Love in the Afternoon

12Mar12
Autor: Lisa Kleypas
Série: The Hathaways, #5
Editora: St. Martin’s Paperbacks (2010)
Formato: Mass Market Paperback
Páginas: 332
Idioma: Inglês

Sinopse: As a lover of animals and nature, Beatrix Hathaway has always been more comfortable outdoors than in the ballroom. Even though she participated in the London season in the past, the classic beauty and free-spirited Beatrix has never been swept away or seriously courted… and she has resigned herself to the fate of never finding love. Has the time come for the most unconventional of the Hathaway sisters to settle for an ordinary man — just to avoid spinsterhood?
Captain Christopher Phelan is a handsome, daring soldier who plans to marry Beatrix’s friend, the vivacious flirt Prudence Mercer, when he returns from fighting abroad. But, as he explains in his letters to Pru, life on the battlefield has darkened his soul — and it’s becoming clear that Christopher won’t come back as the same man. When Beatrix learns of Pru’s disappointment, she decides to help by concocting Pru’s letters to Christopher for her. Soon the correspondence between Beatrix and Christopher develops into something fulfilling and deep… and when Christopher comes home, he’s determined to claim the woman he loves. What began as Beatrix’s innocent deception has resulted in the agony of unfulfilled love — and a passion that can’t be denied.

Opinião:

Aqui fica um à parte antes de começar a opinião, porque enquanto lia este livro assisti ao live chat da Lisa no Goodreads, e ADOREI, especialmente porque tive a sorte do entrevistador escolher a minha pergunta -entre outras- para lhe fazer, oh happy day! \o/

Foi uma daquelas perguntas mázinhas de se fazer a um autor, mas que toda a gente quer sempre saber: qual era o herói dela preferido, da própria obra, e porquê. A Lisa primeiro fez aquela cara de sofrimento Oh, I can’t choose! mas depois lá respondeu Derek Craven, o protagonista do Dreaming of You, livro que já tive a oportunidade de ler no ano passado, e que por ironia do destino é dos heróis da autora que menos gosto, só porque ele a certa altura porta-se muito mal! *evil stare* O Derek é o seu favorito porque basicamente é o underdog dos seus heróis, quer de romance histórico, quer de romance contemporâneo.

Todo o live chat foi giríssimo, ainda que muito curto, e entre outras coisas, ficou-se a saber que a Lisa é super fã de Downton Abbey, e que a filha teenager lhe anda a moer o juízo para ela ler os Hunger Games.🙂

* * *

(Agora sim, a opinião.)

O último livro da série! Nooooo!

Love in the Afternoon é o livro da Hathaway bebé Beatrix, a animal whisperer, amante de tudo o que envolva natureza e actividades ao livre, especialmente quando isto significa que ela se pode libertar do corset, das saias, e enfiar antes um par de calças — escândalo!

Tudo começa com esta heroína a apelar à amiga Prudence que se corresponda com o soldado do exército inglês que lhe enviou uma carta directamente da Guerra da Crimeia, e à qual Pru não faz questão alguma de responder porque acha a missiva enfadonha. Por tralhas e por malhas, Beatrix acaba por ficar encarregue de escrever ao tal soldado, mas assinando com o nome da amiga. Christopher, o homem em questão, e Bea acabam por se apaixonar através das palavras um do outro, mas é então que ela decide acabar com aquele exercício porque faz-lhe doer a alma saber que ao voltar da guerra, é Prudence, que entretanto vira um bocadinho a vilã da história, que Christopher vai procurar.

Bem emocionante *e enervante* esta situação bicuda em que Bea se mete, ainda por cima porque assim de repente Christopher é aclamado o novo herói nacional e toda a gente quer um pedaço dele — quando o rapaz está traumatizado com a guerra e só quer que o deixem em paz. Chris mora na vizinhança dos Hathaways, acabando por se cruzar várias vezes com Bea sem saber que ela é a verdadeira “Prudence”, e o meu coração ficava apertadinho por ela e por todo aquele longing que não pode ser apaziguado, e que pior, só se vai intensificando.

Por outro lado, esta situação também dá aquele brilho às cenas entre os dois, porque de certa maneira ele parece reconhecê-la, e mesmo que a cabeça lhe diga para ir atrás da falsa-mas-verdadeira-Prudence, tudo o resto o manda agarrar na Bea e nunca mais a largar.

Esta irmã Hathaway sempre foi uma das minhas favoritas desde o início, porque mesmo sendo a mais jovem, via mais além do que os outros. A simplicidade com que ela lida com o mundo à sua volta é admirável, e tudo porque Bea não se regula por ideais pré-concebidos, e vê as coisas com uma tal clareza que realmente só apetece pegar nela e levá-la para casa.

No topo de não ter encontrado falha alguma no percurso destes dois como indivíduos ou como casal, tenho a dizer que houve uma personagem que roubou um bocadinho o show a toda a gente, e que sem dúvida me ficou com um pedaço do coração — ele é o primogénito do Cam e da Amelia (casal protagonista do primeiro livro), tem 4 anos e meio, muito charme, e chama-se Rye. COISA MAIS FOFA!

Também tenho de fazer um duplo thumbs up às intervenções familiares que me abriram aquele sorriso estúpido na cara várias vezes, e ainda ao epílogo que me deixou de joelhos a implorar que a Lisa um dia possa escrever um livro inteirinho dedicado às personagens secundárias Mark e Audrey, porque só aquele bocadinho que é contado sobre os dois deixou-me a salivar. 

Sem dúvida que este livro fecha a série em beleza, e diria que até foi surpreendente, porque não esperei que fosse gostar tanto dele como dos anteriores — tudo culpa daquele síndrome O último livro da série nunca é tão bom, mas estava bem, bem enganada.

Classificação: 8/10

EN ǀ Goodreads ǀ The Book Depository UK ǀ The Book Depository.com


6 Responses to “Love in the Afternoon”

  1. 1 p7

    Eu vou sofrer com esta autora, não vou? Os enredos de identidades trocadas são terríveis, fico com o coração apertado de ver personagens a apaixonarem-se e desapaixonarem-se pelas pessoas erradas.:/

    Enfim, ao menos a autora é fã de Downton Abbey.😀 Aquilo é viciante, só vi três episódios e passo a semana a contar os minutos para ver o próximo.😉

    • Espero que sim, porque se sofreres é porque estás a gostar!
      É desesperante, mas engraçado ao mesmo tempo a cena das cartas.😀

      Pois, ela gosta daquela coisa do Matthew ser o herdeiro inesperado daquela fortuna (e ser da middle class) e do love interest não estar nada interessada nele… para já. Situações que tantas vezes acontecem nos romances históricos.

      Andas a ver na Sic? Eu também, opá, fiquei estúpida com o epi desta semana…a parva da Mary O_O

      • 3 p7

        Lol, estou mesmo a ver a história entre a Mary e o Matthew a tornar-se num enredo dum histórico. Talvez algo do género, passam o tempo a implicar (mais ela), e quando dão por eles estão caidinhos!😀 Seria bem divertido, já que a mãe e avó dela estão de qualquer modo a torcer para que isso aconteça por causa da fortuna.

        Sim, também estou a seguir na SIC. Já era hora de ver o porquê do burburinho.😉

        Lol, nem sei como a Mary se deixou apanhar numa situação tão embaraçosa.😡 Percebo que estivesse… curiosa, mas ela parece ter mais bom senso do que aquilo… numa casa cheia de gente, as idas e vindas de quartos dificilmente passariam despercebidos, quanto mais com o que aconteceu ao homem! Aposto que nenhum histórico tem um enredo assim tão doido. xD

      • Oh sim… ele parece já estar, ela é que vai ser difícil pelos vistos. Mas não é isso que me chateia, é mesmo ela ser parvinha! Já detestava o homem mesmo antes dele lá chegar. Ok, ele vai-lhe ficar com a fortuna, mas NÃO TEM CULPA. Aliás, ele nem a queria não é…

        Neste último epi foi a gota de água, e isto deve ser algum record, estar pelos cabelos com a protagonista só com 3 episódios — espero que ela mude, e muito.
        Onde já se viu, deitar-se com aquele sacana que conhecia à meia dúzia de horas! :0 Ai eu nunca fiz nada, não sei de nada!E depois é que se lembra: Ai mãezinha a minha reputação! B*tch please… <_<

        A única irmã que gosto a 100% para já e pela qual estou mesmo a torcer para que lhe apareça um moço decente é a mais nova, que não é parva (como a irmã mais velha), nem invejosa (como a irmã do meio), e ajuda os criados e assim.

        Cá para mim a Mary é venenosa, prova-se e tau. Dead. Ou uma black widow, ataca quando já não quer brincar mais. Pira-te, Matthew! xD

      • 5 p7

        Lolol, sim, ela não tem deixado uma impressão lá muito boa. A arrogância fica-lhe muito mal, especialmente quando se põe a mandar bocas ao pobre do Matthew por não ser do meio deles. Mas estou à espera que ela melhore um bocado, pode ser que este drama do Pamuk lhe dê juízo. Sim, porque toda a situação me mereceu um *roll eyes*, ao menos que se mostre mais humilde com isto. A cara dela quando teve de enfrentar a mãe! xD

        Também gosto muito da Sybill, pelas atitudes dela talvez vá ser uma sufragista ou lutar pela igualdade de direitos ou assim. Só tenho pena que ainda não lhe tenham dado mais tempo de antena, até a invejosa da Edith teve mais tempo.

        Uma coisa que me deixa curiosa é o facto de os criados serem tão discriminatórios, seja entre eles (o Bates), ou com os (potenciais) patrões (o Matthew).

      • Exactamente, fica-lhe muito mal! Por um lado percebe-se que ela se sinta ultrajada por um estranho ter-se intrometido na vida dela, mas ela nunca lhe deu uma oportunidade, começou logo a envergonhá-lo no primeiro jantar em família a mandar essas tais bocas. O_O

        Tive pena da mãe, a senhora estava horrorizada! :0

        Era bem, muito bem, até porque a Sybil parece ter estofo para isso. Eu tenho ideia que no episódio desta semana ela vai ter mais protagonismo que o normal. Yay!

        Sim, alguns dos criados são tão snobs como os patrões…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: