Tempt Me At Twilight

05Mar12
Autor: Lisa Kleypas
Série: The Hathaways, #3
Editora: St. Martin’s Paperbacks (2009)
Formato: Mass Market Paperback
Páginas: 373
Idioma: Inglês

Sinopse: Poppy Hathaway loves her unconventional family, though she longs for normalcy. Then fate leads to a meeting with Harry Rutledge, an enigmatic hotel owner and inventor with wealth, power, and a dangerous hidden life. When their flirtation compromises her own reputation, Poppy shocks everyone by accepting his proposal — only to find that her new husband offers his passion, but not his trust.

Opinião:

O volume número três da série Hathaway conta com a Poppy como protagonista, ela que é uma das irmãs do meio, a mais sossegadita da família, a que nunca deu muito trabalho, a que contribuía sempre menos para uma cena, e que por isso, para mim, era a Hathaway que passava um bocadinho ao lado. De todos, ela também é a menos excêntrica, e a que melhor se comporta em sociedade — dava, por isso, para perceber o desalento da moça pelo facto de nunca ter recebido uma proposta de casamento, se bem que como ela certa vez explica, a sua situação tem tantos prós como contras:

In her favor: Her family was wealthy, which meant she would have a handsome dowry.
Not in her favor: The Hathaways were neither a distinguished family nor blue-blooded, in spite of Leo’s title.
In her favor: She was attractive.
Not in her favor: She was chatty and awkward, often at the same time (…)

Os “contras” são o suficiente para acabar com a única proposta de noivado que quase lhe é feita pelo mui ilustre Michael Bayning, que não tem coragem de enfrentar o pai para ficar com a mulher que ama, e Poppy acaba por encontrar consolo nos braços do misterioso Harry Rutledge.

Devo dizer que a primeira metade deste livro não teve a carga emocional dos anteriores, em grande parte porque achei que foi extremamente fácil para o Harry roubar a Poppy, pelo menos legalmente, ao nabo do Michael. Harry gosta de coisas bonitas e diferentes, e desde que põe os olhos (e os ouvidos) em Poppy decide que a tem de ter só para si e recorre a umas artimanhas dignas de vilão para atingir o seu objectivo. Claro que isto não me chateou nada porque prefiro mil vezes um vilão destes que sabe o que quer e não mede meios para o conseguir, do que um totó como o Michael que não defende a sua suposta amada e a acha inferior a ele. Ugh. Vilão all the way. Mas Poppy descobre as tais artimanhas de Harry e a partir daí ele não tem a vida facilitada — da parte dela, o casamento de ambos é só um contrato de conveniência, e custa um bocadinho ler aquelas cenas em que nenhum dos dois sabe bem o que fazer na presença um do outro.

A segunda metade do livro é bem melhor, e a tal carga emocional de que senti falta antes, aparece em alta. Finalmente fica-se a saber mais sobre o Harry, e como suspeitava, aquela máscara de I don’t care só estava à espera de uma Poppy para lhe cair do rosto e se desfazer um pedacinhos. Ele tem imensos mommy issues, acha-se totalmente unlovable, e por causa disso várias cenas são de cortar o coração. Quanto à Poppy, que até então me tinha passado ao lado, surpreendeu-me várias vezes, sempre pelo lado positivo, e é de louvar como ela consegue lidar com aquele homem tão casmurro.

À parte do casal, este terceiro volume já coloca mais luzes sobre a personagem de Miss Marks, e sobre o seu passado sombrio. Posso dizer que fiquei bem surpreendida com uma certa revelação, e parece que se confirma: parte desta série é um grande reencontro entre irmãos, irmãs, e demais familiares há muito perdidos.

Não posso terminar a opinião sem referir algumas personagens secundárias adoráveis (animais incluídos): Dodger, o furão, Medusa o ouriço, e claro, os empregados do hotel. Tão queridos a fazerem tramóias só para porem o Harry e a Poppy a dormir no mesmo quarto.

E como nota final: Leo!! Que andaste a aprontar com a pobre da Miss Marks?! Não tens remédio!

Classificação: 8/10

EN ǀ Goodreads ǀ The Book Depository UK ǀ The Book Depository.com


4 Responses to “Tempt Me At Twilight”

  1. 1 p7

    O Leo continua a torturar a pobre da rapariga?! :O Espero que o livro deles seja a seguir…

    • Oh sim, é o passatempo preferido dele.🙂
      A Lisa é mázinha neste porque acaba o livro com um teaser para o próximo — sobre o Leo e a Marks. Ainda bem que o tinha à mão!

      Foi! Já o li, ele “tortura-a” até ao fim. xD Se bem que já não é tão terrivel como no início.

      • 3 p7

        Parece que vai ser torturante e divertido, seguir estes dois.😀 Os últimos dos Bridgertons estão a chegar, vou lê-los mal me cheguem às mãos, e no máximo em Abril estou a saltar para a Lisa, porque já não consigo resistir mais.😉

      • Ah, pois é, ainda te faltam os últimos Bridgertons.

        Lisa K.❤ 😀


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: