Magic Burns

19Jan12
Autor:Ilona Andrews
Série: Kate Daniels, #2
Editora: Ace (2008)
Formato: Mass Market Paperback
Páginas: 260
Idioma: Inglês

Sinopse: As a mercenary who cleans up after magic gone wrong, Kate Daniels knows how waves of paranormal energy ebb and flow across Atlanta like a tide. But once every seven years, a flare comes, a time when magic runs rampant. When Kate sets out to retrieve a set of stolen maps for the Pack, Atlanta’s paramilitary clan of shape shifters, she quickly realizes much more is at stake. The stolen maps are only the opening gambit in an epic tug of war between two gods hoping for rebirth, and if Kate can’t stop the cataclysmic showdown, the city may not survive.

Opinião:

Estou decididamente a ficar fã desta série. \o/

Talvez por já estar por dentro do mundo de Ilona Andrews, ou simplesmente porque este é melhor que o Magic Bites, achei este segundo volume da série muito mais fácil de ler e de digerir — mesmo havendo ali pelo meio uma dose um tanto rebuscada de mitologia celta, e mesmo que ainda não tenha percebido exactamente tudo o que esta heroína tem capacidades para fazer.

Mas a história está cada vez mais interessante, quer a nível das personagens como individuais, quer a nível do casal -que ainda não é um casal… pelo menos que a Kate tenha conhecimento disso-, e até a nível de grupos — é fácil de perceber como esta loner se vai adaptando cada vez mais ao Pack.

Adorei ver o lado maternal da Kate, quem diria que ela tinha um, se bem que já devia ter suspeitado disso com a preocupação que ela tem pelo werewolf boy wonder Derek, que ela vê como uma espécie de baby brother, mas sem dúvida que com a Julie a coisa foi mais óbvia — a mulher parecia uma leoa a defender a cria de caçadores selvagens! E depois sempre a sair-se com aquela de my kid this&my kid that.

Neste capítulo também se fica a saber mais um bocadinho do seu passado, quando ela conta a história de como perdeu a mãe à Julie. Posso dizer que fiquei com os cabelinhos da parte detrás do pescoço em pé nesta cena. E não sei porquê, mas fiquei com a sensação de que algo do género pode estar a preparar-se para voltar a acontecer. Desta vez à própria Kate. (Será? Espero estar errada. :|)

Voltando ao casal, chorei de me rir quando alguém explica à Kate o significado da sopa. Rebobinei a cena várias vezes na minha cabeça e só conseguia imaginar o Curran a olhar fixamente para ela -e para a tigela-, talvez à espera que ela percebesse a importância do gesto, e ela completamente a leste de tudo excepto do chomp, chomp, chomp — MORE! Lá ver, ela até pode ser um bocado tapadinha, mas ele claramente também não é muito mais evoluído do que um homem das cavernas a vários níveis, especialmente no que toca a fazer a corte a uma rapariga humana (ver outro exemplo visual em baixo). Mas isto só pode querer dizer que vem coisa boa desta dupla no próximo livro da série — pelo menos estou a contar com isso. 😀

Classificação: 8/10

Goodreads ǀ The Book Depository UK ǀ The Book Depository.com


9 Responses to “Magic Burns”

  1. 1 quigui

    Damn you! Porque tinhas de por uma imagem do Beast? Agora estou curiosa.

    • Sorry, não resisti xD fez-me lembrar!

      • Faz assim: se tiveres mais alguma categoria no bingo que dê para encaixar este, pedes. OU então para a próxima edição, OU ainda vais a tempo, não lês um dos que te levei e levo-te este depois xD

        btw, agr que decidi fazer o cartão todo vou precisar da novela gráfica (depois de teres matado o meu sonho de fazer bingo em linha *sigh*)

      • 4 quigui

        Dá sempre para autor começado por vogal… e se calhar também dá para os animais.

        Podes escolher daqui: http://www.librarything.com/catalog/quigui/manga%252Fgraphicnovel
        Suponho que para ti é mesmo o Coraline, mas se vires algo

      • 5 quigui

        …algo que gostes, diz

        (problema de usar o laptop no lap, facilmente clicko onde nao devo…)

      • Coraline!

  2. 7 p7

    Meteste um dos meus contos de fadas favoritos ao barulho, I’m sold! 😀 Estou intrigada com essa história da sopa. 😉

    • Eheh, estava a escrever a opinião e a pensar que o Curran não se sabe comportar com a Kate, quer dizer, ele deve de achar que o que faz não está mal, como rugir-lhe ao ouvido, ou fazer dela o alvo de rituais sombrios como o da sopa, e pronto, veio-me o Beast à ideia. Não podia perder a oportunidade de usar aqui umas imagens dele nesta cena que me dá sempre vontade de rir…como ele é delicado a convidar a Belle para jantar, aha! xD

      • 9 p7

        Estou a ver que vou morrer a rir com este casal. 😀

        *sigh* Há tanto tempo que não vejo “A Bela e o Monstro”. No Natal passou o filme em que eles celebram o Natal (what else?), mas eu queria mesmo ver era o original. E recuso-me a ver essa coisa 3D que acho que vai passar no cinema este ano. 😛


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: