The Diviners

15Fev13
diviners-2Autor: Libba Bray
Série: Diviners, #1
Editora: Atom
Publicação: Set 2012
Formato: Paperback
Páginas: 592
Idioma: Inglês

Sinopse: Evie O’Neill has been exiled from her boring old hometown and shipped off to the bustling streets of New York City—and she is pos-i-toot-ly thrilled. New York is the city of speakeasies, shopping, and movie palaces! Soon enough, Evie is running with glamorous Ziegfield girls and rakish pickpockets. The only catch is Evie has to live with her Uncle Will, curator of The Museum of American Folklore, Superstition, and the Occult—also known as “The Museum of the Creepy Crawlies.”
When a rash of occult-based murders comes to light, Evie and her uncle are right in the thick of the investigation. And through it all, Evie has a secret: a mysterious power that could help catch the killer—if he doesn’t catch her first.

Opinião:

Que vergonha ainda não me ter dignado a escrever uma review para o Diviners, que vergonha. Ainda por cima quando GOSTEI TANTO.

[Pausa para acenar às meninas que leram os Diviners comigo, p7 & Patrícia *acena*]

Esta história passa-se na Nova Iorque dos anos 20, e a protagonista é Evie, uma grande maluca que é despachada para casa do tio por uns tempos, porque, bem, ela criou uns reboliços e feriu susceptibilidades em casa. Mal ela chega à grande cidade, começam a dar-se uns homicídios bem horripilantes a envolver rituais macabros, e com todo o aspecto de serem apenas a preparação para algo maior—e pior—que está para vir. A Evie envolve-se nesta história porque o tio é um entendido no oculto e afins, e a polícia pede-lhe ajuda. Bónus: a Evie consegue “ler” objectos—isto é, pega em qualquer coisa de uma pessoa e vê episódios da sua vida como se lá tivesse estado—o que vai ser muito útil para este caso.

Há muito que não lia Libba Bray, e quando soube desta nova série fiquei super-hiper-mega animada, depois quando o livro me chegou a casa senti-me ligeiramente intimidada, é bem volumoso o gajo e à primeira vista assusta, mas estava a ser uma parvalhona—mal comecei a ler percebi que este ia ser um daqueles livros que só parecem ser muito grandes, e quanto mais lia, mais queria ler, as quase 600 páginas voaram, e socorro que agora só tenho Diviners lá para 2014, SE TUDO CORRER BEM. #HALP.

Confesso que sou uma fascinada por histórias a envolver crimes, rituais, mistérios puzzle, e assassínios que vagueiam pela cidade como se fossem sombras, ou por outras palavras, histórias Jack-The-Ripper-ish. Para ajudar à festa, a Libba juntou aos Diviners vários daqueles ingredientes QUE ME ROUBAM A ALMA: uma dose de sobrenatural e um Apocalipse pendente (I❤ Apocalipses); uma heroína esperta, imparável e abarrotar de genica; personagens secundárias no mesmo nível de awesome; uma escrita sublime e cómica com pormenores deliciosos—já para não falar que adorei conhecer a Nova Iorque dos anos 20 pela mão desta autora e através dos POVs dos vários narradores; dois romances com muitas dificuldades pela frente e pelos quais vou estar furiosamente a torcer, or else; e porque a Libba é certamente parente do Demo, este primeiro volume também é repleto de teasers do mal para o próximo livro. Vai ser uma longa espera até 2014. ;A;

Que me resta dizer??

Recomendo *sem reservas*.

5stars

EN ǀ Goodreads ǀ The Book Depository.com


13 Responses to “The Diviners”

  1. 1 Helena

    Eba resenha da Je! Eu estava querendo ler esse livro, mas não sabia que ela era tão grosso. Eu acho que vai ser lançado aqui no Brasil. Vc achou o inglês dele muito difícil? Ah, vc poderia começar a colocar nas suas resenhas o grau de dificuldade de inglês que vc achou =P. Bjsss!

    • 😀

      É enorme! Mas sabe a pouco, acredita Helena. Quando acabei só queria mais e mais.
      Não achei o inglês difícil, mas é uma narrativa desenvolvida, e cheia de pormenores, e suponho que se não se está muito habituada a ler em inglês pode-se ter alguma dificuldade em certos momentos. Se não te sentes muito à vonatde com o inglês (ainda por cima sendo este um livro tão volumoso) acho que a versão traduzida é uma boa compra.🙂

      • 3 Helena

        Eu leio muitas coisas em inglês, mas dependendo da temática, eu acho um pouco difícil >__<". Eu acho que esperarei a tradução mesmo =P.

  2. 4 p7

    Yes, you should be very ashamed. Não podemos privar o mundo da awesomeness da Libba e dos Diviners!😀

    Oh dear, cada vez que leio uma opinião começo a ficar com saudades do livro, como se não o visse há muito tempo. xD E ainda por cima falta ainda mais tempo para o outro!😛

    • I know… e esta nem é a opinião mais atrasada que tinha na lista negra. xD

      Yep, quando me sentei a escrever isto também bateu a saudade. ;A; *sigh*

      • Ainda por cima escrevi ali em cima Diviners mal, bolas. Isto de escrever à pressa… xD

        Então e que outras opiniões é que faltam? Precisas de um bocadinho de incentivo para fazê-las?😉

      • Nem reparei. Deixa lá que eu hoje também só dou gafes, mas eu vou corrigir-te a coisa, não quero que te falte nada!

        Então vê lá, segundo o GR já li 13 livros este ano, e se não me engano ainda só fiz review de 3. xD

      • Espera aí, consegues corrigir comentários? É uma daquelas coisas esquisitas do WordPress, não é? A única coisa que o Blogger me deixa fazer é apagá-los ou pôr moderação.

        Mini-reviews! Se calhar nem todos são meritórios de uma opinião completa, e assim livravas-te logo dumas quantas opiniões por fazer.😉

      • Yes I can, I AM THE ALMIGHTY HOST \o/

        A wordpress não deixa fazer prai umas 10 mil coisas, mas compensa ao deixar fazer outras 10 mil coisas diferentes. It’s only fair.

        Sim, alguns vão mesmo levar com uma mini. Why bother >__>

      • Parece-me desequilibrado, o Blogger faz umas coisas, o WordPress outras… mas descobri uma coisa fixe que o WordPress tem (ou dá para ter) numa das hosts do read-a-thon – templates animados (era aquela dos peixinhos que mexiam), e nunca ouvi falar disso para o Blogger.

        A este ponto, se já não te lembras de algumas coisas, ou se ao pensares nalguns dos livros pensas que não vale a pena fazer opinião, mini-opinião com ele. Ou opinião nenhuma.😉 Mas gostava de ver a tua opinião sobre aquele(s) contemporâneo(s) da Lisa Kleypas que estavas a ler há pouco tempo, já não sei bem qual ou quais eram…

      • Ah, eu lembro-me, era bem giro esse, mas deve ser um bem recente porque por norma são muito básicos os layouts da wordpress.

        A série Friday Harbor. Sim, vai ter de ser uma série de mini reviews para esses, tenho de ler o terceiro e depois escrever qualquer coisa. Posso já dizer-te que não são histórias tão desenvolvidas como os históricos dela, só têm 200 e poucas páginas os ebooks, nem percebo como os paperbacks têm tantas páginas.


  1. 1 As Escolhas do Dálmata 2013 | Cuidado com o Dálmata
  2. 2 Bargain do Dia ~ The Diviners | Cuidado com o Dálmata

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: