Anjo Mecânico e A Cidade dos Ossos

26Jun11
Título original: Clockwork Angel, The Infernal Devices #1
Autor: Cassandra Clare
Série: Caçadores de Sombras, As Origens #1
Editora: Planeta Manuscrito (2010)
Páginas: 392

Sinopse: A magia é perigosa, mas o amor é ainda mais perigoso. Quando Tessa Gray, uma rapariga de dezasseis anos, atravessa o oceano para se reunir ao irmão, o seu destino é a Inglaterra do reinado da rainha Vitória e aventuras aterrorizadoras aguardam-na no Mundo-à-Parte de Londres, onde vampiros, bruxos e outras…

Goodreads ǀ Planeta ǀ The Book Depository UK ǀ The Book Depository.com

Título original: City of Bones, The Mortal Instruments #1
Autor: Cassandra Clare
Série: Caçadores de Sombras #1
Editora: Planeta Manuscrito (2009)
Páginas: 416

Sinopse: Quando Clary se dirigia para fora do Bar Pandemonium em Nova Iorque, não esperava testemunhar um crime, e muito menos um assassínio cometido por três adolescentes cobertos com tatuagens estranhas e armas bizarras. É então que o corpo desaparece de um momento para o outro, e é difícil chamar a polícia quando os assassinos são invisíveis para todos e quando não há nem uma mancha de sangue para mostrar que um rapaz morreu. Ou seria mesmo um rapaz?

Goodreads ǀ Planeta ǀ The Book Depository UK ǀ The Book Depository.com

Opinião:

Sim! Esta é uma dupla review pelos motivos de ambos os livros terem: 1. a mesma autoria e 2. semelhança nos enredos e nas personagens. Há ainda uma terceira razão, que é: apeteceu-me.

O primeiro que li dos dois foi o Anjo Mecânico, e de facto foi muito totó da minha parte mas só fiquei a saber que havia ligação entre este livro e a primeira série da autora, cujo primeiro volume é exactamente A Cidade dos Ossos, quando já ia bem adiantada na minha leitura. Por sorte isto não me prejudicou, e honestamente não me dei conta de spoilers de um livro para o outro.

Adiante. Mal li as primeiras páginas do Anjo percebi que a Cassandra Clare ia passar a ser uma autora cuja obra eu ia começar a seguir atentamente, e não é tão bom encontrar uma nova autora para juntar a esta pilha? Hell yes! Ela começou logo por me assombrar com aquilo por que faz passar a heroína, Tessa, no início da história—rapto, maus tratos, encarceramento—e depois mantém o nível ao juntar-lhe um grupo de personagens possuidoras de demónios interiores—uns mais, outros menos. O Will é claramente a personagem que venceria a medalha de ouro, se medalhas houvesse para premiar neste aspecto. Quer dizer, ele é totalmente swoon worthy (muuuito) mas também é um grandessíssimo bastard, como é que ele se atreve!? Pelo menos o Jace d’A Cidade dos Ossos eu já sei que sofre de daddy&mommy issues, mas nem assim se comporta tão mal, agora o Will ainda é um mistério, por isso até ao momento não há desculpa (ass!!).

Ambos os livros giram em volta daquela história: rapariga genérica é lançada para o meio de um conflito fantástico-paranormal para salvar um familiar querido, vindo depois a saber que afinal não é tão genérica assim e que pertence àquele mundo. Tanto a Tessa como a Clary d’A Cidade dos Ossos me pareceram personagens com potencial, ainda que a minha favorita seja *de longe* a Tessa, talvez por ser a mais vulnerável das duas e ainda assim ser a que tem mais garra. Também achei estupenda a maneira como ela se desenrasca no final do livro, quando tudo parece estar perdido e não há vivalma por perto para a ajudar. (E pronto, é uma rapariga praticamente abandonada numa espécie de Londres Vitoriana, claro que tenho de ter mais simpatia por ela.)

Adorei aquela história dos humanóides no Anjo Mecânico, e o facto de algumas cenas serem descritas com uma dose de horror; e mal posso esperar para saber o que vai acontecer a seguir: qual é o problema do Will, como é que Tessa tem aquele poder tão fora do normal—até para aquele mundo repleto de estranhezas—, o que é aquela figura do Anjo que ela trás ao pescoço afinal, e ainda quero muito, mas muito, saber mais coisas sobre a personagem secundária Sophie! Espero mesmo que autora lhe continue a dar algum protagonismo, porque eu tenho um enorme fraco por personagens com problemas físicos, nem que seja só uma mísera cicatriz na cara.

Quanto à Cidade dos Ossos, o tema dos adolescentes angustiados com passados negros e extremamente complicados mantém-se, e tudo por causa de um indivíduo que certa vez provocou um Uprising onde morreram Caçadores de Sombras. Identidades foram roubadas, e algumas personagens não são quem dizem ou pensam ser, o que resulta numa revelação final desconcertante. Não posso deixar de dizer que o vilão este livro e os seus ideais, me fizeram lembrar um bocadinho do Lord Voldemort&Companhia.

Nem sequer expliquei bem o que se passa nestes livros, mas nem o vou fazer, mais vale os apreciadores de fantasia e young adult verem pelos seus próprios olhos. 😉

Classificações:

Anjo Mecânico: 9/10

A Cidade dos Ossos: 8/10

Advertisements


15 Responses to “Anjo Mecânico e A Cidade dos Ossos”

  1. 1 p7

    Isto parece-me altamente batota. xD Duas reviews numa?

    Também adorei o lado steampunk do Anjo Mecânico. A Tessa é uma miúda kickass para aquela época, e o Will é mesmo, mesmo perturbado. É bom que o “trauma” dele seja explosivo depois de tanta antecipação. 😛 Se bem que a Clary e o Jace são quase épicos, pelo que ainda terão de aturar, pobrezinhos. (Estou a atiçar-te a curiosidade? :D)

    • LOL! Damn it! Ela descobriu-me o esquema! razão número 4 da dupla review e que eu tentei ocultar: tenho tantas opiniões atrasadas que optei por fazer um bocadinho de batota xD

      É bem creepy, e aquelas irmãs que raptam a Tessa são tão malvadas para ela, eu ficava sempre com o coração na boca sempre que elas estavam as 3 no mesmo espaço. Mas o mais creepy são mesmo os humanóides!
      Concordo, concordo. O passado dele tem de ser BEM dark para justificar aquelas atitudes e mudanças de humor repentinas. Espero bem que ele tenha degolado o pai ou o irmão para salvar a mãe e airmã que acabaram por se suicidar a seguir. Que achas? Parece-me dark o suficiente. Assim um passado muito Faolan-ish.

      Estás sim senhora. Que nervos! xD

      • 3 p7

        Se tens tantas opiniões atrasadas, justifica-se. 😉 Faz uns posts com várias mini-opiniões juntas e despachas isso num instante. 😀

        Gostei muito dos humanóides. Assustadores mas também os achei interessantes. Quero ver mais máquinas esquisitas. 😛
        Ahhh um passado à Faolan seria muito adequado. Alguém de quem ele gostava teve de ter morrido para justificar aquela atitude. Tive vontade de lhe bater quando ele disse aquelas coisas à Tessa.

        Óptimo, era a minha intenção. xD Daqui a pouco hás de estar a escrever a tua opinião do City of Ashes… 😉

        P.S.: Já anda por aí a capa mais sinopse do 3º Body Finder! (http://kimberlyderting.blogspot.com/2011/06/tbf3-unveiled.html)
        Sou capaz de esganar alguém se ela tiver mesmo escrito um triângulo amoroso…

      • Eheh, olha que já pensei nisso xD

        Ai aquela cena no fim com eles os dois foi de partir o coração. Deu para ver que ele é um bocadinho drama queen como o Jace e o seu lema preferido “To love is to destroy”, e claro que ele só estava a tentar afastar a Tessa, mas mesmo assim foi um momento snif+grrr.

        Acabei de ver no GR! xD e sabes que durante uns bons 10 segundos o meu cérebro não processou a informação eu só vi aquela capa nova que me fazia lembrar do Body Finder, e fiquei em extase a pensar que a Kimberly tinha escrito mais um livro do género (que não o Body Finder LOL!) que parvoíce! Depois é que vi que era a capa do terceiro xD Mas agora fiquei na dúvida…os paperbacks desta série não costumam sair ao mesmo tempo que os hardbacks? Tenho ideia que sim porque comprei o segundo mal ele saiu e foi em paperback, mas no BD só vejo a versão hardcover do The Last Echo (já agora, que título estranho…the last? mas ainda vai haver um 4º livro…não faz muito sentido o terceiro ser o the last qualquer coisa).

      • P.S.: ai se ela escreveu um triângulo amoroso! ai!

      • 6 p7

        Um bocadinho drama queen como o Jace… lol. É mais o drama king deles todos. xD E nem sequer tem as piadas malcheirosas do Jace. 😛 Para adicionar à morte familiar, cheira-me que alguém lhe deu uma tampa. Ou então morreu a namorada/noiva. E agora afasta toda a gente para não gostar de ninguém e não sofrer quando o deixarem. *snifsnif*

        É tão gira a capa não é? A autora diz a cor que tem muito a ver com o livro… é claro que tem, é violeta (=Violet)! xD
        Penso que deves ter comprado o paperback britânico. Na saída dos livros, tem saído +- ao mesmo tempo o pb britânico e o hardcover americano. Um ano depois, os americanos publicam o pb. Por isso o que está no BD deve ser o hb americano. Imagino que eventualmente logo põem também o pb britânico. 😉
        O título pôs-me já a magicar… será que ela deixa de ter os poderes? Isso seria “the last echo” que ela ouviria/sentiria. Hm…
        Desde que não hajam triângulos… I’m in. 😛 E Novembro vê lá se chegas depressa para eu ler o outro livro dela. 😀

      • *sigh* o Will é mmmmuuuuiiito teatral, de facto drama king assenta-lhe melhor. A Jessamine é a drama queen, e o Jace é o drama prince. São os 3 dramáticos extraordinaires da/s série/séries. Alguém devia escrever um fanfic com eles.

        Lol, realmente…a cor ter a haver com a história só pode ser por causa da Violet. xD
        Pois, bem me queria parecer que costumam sair ao mesmo tempo. Mmm. Lá ver, é que se o paperback demorar muito mais do que o hardcover eu não aguento, e vou “estragar” a colecção com um hardcover lá no meio.
        Sim é bem estranho o título…também me ocorreu isso, de ela ficar sem o “dom”, mas se for isso não faz sentido haver um 4º livro. Momento soap-opera: só se ela engravidar e o dom passar para a sua criança *ROFL*!!! A outra alternativa que me ocorre é ela ficar cega e surda ou então morrer, mas isso é muito trágico para uma série deste género. E continuaria a não fazer sentido quando há um 4ºlivro. Que comidela de cabeça. Não consigo perceber, só lendo o livro mesmo.
        Oh sim, Novembro! Estou com altas expectativas para o The Pledge! 😀

  2. 8 quigui

    mmmm, estou curiosa.

  3. Ainda não li “Anjos Mecânico” mas cada vez estou mais curiosa porque toda a gente diz que é ainda melhor que a saga “Caçadores das Sombras”.

    Espero que gostes dos restantes livros da primeira saga, porque a mim pareceu-me que aos poucos foram descendo de nível, Pode ser que aches diferente.

    • Gostei ligeiramente mais do Anjo Mecânico, também acho que o cenário conta muito, adoro a Londres Vitoriana! 😀

      Pois eu lembro-me que esta série te foi desiludindo 😦 Mas já leste o 4º?


  1. 1 A Cidade das Cinzas e A Cidade de Vidro | Cuidado com o Dálmata
  2. 2 Top Ten Tuesday – Finais que me deixaram de boca aberta | Cuidado com o Dálmata
  3. 3 As Escolhas do Dálmata 2011 | Cuidado com o Dálmata
  4. 4 Soulless | Cuidado com o Dálmata

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: