The Iron Witch

23Maio11

Autor: Karen Mahoney

Editora: Flux (2011)

Páginas: 299

Idioma: Inglês

Sinopse: Freak. That’s what her classmates call seventeen-year-old Donna Underwood. When she was seven, a horrific fey attack killed her father and drove her mother mad. Donna’s own nearly fatal injuries from the assault were fixed by magic -the iron tattoos branding her hands and arms. The child of alchemists, Donna feels cursed by the magical heritage that destroyed her parents and any chance she had for a normal life. The only thing that keeps her sane and grounded is her relationship with her best friend, Navin Sharma. When the darkest outcasts of Faerie -the vicious wood elves- abduct Navin, Donna finally has to accept her role in the centuries old war between the humans and the fey. Assisted by Xan, a gorgeous half-fey dropout with secrets of his own, Donna races to save her friend -even if it means betraying everything her parents and the alchemist community fought to the death to protect.

Opinião:

Ouch. Outra desilusão. Devo ter algum problema com YA na temática dos Fearie.

***

The Iron Witch conta a história de uma rapariga de seu nome Donna, filha de dois alquimistas, que certa vez é atacada por um ser do Outro Reino, ficando com as mãos e os antebraços desfeitos – é-lhe então feito um procedimento alquímico de cura que lhe deixam essas partes do corpo repletas de marcas semelhantes a tatuagens. De ferro. Estas marcas conferem-lhe ainda uma força sobrenatural sempre que ela quer/precisa dar cabo do coiro a alguém. O problema é que à custa disto ela usa sempre luvas, num esforço inglório de não ser apelidada de freak pelos colegas de escola, e inglório porque se não lhe chamam freak por causa das tatuagens, chamam-lhe porque ela usa sempre as luvas, e também porque ela é capaz de partir um cacifo sem o mínimo esforço. Mesmo sendo tão pouco popular, Donna tem um melhor amigo, Navin, com quem ela anda sempre de um lado para o outro, e que inclusivamente é raptado pelos fey, obrigando a heroína a entrar naquele mundo de que ela faz parte, mas do qual se tenta manter afastada.

Meh. Muito, meh.

Problema número 1 deste livro: não ter originalidade nenhuma se se tirar a parte da Donna ter as tatuagens de ferro, o que a meu ver não chega para salvar o resto; ainda por cima as ditas tattoos e a força não servem para fazer coisa alguma de verdadeiramente excepcional. É certo que no fim Donna usa o seu poder para se vingar da criatura responsável por ela ter as marcas, mas ainda assim, não achei que a ideia tivesse sido bem explorada.

& Problema número 2: NÃO SE PASSA NADA! Juro pela minha alminha que não se passa absolutamente nada durante a maior parte do livro. A Donna basicamente vai para aqui e para ali com o Navin, e depois numa festa conhece Xan, o típico rapaz giro e misterioso por quem ela cai de amores, passando a ir para aqui e para ali com ele. Muito para lá da página 200 (sendo o total = 299) é que o Navin é levado pelos fey, o que já dá à heroína qualquer coisa para fazer, pois a criatura que raptou o moço quer um elixir da imortalidade em troca de o devolver alive and kicking, seguindo-se então a cena em que Donna e Xan vão assaltar a casa de quem possui o tal elixir, voltando depois ao Outro Reino para efectuar a troca. E pronto, uma vez que esta questão é resolvida, o livro chega ao fim.

Eu realmente não queria ser carrasca com este The Iron Witch que me foi oferecido, que está assinado pela autora, e tem uma capa tão bonita, mas não se passa nada neste livro…nada…nadinha…

Classificação: 3/10

Goodreads ǀ The Book Depository UK ǀ The Book Depository.com


9 Responses to “The Iron Witch”

  1. 1 slayra

    Oh não… 😛

  2. 3 quigui

    Scratch from list. Capa bonita enganadora :S

  3. 6 p7

    Oh boy… este está ali na estante à espera de lhe pegar. Parece que não será tão cedo, mas ao menos vou com as expectativas baixas – assim as probabilidades de não gostar são menores. xD

  4. Ui, a sério? Não tem história de jeito?
    E com uma capa tão bonita eu estava à espera de uma coisa de jeito. XD
    É uma pena que o livro seja como dizes. Comprar para ler mais do mesmo, também nem vale a pena (o que custa porque a capinha até valia a pena).

    • A sério…foi uma grande desilusão, é que não se passa nada. Nem me ocorre outra maneira de descrever este livro. São páginas e páginas a encher chouriços, para a poucas páginas do fim a protagonista ter de roubar um objecto e salvar o melhor amigo. E mais nada! O que é uma pena realmente, porque o tema é a alquimia – um tema interessante, diga-se – mas não aprendi nada sobre ele, o livro basicamente gira em torno dos dramas mais que batidos de uma heroína adolescente (medíocre). O_O


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: