Wicked As They Come

07Maio12
Autor: Delilah S. Dawson
Série: Blud #1
Editora:  Pocket Books (2012)
Formato: Paperback
Páginas: 395
Idioma: Inglês
Challenge: Steampunk 2012 ~ 4/12

Sinopse: When Tish Everett forces open the ruby locket she finds at an estate sale, she has no idea that a deliciously rakish Bludman has cast a spell just for her. She wakes up in a surreal world, where Criminy Stain, the dashing proprietor of a magical traveling circus, curiously awaits. At Criminy’s electric touch, Tish glimpses a tantalizing future, but she also foresees her ultimate doom. Before she can decide whether to risk her fate with the charming daredevil, the locket disappears, and with it, her only chance to return home. Tish and Criminy battle roaring sea monsters and thundering bludmares, vengeful ghosts and crooked Coppers in a treacherous race to recover the necklace from the evil Blud-hating Magistrate. But if they succeed, will Tish forsake her fanged suitor and return to her normal life, or will she take a chance on an unpredictable but dangerous destiny with the Bludman she’s coming to love?

Opinião:

Beeem, sem dúvida que esta vai estar entre as melhores capas do ano. Criminy Stain, you dog. Ninguém veste um casaco de lapela como ele. E a cartola! Let’s not even go there.

Dito isto, não é segredo que comprei este livro só por causa da capa, e vá, a sinopse ajudou um bocadinho, falava de uma moça que ia ter de decidir se ficava com este jeitoso ou não, e naturalmente fiquei meia louca de curiosidade em saber de onde vinham as dúvidas — quer dizer, look at that!! (Ok, ok, já chega, já chega. Jeez… <_<)

Tudo começa com Letitia a vasculhar por entre as relíquias de uma yard sale e a ficar vidrada num colar com um medalhão que ela acha muito intrigante e bonito, e que acaba por levar para casa — até que adormece com ele ao pescoço e é transportada para o mundo de Sang. A início ela acha que está a sonhar, mas depois lá se convence que foi mesmo parar a outra realidade de certa forma parecida e por outro lado tão diferente da sua. Em Sang os humanos habitam lado a lado com os bludmen, que basicamente são vampiros com um nome mais fancy, ainda que esta coexistência não seja amigável, como dão a entender os conflitos entre as duas raças ao longo do livro.

Mal põe os pés em Sang, Letitia fica sobre a protecção de Criminy, um blud que é dono de um circo itinerante, e que desde o primeiro momento se diz muito apaixonado por ela. Ele depois até dá uma explicação perfeitamente aceitável para a sua adoração instantânea mas confesso que preferia que relação não fosse do tipo, somos feitos um para o outro, mesmo que a gente só se conheça há um dia, amo-te e por isso tens de me amar de volta. *boceja* So boring.

Claro que ela também não se atira para os braços dele assim à toa, e ainda vai arranjar outro pretendente (também ele muito bem apessoado), e assim torturar-se durante páginas e páginas com a terrível escolha que tem pela frente: um moreno jeitoso, ou um loiro jeitoso? Oh, mundo cruel! A pior parte destes romances-wannabes é que aos meus olhos nem são credíveis, nem têm aquela spark. Foi quase como precisar de uma tshirt básica, ir às compras, e ficar indecisa entre a branca e a preta, porque dão ambas com tudo, e virtualmente é indiferente comprar uma ou outra, mas de qualquer maneira é preciso escolher só uma. Eh. Sinceramente, se me esquecer que o Criminy é suposto ser o tipo da capa, não vi o apelo em qualquer um dos três. Letitia: chata, Criminy: ok, I guess…, o outro tipo: quem? Palavra que já nem me lembro como se chama o camone, só sei que é músico, e muito giro.

Para além do drama romântico, a história também me foi aborrecendo aqui e ali, de vez em quando lá vinha uma cena mais interessante, mas no geral não posso dizer que foi espectacular. Em suma, há um tipo que quer erradicar os bludmen de Sang, e tenta usar o colar da Letitia, mais a própria, para isso. Para um tipo que é suposto ser tão esperto posso dizer que o achei bem burrinho no fim — até podia não perceber as regras do colar, mas daí a não saber como funcionam as “viagens” entre Sang e a realidade…? Como é que um gajo que quer ser o ditador de um mundo não se informa destas coisas? (O_O) Amador…

Ainda assim achei Sang um lugar interessante (e sim, há ali um cheirinho a steampunk, mas só um cheirinho mesmo), e tive pena que o pessoal que fazia parte do circo não tivesse mais tempo de antena, ou que pelo menos um show deles fosse descrito durante a história, porque achei sempre graça quando eles intervinham, principalmente o lizard-boy que era tão sossegadito mas que de alguma maneira me chamava a atenção.

O fim deixa tudo em aberto, e embora tenha um bocadinho assim *aproxima o polegar do indicador até eles quase se tocarem* de curiosidade em saber o que vai acontecer a seguir, não é suficiente para querer continuar a ler esta série.

Classificação: 5/10 (Só a capa: 10/10)

EN ǀ Goodreads ǀ The Book Depository UK ǀ The Book Depository.com


9 Responses to “Wicked As They Come”

  1. 1 p7

    Hmm creio que não parece ser o suficiente para me tentar. No outro dia andei a listar o que tinha na wishlist do GR que fosse steampunk, para o desafio, e dei com 30 (!) livros. Como é que vou escolher não sei. 😛 Mas a tua review já ajudou. 😉

  2. 3 quigui

    Acho que me perdeste na parte dos vampiros serem bludmen… A sério, a autora estava a escrever blood, enganou-se e saiu blud e achou “Epá, isto fica giro para uma raça de vampiros!”

    Pelo menos a capa é bonita e dá para ir olhando para ela para animar…

    • Essa troca de letras acontece muito no livro, serve para explicar que de certa maneira os mundos são parecidas mas depois há ali qualquer coisa que não bate certo. Mas sim, às tantas foi assim que começou, ela escreveu blud em vez de blood e lá nasceu a ideia para o livro.

      Mesmo bonita xD

  3. 5 carlaslribeiro

    Hmmm, 5. Fico indecisa. Mas tem vampiros… e eu não resisto a uma vampirice. Fica na wishlist, pelo menos para já.


  1. 1 Top Ten Tuesday — Séries a não continuar « Cuidado com o Dálmata
  2. 2 2012 Steampunk Reading Challenge: check (kind of) | Cuidado com o Dálmata

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: