Mine Till Midnight

20Fev12
Autor: Lisa Kleypas
Série: The Hathaways, #1
Editora: St. Martin’s Paperbacks (2007)
Formato: Mass Market Paperback
Páginas: 376
Idioma: Inglês

Sinopse: When an unexpected inheritance elevates her family to the ranks of the aristocracy, Amelia Hathaway discovers that tending to her younger sisters and wayward brother was easy compared to navigating the intricacies of the ton. Even more challenging: the attraction she feels for the tall, dark, and dangerously handsome Cam Rohan.
 Wealthy beyond most men’s dreams, Cam has tired of society’s petty restrictions and longs to return to his “uncivilized” Gypsy roots. When the delectable Amelia appeals to him for help, he intends to offer only friendship –but intentions are no match for the desire that blindsides them both. But can a man who spurns tradition be tempted into that most time-honored arrangement: marriage? Life in London society is about to get a whole lot hotter…

Opinião:

…cheira-me a outra série favorita!

A sério, a Lisa Kleypas dá cabo de mim. Nem sei porque é que ainda me surpreendo. Será que sempre que não a estou a ler me esqueço que ela é um agregado de all things awesome? Que se passa comigo!? :0

* * *

Este livro é o primeiro da série Hathaway, uma família inglesa bem animada e excêntrica, e a história começa com Amelia, a protagonista, a deambular por Londres à procura de Leo, o irmão mais velho que se enfrasca a torto e a direito — é nestas andanças que conhece Cam, essa personagem bem fofinha e agradável à vista (e a todos os outros sentidos) já minha conhecida do Devil in Winter. Ele lá a ajuda a encontrar o idiota do irmão, rouba-lhe uma beijoca (mais a fita da bonnet — a audácia) mas logo a seguir seguem caminhos diferentes… até que se voltam a encontrar pouco depois, quando os Hathaways se mudam para Hampshire, para os terrenos que fazem fronteira com os de Lord Westcliff — sim! O Westcliff da Lillian, a segunda Wallflower. Spin-offs FTW! 😀

Embora tenha gostado muitos deles, adorei que este livro não tivesse explorado só a história da Amelia e do Cam, ainda que essa parte tenha sido deveras… interessante, *cough*, afinal aquela obsessão dela por tomar conta dos irmãos e esquecer-se de si própria não é pêra doce para o moço abater, e depois ainda há os obstáculos da parte dele — porque é cigano e acha que está mais que na hora de partir e encontrar a sua tribo, e porque acha que não é bom o suficiente para ela, mas sem dúvida que a Amelia é a que ergue mais barreiras entre os dois, e a certa altura apetece dar-lhe uns abanões. De qualquer maneira, gostei imenso de como, em relação à família, ela se parece sempre com uma leoa a proteger as crias, fosse lá do que fosse. Gostei ainda que ela não se tivesse atirado imediatamente para os braços daquele traste do ex-noivo mesmo estando tão vulnerável na altura.

No entanto, o que gostei mais (ADOREI, ADOREI, AMEI!!) neste Mine Till Midnight foi daquele casalinho secundário, Win e Merripen, que me deixavam o coração apertadinho, apertadinho de todas as vezes que apareciam em cena. Aquilo é só angst, angst, angst e mais angst, desespero total, desejo reprimido, paixão desenfreada, um amor louco que dura desde sempre — mas ele é possivelmente a personagem masculina mais atormentada de todos os tempos, e não faço ideia como é que a pobre da Win se vai livrar de todas aquelas camadas sombrias em que ele está enroladinho e chegar-lhe ao coração. Graças ao divino que o livro deles é já a seguir! \o/

Não posso terminar sem deixar bem claro que gostei de todos os Hathaways, e de como eles são uma família unida que não liga ao que os outros pensam ou dizem deles, gostei especialmente da Beatrix que adopta os animais mais estranhos como pets, e até do desmazelado do Leo, que me enervava bastante no início porque só dificultava a vida de toda a gente, mas cuja história também me partiu o coração quando é revelada (mal posso esperar pelo livro dele). E claro está que tenho de fazer referência às Wallflowers que estão presentes neste livro (só duas delas, mas já é alguma coisa), e foi tão bom matar saudades, ainda por cima quando elas continuam a ser parte activa dos acontecimentos — parece que não importa se se trata da série delas ou não, elas aprontam-se a fazer de fadas madrinhas seja para quem for. Também foi uma surpresa reencontrar o St. Vincent que agora até dá conselhos sentimentais (Dear God, não sei como o Cam não saiu da sala a correr e aos gritos), e melhor, melhor, só mesmo ele a falar para a bebé Phoebe!

Classificação: 9/10

EN ǀ Goodreads ǀ The Book Depository UK ǀ The Book Depository.com
Advertisements


7 Responses to “Mine Till Midnight”

  1. 1 p7

    Parece que a Julia e a Lisa Kleypas têm mais coisas em comum do que pensava, afinal fazem ambas ligações entre séries diferentes delas. 😀 E a descrição do Merripen lembrou-me vagamente o Michael.

    • Yep! E é tão bom reencontrar personagens de séries anteriores, ainda bem que elas fazem isto. 🙂

      Conseguiste fazer essa comparação mesmo sem leres o livro, e muito bem, porque foi exactamente do Michael que o Merripen me fez lembrar. Só que o Michael ao menos era um peer da Franny, com dinheiro e posição (não que isso fizesse grande diferença para ele), já o Merri não tem nada na vida: angst e mais angst!

      • 3 p7

        Então quando acabar com os Bridgertons sugeres-me que passe para a Lisa? Começo com as Wallflowers ou com estes?

        Oh, parece-me que vou gostar deste casal. Quanta mais angst melhor. xD

      • Do it! 😀

        Wallflowers all the way! Até porque esta série dos Hathaways passa-se cerca de 3 anos depois da história delas, e na eventualidade de gostares e quereres ler mais da Lisa já não levas com spoilers 🙂

        Acredita…a gente gosta de sofrer e ver sofrer xD

      • 5 p7

        Wallflowers it is. 😀

        Oh, heróis e heroínas torturados all the way!

      • Sem dúvida! \o/


  1. 1 Seduce Me At Sunrise | Cuidado com o Dálmata

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: