The Fault In Our Stars

18Jun14
the-fault-in-our-starsAutor: John Green
Em português: A Culpa é das Estrelas
Editora: Dutton Books
Publicação: Jan, 2013 (1ªed.2012)
Formato: Paperback
Páginas: 324
Idioma: Inglês

Sinopse: Sixteen-year-old Hazel, a stage IV thyroid cancer patient, has accepted her terminal diagnosis until a chance meeting with a boy at cancer support group forces her to reexamine her perspective on love, loss, and life.

add to goodreads

Opinião:

Nunca pensei vir a fazer parte da minoria relativamente a gostar ou não deste livro, mas damn, cá estou eu. Diga-se que A Culpa é do Augustus, esse puto pretensioso, irritante, para lá de insuportável, com o comportamento mais fake que eu alguma vez já tive o desprazer de ler sobre, e que me fazia revirar os olhos sempre, repito, sempre que dizia alguma coisa. Arre, pró chato do miúdo, mas quem é que fala daquela maneira? Quem é que fala como se todo o seu discurso tivesse sido metodicamente estudado e preparado para ser dividido em várias quotes? Nunca tive paciência para pessoas que têm a mania, e muito menos para adolescentes que se acham uns iluminados só porque falam mais caro ou usam figuras de estilo. Baah.

Já para não falar dos ‘okays’ que me deixaram MALUCA, ou da cereja no topo do bolo dos azeiteiros: o cigarro, que nunca é aceso, colocado entre os lábios como se fosse um acessório, because it’s a metaphor. ‘You put the killing thing right between your teeth, but you don’t give it the power to do its killing’. Ai, valha-me o menino Jesus nas palhinhas deitado, que a douchebaggery está completamente off the charts! *facepalm*

E o que me chateia ainda mais é que tenho a certeza que teria gostado bastante deste livro se a história se tivesse resumido à Hazel, aos pais dela, à sua experiência como doente terminal de cancro, e claro, à sua paixão louca pelo An Imperial Affliction, o seu livro de eleição. Confesso que demorei a perceber o porquê daquela obsessão dela em saber o que acontece às outras personagens, uma vez que a heroína para abruptamente de contar a história, e a Hazel assume que ela morreu.

Mais coisas positivas: emocionei-me várias vezes com a relação da Hazel com os pais, especialmente com a mãe, com quem ela tanto “embirra” no bom sentido; as cenas iniciais no grupo de apoio que são hilariantes, pelo menos da maneira que a Hazel narra os acontecimentos; e claro, Isaac—difícil não gostar do miúdo.

Mas depois o Augustus. E aquele romance. E aquela viagem. E o Van Houten. E o Augustus. Ugh.

Cheesy, overrated, previsível, com diálogos abomináveis, personagens totalmente surreais no mau sentido, e em grande parte um rip-off do A Walk to Remember. Possivelmente o meu último livro do John Green.

2stars

Goodreads | The Book Depository | WOOK


4 Responses to “The Fault In Our Stars”

  1. Ao ler a tua opinião lembrei-me disto: https://www.youtube.com/watch?v=u3-52N2BVHE
    xD

    Se não gostaste muito do Gus do livro então vais odiar o do filme… No filme também rolei os olhos muitas vezes, se não fosse a Shailene provavelmente não aguentava até ao fim.

    • Opá o vídeo! LOL! xD Exactamente eu, só que em vez se ser a ver o filme, foi a ler o livro. Só me lembrava das centenas de vezes que já vi posts com o “Okay? Okay”, e as metáforas, e só conseguia pensar como é que isto é tão aclamado oh meu Deus, é tão, tão cheesy!!

      Nem sei que faço, por um lado queria ver, por causa dos actores, mas por outro lado UUUUGH. Já estou a rolar os olhos só de pensar aah

      • Também me parti a rir com o vídeo! xD E o pior é que isto acontece na realidade. O que mais me preocupa são as pessoas que tiram selfies a chorar no cinema… muito ME-DO.

        Eu acho que não vale a pena veres no cinema (não que esteja a promover o download ilegal, sempre podes ver online, eu vejo porque não tenho cinema perto de casa… ANYWAY, isto sou eu a dizer,tu podes acabar por gostar mais do filme do que do livro.😀

        O filme para mim, valeu sobretudo pela interpretação da Shailene. Aliás, a parte em que ela dá uma descasca ao escritor (cujo nome não me recordo agora) é hilariante, acho que nunca vi uma Shailene tão chateada como nessa cena. xD

        (Não ajudei grande coisa, mas pronto…)

      • Oh meu Deus. As selfies a chorar no cinema acontecem mesmo? *facepalm* WTF!!!

        Ya, acho que não me vou dar ao trabalho de ver no cinema, ainda por cima se anda gente a fazer essas figuras tristes por lá …


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: