Warm Bodies

23Abr13
warm-bodiesEm português: Sangue Quente
Autor: Isaac Marion
Editora: Vintage (2011; 1ªed.2008)
Formato: Ebook (via NetGalley)
Páginas: 201
Idioma: Inglês
Dystopian Reading Challenge 2013 ~ 10

Sinopse: ‘R’ is a zombie. He has no name, no memories, and no pulse, but he has dreams. He is a little different from his fellow Dead. Amongst the ruins of an abandoned city, R meets a girl. Her name is Julie and she is the opposite of everything he knows – warm and bright and very much alive, she is a blast of colour in a dreary grey landscape. For reasons he can’t understand, R chooses to save Julie instead of eating her, and a tense yet strangely tender relationship begins. This has never happened before. It breaks the rules and defies logic, but R is no longer content with life in the grave. He wants to breathe again, he wants to live, and Julie wants to help him. But their grim, rotting world won’t be changed without a fight…

Opinião:

Estava super animada para ler o Warm Bodies depois de ter visto o filme e gostado bastante, mas—e vou deitar isto já cá para fora—acontece que O FILME É MELHOR. I kid you not.

O que se passa é que tive alguns problemas com as personagens versão-livro, enquanto que no filme isso não aconteceu. A personagem mais semelhante entre as duas versões é o R, o protagonista, o que já não foi mau, dado que foi por causa dele que quis ler o livro, de maneira a saber mais sobre o que lhe ia naquela mioleira de lovestruck zombie, mas no final de contas podia-me ter ficado pelo filme que não tinha perdido muito. Oh well.

A Julie foi a que me desiludiu mais, porque é tão badass, segura de si própria, e ao mesmo tempo adorável, no filme, que fiquei um bocadinho em estado de choque ao descobrir que a Julie “original” era muito mais fria e distante, já para não falar que umas certas revelações da parte dela me deixaram de queixo caído e totalmente naquele estado de WTF Julie?

Personagens à parte, a história é ligeiramente densa e confusa em alguns momentos, nomeadamente naquelas cenas muito estranhas e *desconfortáveis* em que o R “interage” com o Perry, via digestão do cérebro do moço.

Incrível como o que me deixou enervada foram as tais “interacções” e não o acto de ingerir o cérebro em si. Talvez porque eu já sabia? E afinal o R é um zombie, deixem lá o moço comer o que ele gosta, jeez.

Eu juro que não queria escrever uma mini opinião basicamente a comparar livro e filme, e ainda por cima dar o meu favoritismo ao segundo, em pleno Dia Mundial do Livro, mas é inevitável. Filme = hell yes, livro = read at your own risk.

Classificação: 4/10

 EN ǀ Goodreads ǀ The Book Depository UK ǀ The Book Depository.com

* * *

Anúncios


3 Responses to “Warm Bodies”

  1. 1 p7

    Lol, eu acho esta tua opinião muito animadora, porque geralmente fico desapontada com as adaptações de livros, que são sempre, sempre, piores que os livros. Por isso, saber que há por aí uma adaptação que é melhor que o livro é óptimo, é tipo o unicórnio das adaptações de livros. 😀


  1. 1 Top Ten Tuesday — Desilusões | Cuidado com o Dálmata

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: