The Winner’s Curse

10Abr14
Autor: Marie Rutkoski
Série: The Winner’s Trilogy, #1
Editora: Farrar, Straus and Giroux
Publicação: 04 Mar, 2014
Formato: Hardcover
Páginas: 355
Idioma: Inglês
 
Sinopse: Winning what you want may cost you everything you love.
As a general’s daughter in a vast empire that revels in war and enslaves those it conquers, seventeen-year-old Kestrel has two choices: she can join the military or get married. But Kestrel has other intentions. One day, she is startled to find a kindred spirit in a young slave up for auction.
Arin’s eyes seem to defy everything and everyone. Following her instinct, Kestrel buys him—with unexpected consequences. It’s not long before she has to hide her growing love for Arin. But he, too, has a secret, and Kestrel quickly learns that the price she paid for a fellow human is much higher than she ever could have imagined.
Set in a richly imagined new world, The Winner’s Curse by Marie Rutkoski is a story of deadly games where everything is at stake, and the gamble is whether you will keep your head or lose your heart.

add to goodreads

Opinião:

Uma das novidades do ano por que mais esperei e desesperei, afinal o hype era tanto, e eu sou apenas humana. Não conhecia a autora, e no geral fiquei impressionada com a escrita, gostei especialmente do worldbuilding, porque acho que a Rutkoski consegue contar muita coisa evitando o infodump, o que é sempre uma mais valia.

Basicamente o que se passa é que uns tipos loiros tomaram o país de uns tipos morenos, e escravizaram-nos. No entanto, a história começa vários anos depois disso, quando a heroína, Kestrel, filha do número um das forças armadas, certo dia vai ao mercado e compra um moço muito jeitoso porque supostamente ele sabe cantar, e ela é doida por música—foi só mesmo por causa disso, não houve segundas intenções (¬‿¬). Este escravo, Arin, acaba por se tornar no escort da Kestrel para todo o lado, embora ela não seja propriamente uma donzela em apuros, já que neste mundo, homens e mulheres recebem treino de combate por igual, e usam facas à cintura em todas as ocasiões.

A relação deles vai evoluindo ao longo da história, mas este é definitivamente um slow burning romance, e se calhar sem a intensidade que eu gostaria que tivesse; durante grande parte do livro a Kestrel até acha que o Arin tem uma namorada, e ele não lhe liga nenhuma. Para dizer a verdade, estes dois não têm uma relação normal em nenhum sentido, nem como dona&escravo, nem como inimigos, nem como love interests.

Há um twist mais ou menos a meio do livro, em que os papéis dos dois, e da sociedade, se invertem, e é engraçado ver como quase nada muda entre eles. Quer seja um ou outro com o “poder”, eles não conseguem parar de se tratar como iguais e de se proteger um ao outro, mesmo que isso os prejudique, mesmo que eles finjam que se odeiam, e mesmo com os ene obstáculos entre os dois.

Algo que notei foi a diferença entre a primeira e a segunda metade do livro no que diz respeito ao avanço da história—numa primeira parte, quase que se sabe o que acontece diariamente na vida da Kestrel, e na segunda, as coisas parece que acontecem muito rápido e com uns saltos temporais de vários dias. Pergunto-me se era essa a ideia ou se a autora ficou sem tempo para ir com mais calma.

Um coisa que me chateou foi o final, porque como qualquer leitora no seu perfeito juízo, detesto cliffhangers; mas foi mais do que isso, é que não gostei nada, nada daquele ultimato que foi feito à Kestrel—achei muito forçado, completamente desnecessário, e algo que me deixou num estado de raiva pura, afinal nesta sociedade as senhoras pareciam estar em pé de igualdade com os homens, mas no fim, o Imperador consegue comportar-se como um daqueles atrasados que fazem arranjinhos estratégicos e irrecusáveis para os filhos. Para além de que esta situação me vai enlouquecer até sair o próximo livro da série.

Em suma, não foi um estrondo, mas foi muito bom (e sem triângulo amoroso, yay!), quero mais, e fico contente por ter apostado no hardcover.

Nota: a “curse” do título não é exactamente o que estava à espera.

4stars

EN | Goodreads | The Book Depository | Amazon


6 Responses to “The Winner’s Curse”

  1. 1 Joana C.

    Fiquei ainda mais curiosa! Assim não vale! =(


  1. 1 Top Ten Tuesday — Favoritos do ano até ao momento | Cuidado com o Dálmata
  2. 2 Novidade 2015 | The Winner’s Crime | Cuidado com o Dálmata
  3. 3 Favoritos ~ 2014 | Cuidado com o Dálmata
  4. 4 [Waiting on Wednesday] The Winner’s Crime, de Marie Rutkoski | Cuidado com o Dálmata

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: