Finding Sky

30Mar12
Autor: Joss Stirling
Série: Benedict #1
Editora: Oxford University Press (2011; 1ª ed. 2010)
Páginas: 314
Idioma: Inglês

Sinopse: When Sky catches a glimpse of Zed for the first time, lounging against his motorbike at school, she is drawn to him just like every other girl in Wickenridge. But Zed sees something special in her that the other girls don’t have. Zed tells her they are both Savants — people with special powers like telepathy and the ability to see into the future. Not only that, she is a Savant too, and his soulfinder — meant to be together.

Opinião:

So boring. Nem posso acreditar que a esta altura do campeonato ainda me deixo levar por capas bonitas. As várias opiniões favoráveis também ajudaram, e claro, o rating, que eu não percebo como pode estar tão alto no Goodreads, neste momento: 4.21, what? (O_O)

Adiante.

Este livro conta a história de uma miúda britânica, Sky, que se muda com os pais para a América, e tem de passar pelas peripécias do costume para se adaptar à nova escola, acabando por chamar a atenção do bad boy super giro e misterioso do sítio, Zed, que imagine-se, nunca se interessou por uma miúda lá da escola antes. Kill me now.

Não vou mentir, o início até foi interessante. A Sky parece ter sido abandonada quando era mais pequena, acabando por ser adoptada pela actual família, mas há ali qualquer coisa que não bate certo porque ela não tem memória da sua vida anterior — entretanto eles mudam-se para a América, ela conhece o Zed, e a história cai no cliché YA do costume. Para piorar as coisas, a Sky descobre que tem um poder paranormal qualquer, assim como o Zed, poderes estes que são muito raros, e portanto é como se eles estivessem destinados um para o outro. Não sei mais porque não consegui acabar de ler esta treta, estava-me a matar neurónios à velocidade da luz.

A Sky não tem nada de especial como heroína, o Zed muito menos, como herói, e sinceramente a escrita da Stirling é muito estranha, tanto que em várias cenas não tenho ideia do que é que se passou. Ainda por cima ela tenta fazer umas piadas de vez em quando com os contrastes entre Inglaterra e os States e a coisa sai-lhe sempre mal. Não posso dizer que é dos piores livros que já li, ou melhor, que já tentei ler, mas anda lá perto.

Classificação: 1/10

Goodreads ǀ The Book Depository UK ǀ The Book Depository.com


7 Responses to “Finding Sky”

  1. 1 carlamsoares

    Ao ler a sinopse, lembrei-me logo de… não, não é do Twilight (embora pudesse ser), é de uma porcaria que fui buscar for free no kindle pc, The trouble with spells,acho que é isso. oh, pá, é que é igual! são bruxos em vez de savants, mas vai dar ao mesmo… mota e tudo!!
    e que desisti de ler num instante, porque era como dizes: sooooo booooring… 😦

    • *sigh* sim, é mais um Twilight copycat, será que isto não tem fim? Quantas mais vezes nos vão tentar impingir a mesma história?… Have mercy!! (>.<)

      LOL, mota e tudo. Este pessoal é shameless.

      The Trouble With Spells *faz nota mental para NUNCA ler este*

  2. 3 carlaslribeiro

    Olha outro… A parte da telepatia até me tinha despertado a curiosidade. Hmmm… *retira da wishlist*

    • Sim, há pormenores que parecem interessantes pela sinopse, mas depois na história não são nada de especial. :s *sigh*

  3. 5 p7

    Ah, soa mesmo a aborrecido. Mas esta gente ainda não percebeu que já chega com as fotocópias do Twilight? 🙄 Bem, quando a sinopse começa por nem fazer muito sentido, isso não é muito promissor para o livro. (Na sinopse diz que o Zed lhe diz que é um Savant […] e não só isso, ela é um Savant! :S)

    • A parte dos Savants é muito parva. A família do Zed está sob protecção do FBI por causa disso, porque eles adivinham cenas de crimes e assim, mas na história fica idiota porque a autora em vez de desenvolver esta parte, só mete cenas com a Sky e o Zed a fazerem de Bella e Edward. E basicamente os Savants usam os poderes que têm para cuscar os pensamentos um dos outros e armarem-se em frente dos comuns mortais. Please. Para quê pensar numa plot razoável se depois o livro só gira em volta de cenas mais que batidas entre o casal??

      • 7 carlamsoares

        Então ainda consegue ser mais parvo do que o trouble with…, que até estava ‘comestível’ até à parte do casalinho, e aí ficou puuullleeease!
        E pelo menos o outro era grátis!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: