Halfway to the Grave

09Abr11

Autor: Jeaniene Frost

Editora: Avon (2007)

Páginas: 358

Idioma: Inglês

Sinopse: In exchange for finding her father, Cat agrees to train with the sexy night stalker until her battle reflexes are as sharp as his fangs. She’s amazed she doesn’t end up as his dinner -are there actually good vampires? Pretty soon Bones will have her convinced that being half-dead doesn’t have to be all bad. But before she can enjoy her new found status as kick-ass demon hunter, Cat and Bones are pursued by a group of killers. Now Cat will have to choose a side…and Bones is turning out to be as tempting as any man with a heartbeat.

Opinião:

Halfway to the Grave é o primeiro volume da colecção Night Huntress, uma série bastante aclamada no campo da fantasia urbana com a temática da rapariga que faz justiça pelas próprias mãos + vampiros. Lembro-me que o comprei porque queria saber quem eram a Cat e o Bones, uma dupla bem popular entre os aficionados (mais aficionadas) do género; e realmente é muito fácil perceber a razão da popularidade depois de ler o livro, já que a relação deles é o que mais interessa saber ao longo de toda a história, mesmo havendo várias outras coisas a acontecer para além dela.

A heroína Cat é meia humana, meia vampira (mãe humana, pai vampiro-violador-que-ainda-conseguia-reproduzir-se) mas tem um ódio de morte a tudo o que tenha presas e se alimente do sangue dos outros, daí ela ser uma espécie de caçadora amadora destas malfadadas criaturas. Isto muda ligeiramente depois dela se cruzar com Bones, um vampiro caçador de vampiros, já que eles começam a trabalhar juntos, e Cat passa a caçar a um nível mais profissional, até porque Bones não anda atrás do simples sugador de sangue, mas antes de uns vampirões do mal -tipo máfia- que andam metidos num esquema de tráfico de mulheres. A relação dos dois começa muito torta, com ela a querer livrar-se dele mal arranje oportunidade, mas com o tempo caem de amores um pelo outro.

Coisas que gostei:

  • Que houvesse explicação para tudo. Histórias com vampiros levantam-me sempre dúvidas naquelas alturas em que os ditos desbobinam as “teorias” que envolvem a sua espécie (como é que os corpos deles funcionam, como fazem isto e aquilo, e bláblá) porque há sempre qualquer coisa que parece mais descabida, ou que não bate muito certo, mas parece-me que Frost dá em Halfway to the Grave um conjunto de explicações sólidas neste aspecto, e que fazem sentido mesmo para um trabalho de ficção.
  • Da narração. Cat, a exclusiva narradora, é extremamente sarcástica, e quando Bones, que é tão ou mais sarcástico do que ela (e que ainda por cima fala com um sotaque misto de british-aussie) entra em cena, a graça da narração e dos diálogos passa a ser a dobrar.
  • **SPOILER** Da cena em que Bones bebe o sangue de Cat, por mais eww que isto possa parecer. Sem dúvida que esta parte devia trazer um alerta de major hotness. A sério, depois desta cena, acho que nenhuma rapariga se importaria de deixar um vamp matar a sede no seu pescoço.

E não houve assim nada de que tivesse desgostado o suficiente para apontar um dedo acusatório, se bem que o fim desapontou-me bastante, mesmo percebendo que aquilo é um artífice para se ler o próximo livro. Chateou-me mais porque não tenho intenções de o fazer, e isto porque me cheira que os livros seguintes vão ser mais do mesmo, e sei lá…não estou para aí virada de momento.

Classificação: 6,5/10

Goodreads ǀ The Book Depository UK ǀ The Book Depository.com


7 Responses to “Halfway to the Grave”

  1. 1 p7

    Realmente este é muito popular por aí. Mas não foi assim tão bom? Será que devo perguntar que tipo de final é esse? Agora fiquei curiosa. 😛

    • Não, foi bom, eu gostei, e dentro do género parece-me dos melhorzitos (não que eu tenha assim muitos com que comparar). O género é que não é bem a minha praia, daí nunca dar assim grandes classificações. Mas o casal é super divertido, e só por isso já valeu a pena. 😀
      Quanto ao fim acho que podes saber, faças ou não intenção de o ler, porque não é assim grande spoiler -já que isto é uma série, e como deves imaginar não podia ficar já tudo resolvido entre eles-, e também não ocorre nenhuma desgraça, o que acontece é que eles não ficam juntos no fim, mas acaba com a Cat a lembrar-se dele uma vez lhe dizer: “If you run from me, I’ll chase you. And I’ll find you.” Por isso está-se mesmo a ver que no próximo livro ele a apanha, e vivem felizes para todo o sempre. xD

      • 3 p7

        Isso que ele disse soa a uma ameaça. xD Talvez seja por isso que a Cat e o Bones são tão populares. Acho que vou juntar à minha gigante wishlist. 😛 Para dizer a verdade por vezes nem me importo de saber/suspeitar do final dos livros, isso só me faz apreciar mais a história pelo meio. 😉

      • Oh, sim, aquilo era mais ameaça do que outra coisa, mas ela não se importou nada. 🙂

        Já para não falar que às vezes se faz batota e se lê o fim muito antes de se lá chegar. Quer dizer, não que eu faça isso…*cough*

  2. 5 Nessa

    Nunca tinha ouvido falar desses livros nem desse casal…mas a historia não me pareceu nada ma…

    • Esta série ainda não há em português, mas não me admirava nada que um dia fosse traduzida. 🙂 A história é engraçada, é assim uma espécie de Buffy, Caçadora de Vampiros, naquela fase em que a Buffy anda com o Spike. (Ainda que eu não ache piada nenhuma a este casal, aquilo foi uma grave traição às fãs do par romântico Buffy&Angel -como eu era. Humph.)


  1. 1 Top Ten Tuesday — Séries a não continuar « Cuidado com o Dálmata

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: