Shadowfell

03Out12
Autor: Juliet Marillier
Série: Shadowfell, #1
Editora: Knopf Books (11 Set 2012)
Formato: Hardcover
Páginas: 410
Idioma: Inglês

Sinopse: Sixteen-year-old Neryn is alone in the land of Alban, where the oppressive king has ordered anyone with magical strengths captured and brought before him. Eager to hide her own canny skill—a uniquely powerful ability to communicate with the fairy-like Good Folk—Neryn sets out for the legendary Shadowfell, a home and training ground for a secret rebel group determined to overthrow the evil King Keldec. During her dangerous journey, she receives aid from the Good Folk, who tell her she must pass a series of tests in order to recognize her full potential. She also finds help from a handsome young man, Flint, who rescues her from certain death—but whose motives in doing so remain unclear. Neryn struggles to trust her only allies. They both hint that she alone may be the key to Alban’s release from Keldec’s rule.
Homeless, unsure of who to trust, and trapped in an empire determined to crush her, Neryn must make it to Shadowfell not only to save herself, but to save Alban.

Opinião:

Ainda não acredito que li um novo livro da Juliet, alguém me belisque se faz favor. E que dizer sobre ele? Vou ser tão previsível, quase que era escusado opinar, porque *sem surpresas* o Shadowfell foi um bundle de awesomeness.

A história é típica da autora, mas o fim foi totalmente incaracterístico, e eu não estava nada à espera que acabasse daquela maneira, sem dar um término à história da Neryn. Eu sei, eu sei, isto é uma série, mas quem já leu séries da Juliet antes sabe que ela dá sempre um fim à jornada dos protagonistas de um livro, mesmo que ainda haja muito para contar antes de dar um fim à série propriamente dita — o casal obtém o merecido final feliz, o livro acaba, e o testemunho passa para as mãozinhas capazes dos protagonistas seguintes — não é esse o caso em Shadowfell, e pelos vistos ainda vem aí muito heartbreak até a Neryn ter um fim como deve ser. A TORTURA. O SOFRIMENTO. A DOR NA MINHA ALMA.

Todo o livro é uma viagem, a da jovem Neryn, que perde o pai logo o início depois dele lhe fazer uma coisa deplorável, e fica por sua conta no reino de Alban, um lugar onde o governante é Keldec, um ditador que oprime os populares e os mantém sob rédea curta através dos Enforcers, os tipos que fazem o trabalhinho sujo do rei.

A Neryn e o pai há muito que vagueavam pelo país fora, numa fuga disfarçada de “ah e tal, a gente gosta desta vida ambulante”, mas quando ela fica sozinha no mundo decide ir para norte e encontrar o tal lugar chamado Shadowfell, local onde estão refugiados os rebeldes — o pessoal que pretende destronar Keldec.

Achei a Neryn amorosa, muito atinada, e claro, extremamente corajosa, como de resto são sempre as heroínas da Juliet. Por muito que eu tivesse rolado os olhos de desespero por duas ou três vezes com umas certas e determinadas atitudes, tinha de dar o braço a torcer logo a seguir porque sei que se estivesse na pele dela faria exactamente a mesma coisa.

Esta conversa só podia ter a ver com o love interest, *be still my heart* Flint, que é muito dedicado, atencioso, correcto, e tudo e tudo em coisas boas, mas que ao mesmo tempo é super misterioso, não lhe pode contar toda a verdade quando ela quer, dar-lhe motivos concretos para a preocupação dele por ela, e pronto, é difícil para a rapariga confiar nele, o significa que mal ele vira costas, zás, a Neryn já se pôs a milhas. Como referi antes isto levava-me ao desespero mas por outro lado divertia-me porque imaginava sempre a reacção do Flint, algo do género, There she goes again…

Mesmo não conseguindo confiar nele a 100% achei muito comovente como ela por vezes quase que se esquecia que ele podia ser um lobo disfarçado de cordeiro e se preocupava com o moço, e depois ficava muito confusa com a própria reacção, W-why do I care… oh Gods, HE MESSED WITH MY BRAIN! CURSE HIM! I hope he’s OK. Come back Flint, come back. <– Neryn a ter um momento de split personality.

Também adorei as personagens secundárias, sobretudo as criaturas encantadas que seguem a Neryn durante a viagem, e um casal que a certa altura a ajuda a esconder-se dos Enforcers, mas os meus favoritos foram o Brollachan e a sua pookie, o primeiro um gigante que guarda uma ponte, e a segunda uma criatura parecida com um gato e que por vezes é usada como bola para jogar uma espécie de apanha. A pobre criatura. xD

A parte final foi bittersweet — não acaba mal, mas também não acaba da maneira que eu queria, e ainda porque o Flint tem ali uns momentos de deixar o coração apertadinho. Este desfecho não é alucinante, isso é óbvio que a Juliet vai guardar para o fim da trilogia, mas há ali uma cena mais aflitiva onde tudo podia correr para o torto.

Ai, já escrevi tanto e ainda me apetecia continuar, mas vou parar por aqui, Gods help me, ou conto já coisas que não devo. E pronto, o próximo livro da série só sai para o ano, vai ser uma longa e tortuosa espera, e não sei quando é que este primeiro volume vai ser publicado em Portugal, mas quando souber dou uma festa aqui no blogue. Está toda a gente convidada. #BYOPH (Bring your own party hat)

Classificação: 10/10

EN ǀ Goodreads ǀ The Book Depository UK ǀ The Book Depository.com

EDIT: A edição portuguesa vai estar disponível a partir de 8 de Novembro (deste ano!).



16 Responses to “Shadowfell”

  1. 1 Carla

    Porquê, mas PORQUÊ??? que tens sempre que escrever estas opiniões?

    E logo da tia Julliet, de quem até as listas de supermercado lia com prazer?

    Não me importa o que o mundo pensa, what the f*** do I care? No MEU mundo, que é o unico que me importa, somos todos fanzocas, eu e s outros que vivem na minha cabeça!!!

  2. 3 p7

    *sigh* Que saudades da Juliet. É bom ver que continua a escrever coisas deliciosas. 😀

    • Para o próximo mês FLAME OF SEVENWATERS GAAAAAAAAHHH

      • 5 p7

        😀

        Mas eu ainda estou muito atrasada, ainda me falta um bocadinho para lá chegar. 😛

      • Quais é que te faltam? só leste a trilogia ainda?

      • 7 p7

        Na verdade, só o da Sorcha… Eu sei, estou a procrastinar… pela mesma razão que me levou a chegar a Sevenwaters em último, acho eu.

      • My God, woman. D:

  3. 9 Carla

    Mensagem da autora no facebook. “I’m excited to announce that Planeta’s Portuguese edition of Shadowfell will be released on November 8.” ehehe

    • Eu estou sem palavras. Nunca pensei que saisse este ano a versão portuguesa. Nunca!
      E é tão linda a capa. (*.*)

  4. 11 carina

    por favor quando souber a data de lançamento do ultimo livro avise 🙂

    • 12 carina

      do segundo do shadowfell, enganei me la em cima 🙂

      • Olá Carina, o Raven Flight está previsto sair dia 9 de Julho do próximo ano! Em inglês claro, em português não deve ser muito depois disso (mas sim, eu posto a avisar!). 😉


  1. 1 Novidade | Shadowfell | Cuidado com o Dálmata
  2. 2 Defiance | Cuidado com o Dálmata
  3. 3 Raven Flight | Cuidado com o Dálmata

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: