Criaturas Maravilhosas, o filme

02Mar13

criaturas-maravilhosas

Epá.

Que dizer.

.

.

.

.

.

Okay.

Já li o livro há muito tempo e fui preguiçosa demais para o reler antes de ver o filme, e por isso não consegui ir comparando cenas e descobrindo todas as diferenças entre as versões, mas ainda assim há várias alterações tão, tão óbvias que quase me deixaram a pensar que o único propósito delas era o de enervar os fãs do livro. Quer dizer, por mim falo, mas há pelo menos três momentos no filme que me deixaram completamente:

[Spoilers a branco: o Ethan a ter aqueles blackouts estranhos?? A Lena a apagar-lhe a memória e ele a esquecer-se dela por completo??? WHAT THE ACTUAL FUUUUUUUUUUUUCK??]

Mesmo não me recordando de tudo o que se passa no livro, não me consegui abstrair da falta de vários pormenores que sempre achei tão Beautiful-Creatures-escos, por exemplo: o Ethan e a Lena não conversam por telepatia, o Ethan não apanha nenhum choque quando eles se tocam, o cabelo da Lena não parece possuído quando ela própria está possuída (já nem vou falar das diferenças físicas entre as personagens versão livro e filme, e do facto de que estes actores nunca me vão parecer adolescentes), ela não é obcecada em adicionar mementos ao seu colar, ou a escrever constantemente com o sharpie, nem sequer há Prom… e pelo amor de Deus, qual era a dificuldade de filmar a Emmy Rossum a mamar num chupa-chupa em todas as cenas?? Não. Percebo.

Também há algumas personagens cruciais em falta—que a Marian tinha sido assimilada à personagem da Amma eu já sabia, mas não fazia ideia que tinham deixado de fora as great-great-aunts do Ethan, aquelas velhotas que moram juntas e que tanto me fazem rir nos livros (MAS QUE RAIO!), e honestamente achei muito parvo o pai do Ethan pura e simplesmente não aparecer—quando, se bem me lembro, ele fazia parte do elenco, só se lhe cortaram as cenas, o que quer dizer que durante todo o filme só vemos o Ethan em casa com a empregada. Sim, é a Amma, que não é uma empregada qualquer, mas é estranho na mesma.

ethan-lena

Eu juro que não queria escrever uma opinião sobre este filme só a reclamar devido às diferenças em relação ao livro e das coisas que estão em falta, mas não consigo! Pronto, é melhor parar por aqui de maneira a não massacrar mais este post, ou daqui a nada estou a falar das alterações que foram feitas à parte da Lena se transformar numa light ou dark caster, ou sobre outras cenas que se lembraram de inventar, porque no fim de contas não acho que esta seja uma adaptação terrível (estou a tentar ser simpática), mas também não é *de todo* brilhante—em alguns momentos até sofri um bocadinho de tédio. u__u

O lado positivo do filme: embora o Alden Ehrenreich não seja o meu Ethan, acho que ele está muito bem no papel, nunca tinha visto o moço actuar antes e fui positivamente surpreendida porque ele é muito natural (embora a voz dele com aquele southern accent seja ligeiramente irritante), e no geral consegue personificar quase na perfeição aquele rapaz meio totó, meio cool, que é incapaz de desistir de alguma coisa quando a quer muito, e que sobretudo é um eterno fascinado e apaixonado pela Lena, independentemente de tudo e de todos.

Custa-me, mas como um todo o filme desiludiu-me. Bah. 😦



13 Responses to “Criaturas Maravilhosas, o filme”

  1. Depois de me ter custado um pouco ler o livro chego aqui e dizes-me que o que eu gostei mais no livro não existe no filme???? =O Recuso-me a ir ver, RECUSO-ME!

    E agora que já li, estou a olhar para a foto do pessoal e a pensar WTF?? Não, não mesmo….

    • É verdade… omitiram muitas, muitas coisas que dão graça ao livro, não estava à espera. 😦 Eu sei que há pormenores que se perdem nas adaptações ao cinema, mas sobretudo aqueles que referi na opinião custou-me imenso não ver no filme. E é que ainda por cima são coisas que não eram muito difíceis de inserir na história—porque é que a Lena não podia usar um colar com cenas? Ou a Ridley andar sempre com o lollipop? Não lhes custava nada!

      Sim, eu desde o início que nunca os vi como a Lena e o Ethan, principalmente ele, que não parece nada, nada um adolescente, nem fisicamente se parece com o Ethan que eu o vejo na minha cabeça, mas pronto, é um rapaz giro e jeitoso; a Lena também não chego a entender porque não lhe pintaram o cabelo de preto, lhe fizeram uns caracóis, e lhe meteram umas lentes de contacto verdes :s … mas acredita nem foi isso que me incomodou, mas antes todas aquelas pequenas alterações, enfim. O_O

      • É que são essas pequenas coisas que deram ar ao livro por assim dizer… A história não é nada de especial mas o que tem de bom é esses pormenores tal como personagens como as três velhas tias, a Marian ou cenas como o prom e afins.

        Eles fazem-me impressão, não consigo imaginá-los assim mas então a Amma e a Ridley e a tia Del, oh my god! O Macon eu ainda perdoo porque pronto é o Jeremy Irons mas de resto, nada a ver!o.O

      • Nem quis acreditar quando o filme acabou e nem sinal das velhotas, a reacção foi: MAS, MAS!! ;O;

  2. Epa… deve ser a quarta ou a quinta vez que leio num blog que não gostaram deste filme ou que foi uma completa decepção. Eu acabei de comprar o livro… agora não sei se hei-de ler o livro primeiro ou ver o filme antes…

    • Eu diria: lê o livro primeiro, se conseguires. Eu gostei imenso da história quando o li. 🙂 Claro que depois vais ficar decepcionada com filme, enquanto que se o vires primeiro até podes achar-lhe piada porque não te vais aperceber das alterações. *sigh* é um caso bicudo. ;A;

  3. 8 Ner

    Acabadinha de vir do cinema e concordo contigo.

    Fiquei desiludida com o filme Faltaram-me ali tantas coisas (a telepatia, o colar, as tias, a Marian…. até o raio do lollipop… etc…).

    Creio que estava com as expectativas tão altas que vim a cair lá de cima aos trambolhões! Do género… aquele fim… que raio é aquilo?!?! E a quantidade de spoilers para o segundo livro que estão ali metidas (tipo, se já não tivesse lido o 2º, perdia a piada toda porque fui, literalmente, apanhada de surprese com algumas coisas no 2º livro)

    O que mais gostei no filme todo foi o Jeremy Irons como Macon – escolha perfeita, imho, mas as autoras já tinham dito que escreveram o Macon com tal actor em mente – e, apesar de uma beca irritante e meia maluca, a Emma Thompson a fazer papel de má!
    Okay, também gostei do Ethan, admito. Uma beca mais parvo do que no livro mas ele fez-nos rir durante o filme – nem que fosse pelas suas expressões!

    Ora bolas… serão tão dificil manterem-se fieis, mesmo que um bocadinho, aos livros?!?!? Começo a perder fé nas adaptações

    • Opá, já me sinto melhor ao saber que outra fã da série concorda comigo! Achei que estava a ser um bocado ingrata com o filme, mas MAS!!! Porque fizeram tantas alterações e omitiram ceninhas que podiam fazer a diferença??? 😦

      Aquele fim… tipo, nem faz sentido ela apagar-lhe a memória, nem faz sentido ele reavê-la por obra e graça do espírito santo. Para quê que foram inventar estas cenas? É que nem sequer me emocionaram, eu juro-te que vi o filme quase sempre em estado de choque, sem reacção nenhuma ao que se estava a passar. Acho que só dei sinais de vida durante as tais cenas “What the Fuck Is This”, e quando me ri com o Ethan por duas ou três vezes, de resto estive sempre em choque. O__O

      *sigh*

      Já não me recordo exactamente do que se passa no Beautiful Darkness para ter reparado em spoilers. :s

      • 10 Ner

        Não é nada de mais os spoilers pro 2º… é mais aquela coisa Macon, Lila e “love is the air” que eu não tava à espera e foi “WHAT? I did not see that one coming!” quando li o livro. Mas prontos… que se há de fazer?! (se calhar até fui só eu que fiquei chocada com tamanha descoberta eheh)

        O filme, como filme cinematográfico tá giro e tal (adoro a banda-sonora mas isso sou eu xD)… mas para quem não leu (tipo a minha irmã e o meu cunhado que me fizeram companhia) ficaram completamente às aranhas com tudo o que se passou e acharam o filme confuso demais. Ainda tentei explicar algumas coisas mas não consegui… não fazia sentido e, temos que ser sinceras, o livro tem imensa informação.

        Eu até estava a gostar do filme até a meio… quer dizer, eu até gostei do filme como filme se me esquecer que li o livro primeiro. Mas como adaptação… a sério?! Really?! É assim tão dificil manterem-se fieis?!?! Mesmo que tenham que mudar algumas coisas, é mesmo necessário alterar metade da história e inventar outras coisas?!

        Ah, uma cena que também me faltou foi a música que o Ethan e a Lena ouvem do “Sixteen Moons” e que vai mudando consoante o livro… pode não ser importante mas faltou-me 😦
        E o facto do Larkin não ser mau… ou o resto da família… e dos ataques que o Ethan tem quando beija a Lena…

        Ora bolas…. damn it…. e eu que tinha tanta fé quando vi o trailer (apesar das óbvias mudanças… no trailer parecia mais fiel) 😥

        Okay, rants over senão ocupo-te a caixa de comentarios toda 😀

      • Please, be my guest. Como deves perceber e bem, estou naquela fase em que preciso de alguém com quem desabafar as mágoas, de preferência alguém que esteja a passar pelo mesmo sofrimento. xD

        Olha, até eu que li o livro fiquei confusa em algumas cenas—tipo, o Ethan a estacionar o carro e a tentar chegar à mansão e ia sempre no sentido contrário…? a Lena a salvá-lo daquela cena escura…? os blackouts…? what…? porquê? a sério, gostava que me explicassem porque é que acharam necessário inventar estas cenas.
        Acho que quem não leu o livro deve ter ficado triplamente confuso.

        Sim, os livros desta série são muito densos, contêm muita informação, mas estava com esperança que conseguissem resumir aquilo mais ou menos bem. Era o dever deles.

        Pois é, nem incluíram a música! se calhar não tiveram tempo, fico com a ideia de que o filme foi feito em cima do joelho.

  4. Acabei de vir do cinema e não podia concordar mais contigo!

    Primeiro a música não aparecer é uma grande falha, aquilo demorava o quê 5 min a fazer?
    Depois a Ridley não andar com o chupa e as irmãs dela aparecerem!
    E por que raio é que o Ethan tem sotaque? Li o livor há pouquissimo tempo e lembro-me muito bem que ele dizia que não tinha sotaque por causa da mãe dele.
    Outra coisa foi não mostrarem o cão da Lena que eu adoravaaaa, e os poderes da tia Del!
    Tanta coisa que faltou neste filme que tinha tudo para ser perfeito, aqueles cenários eram fenomenais e gostei bastante da banda sonora.
    Ahhhh e que raio era aquilo do Macon ser um dark caster?? ele nem é um caster

    Para mim, o fim foi mesmo a pior coisa, Quer dizer eu não li ainda o segundo livro por isso não sei se tem alguma relação com o que aconteceu mas fui completamente apanhada de surpresa!

    • Que desilusão! >_<

      Sim, a única coisa que se aproveita são os cenários, e confesso que gostei do Link, embora nem tenha falado dele na opinião, e o coitado tenha tão poucas cenas.

      Aquele fim foi totalmente inventado, não acontece em nenhum dos 3 livros, só se acontece algo parecido no 4º, que é o único que ainda não li, mas duvido! A Lena tem poderes para fazer aquilo sequer? Não me recordo exactamente mas acho que não. O.O


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: