The Darkest Minds

04Mar13
the-darkest-mindsAutor: Alexandra Bracken
Série: The Darkest Minds #1
Editora: Disney Hyperion (Dez 2012)
Formato: Hardcover
Páginas: 488
Idioma: Inglês
Dystopian Reading Challenge 2013 ~ 4

Sinopse: When Ruby woke up on her tenth birthday, something about her had changed. Something alarming enough to make her parents lock her in the garage and call the police. Something that gets her sent to Thurmond, a brutal government “rehabilitation camp.” She might have survived the mysterious disease that’s killed most of America’s children, but she and the others have emerged with something far worse: frightening abilities they cannot control.
Now sixteen, Ruby is one of the dangerous ones.
When the truth comes out, Ruby barely escapes Thurmond with her life. Now she’s on the run, desperate to find the one safe haven left for kids like her—East River. She joins a group of kids who escaped their own camp. Liam, their brave leader, is falling hard for Ruby. But no matter how much she aches for him, Ruby can’t risk getting close. Not after what happened to her parents.
When they arrive at East River, nothing is as it seems, least of all its mysterious leader. But there are other forces at work, people who will stop at nothing to use Ruby in their fight against the government. Ruby will be faced with a terrible choice, one that may mean giving up her only chance at a life worth living

Opinião:

QUE DESILUSÃO. Temo que a Alexandra Bracken seja um one-hit wonder.

Diverti-me tanto com o Brightly Woven que mal pude esperar para ler mais qualquer coisa desta jovem autora, e a ânsia passou a ser a dobrar quando soube que ela estava a escrever uma série distópica, paranormal e young-adult; no entanto, o Darkest Minds não me convenceu. E pior: aborreceu-me. Algo escrito pela Bracken, aborreceu-me. Não pensei que tal fosse possível.

O que se passa no Darkest Minds é que há miúdos que têm poderes, e há níveis, os mais poderosos são os Reds e os Oranges que conseguem fazer coisas como, entrar na mente de quem quer que seja e convencê-los a fazer/acreditar em algo, conseguem ver e apagar memórias, e manipular uma pessoa no geral; e depois há os Yellows, Greens e Blues que são considerados menos perigosos porque “só” conseguem controlar elementos, entre outras habilidades mais soft. Estes miúdos são todos vistos como freaks que têm de ser controlados, e mal os poderes se manifestam, eles são levados para campos de concentração onde, sob as piores condições, passam a ser escravos do governo.

A protagonista desta história é Ruby, e o livro acompanha-a desde que ela é levada para Thurmond, um dos campos—o pior dos campos—, e depois quando ela consegue escapar e se junta a um trio que também anda fugido e que pretende voltar a casa.

Primeiro, eu sei que isto é ficção, e sem dúvida que já li sobre coisas mais malucas, mundos, realidades alternativas em que os governos fazem o que lhes apetece e os populares não podem fazer nada contra isso, mas desde o início que suspeitei da passividade das famílias dos miúdos, como é possível deixarem os filhos irem assim de repente para campos de concentração?? Sim, eles não fazem ideia que os miúdos são maltratados lá, mas ainda assim?? Quer dizer, nem contestam, o governo diz que eles são um perigo para a sociedade, “Querida, vamos mandar os miúdos embora e nunca mais lhes vamos pôr os olhos em cima.” Excuse me??? É que neste mundo as pessoas continuam a ter liberdade, e nem sequer sofrem de lavagens cerebrais, por isso, COMO É POSSÍVEL.

Segundo, a Ruby é assim para o chatinha, já para não falar em toda aquela angústia e mommy&daddy issues… ugh, demais, demais. É difícil gostar de uma heroína quando ela está sempre em modo Poor Me.

Terceiro, há muitas partes que a meu ver podiam ter sido cortadas porque são mais do mesmo—boring stuff.

Quarto, há uma pitada de romance entre a Ruby e um dos moços que faz parte do tal trio, e ele até é fofinho, mas honestamente não me consegui interessar com o caso deles. Para além de que, tendo em conta os poderes da Ruby, ela estar com o moço só leva a mais drama.

E esta parte do romance leva-me ao último ponto: o fim, aquele fim que foi totalmente mentecapto. Nem vou desenvolver, não vale a pena.

Estou desiludida, zangada, e nem quero pensar sequer em voltar a esta série. Quanto à autora, eu depois vejo se lhe dou mais uma oportunidade ou não.

Classificação: 4/10

 EN ǀ Goodreads ǀ The Book Depository UK ǀ The Book Depository.com ǀ Amazon.com
Anúncios


8 Responses to “The Darkest Minds”

  1. Com uma premissa tão boa que me deixou a salivar desde o começo… how is it possible? How?!?!

    • Eu ainda acho que a premissa é interessante, se esquecer que os pais não fazem nada para impedir que os filhos sejam levados pelo governo.

      Foi mesmo uma desilusão, depois da boa onda do outro livro da autora que tinha lido e do qual gostei bastante, este é um balde de água fria. :s

      Mas várias pessoas gostaram, aliás, está com óptimo rating no GR.

  2. 3 p7

    Já tinha lido umas opiniões menos boas, mas nunca pensei que fosse tão mauzinho. 😐

    • Pois eu também li uma ou duas, mas como também há muitas reviews menos boas para o Brightly Woven e ainda assim eu gostei bastante, pensei que ia ser esse o caso outra vez. Estava errada. O_O

      • 5 p7

        Pensa assim, não foi uma perda completa de tempo. Experimentaste outra coisa da autora, e não gostaste. Talvez tenhas gostado é daquela história ou tipo de história em particular, ou a autora seja um zero à esquerda com este género. Pelo menos tiraste a dúvida, e já ajudaste aqui alguém a tirar a dúvida também. 😉

      • Sim, até porque eu não ia descansar até ler mais qualquer coisa desta autora. Oh well.

  3. E mais um… Pela sinopse parecia giro, mas, pelo que dizes… acho que não.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: