da senhora, imagine-se que ela está neste momento a colaborar com uma artista para lançar não uma, mas duas novelas gráficas para jovens-adultos. QUERO TANTO.

5stars

Goodreads | The Book Depository


3 Responses to “Landline”

  1. Ora bolas! Ando a evitar esta leitura, justamente porque é o último livro da Rainbow publicado, nem li a sinopse da história… mas agora com a tua review não consigo esperar mais xD

    Quem é que se vai lembrar de pôr uma personagem a falar com o love interest do passado através do telefone? É genial, de certeza! E por mim, nem precisa de ter uma explicação lógica para isso acontecer! xD

    Esta autora tem mesmo um dom!😀

    • Eu sei bem o que isso é! xD também tentei (com pouca vontade) guardar o Landline mais para adiante, algures para o próximo ano, mas não consegui resistir àquela edição e baaah, foi impossível não começar a ler depois de ter o livro nas mãos.
      É tão giro, e o facto dos protagonistas serem mais adultos que o costume não fez diferença alguma, antes de começar a ler ainda achei que não ia dar tanta pica, por eles já serem casados e tal, mas foi um romance tão emocionante como o dos outros casais da Rainbow.😀

      Olha nem falei muito a cena do telefone para o passado porque aquilo realmente é um mistério durante o livro todo, e eu nunca soube bem o que se estava a passar até chegar mesmo a parte final. A Georgie está louca? Actividade paranormal? Está a sonhar durante o livro todo? Bateu com a cabeça em algum canto bicudo? MISTÉRIO.

      ELA É MÁGICA! :’D


  1. 1 Favoritos ~ 2014 | Cuidado com o Dálmata

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: