Rebel Angels

13Jul10

Autor: Libba Bray

Editora: Simon & Schuster (2007)

Páginas: 548

Idioma: Inglês

Sinopse: Ah, Christmas! Gemma Doyle is looking forward to a holiday from Spence Academy, spending time with her friends in the city, attending ritzy balls, and on a somber note, tending to her ailing father. As she prepares to ring in the New Year, 1896, a handsome young man, Lord Denby, has set his sights on Gemma, or so it seems. Yet amidst the distractions of London, Gemma’s visions intensify–visions of three girls dressed in white, to whom something horrific has happened, something only the realms can explain. . . .

Opinião:

O segundo livro da trilogia Gemma Doyle volta a transportar o leitor àquele tão apreciado ambiente da Inglaterra Victoriana, aos colégios internos para jovens senhoras, aos realms, e acrescenta a este rol de cenários, uma Londres Natalícia, os salões de chá super chiques e como não podia deixar de ser, os bailes de gala cujas descrições praticamente me faziam ouvir as caudas dos vestidos das senhoras esfregarem o chão.

Ora então, como a Gemma no primeiro livro achou por bem destruir as runas que selavam a magia dos realms, impedindo que esta fosse usada por quem não deve, em Rebel Angels a sua missão vai ser voltar a confiná-la, e para tal ela precisa achar um local que se chama nem mais, nem menos do que Temple, a fonte de toda a magia. Já o Kartik tem de fazer o que faz sempre, seguir a Gemma para todo o lado, e assim que ela encontre o Temple, foi-lhe dada a tarefa de… de… mmm… já não me lembro exactamente do que é que ele tinha que fazer… *thinkthinkthink* era uma coisa importante… ah! sim  já me recordo, era isso, ele tem de MATAR A GEMMA.

Adiante.

Tenho de confessar que toda a história dos realms, da magia e do poder que esta dá ao seu portador, ainda não é uma coisa muito clara para mim. A parte de não se poder deixar a magia livre e solta por aí para não cair nas mãos de qualquer pessoa, eu já percebi, mas sei lá, falta qualquer coisa, e eu não sei o que é, mas é melhor que o terceiro livro me explique.

‘Bora lá esmiuçar algumas personagens:

Felicity e Ann — Óbvio que gosto das moças, e no meio de toda a ficção dos realms é bom ter um lado completamente realista na história: a amizade delas com a Gemma. Gosto especialmente de se ficar a saber das partes menos boas da relação deste trio, afinal as amizades não são um poço infinito de gargalhadas, por vezes há turbulências. Agora, a faceta destas duas que me tira do sério: elas fazem-me lembrar a equipa de médicos do Dr. House (que me enervam tanto), passo a explicar—toda a gente sabe que ele tem sempre razão (SEMPRE), e o próprio também, mas a equipa dele não, por mais que ele tenha estado certo de todas as outras vezes, então os espertos acham bem passar o episódio inteiro a tentar prová-lo errado e a provarem-se correctíssimos, o que nunca acontece (NUNCA). Por isso, Felicity, Ann, uma dica para vossas excelências: It is not Lupus! Oiçam a Gemma que ela sabe o que faz, pelo menos na área dos realms.

Simon Middleton — ora cá vai mais um direitinho para a minha pilha de ‘Simons I Hate and Wish Were Dead’. A Libba fez um excelente trabalho ao criar o adversário do Kartik, pois um é tudo que o outro não é, e eu desejei tanto vê-lo atravessado por uma estaca em chamas no instante em que ele tem o atrevimento de dizer o primeiro olá. Ele é um perfeito snob, um molestador, um rapist!! Pior! Tem estantes e mais estantes artilhadas de cima a abaixo com livros que nunca leu! Malfeitor! Judas! Grinch! E não há parte no livro que me revire mais as entranhas do que a Gemma a dar importância zero à ocasião em que este reles exemplar de homem a embebeda e a leva para o quarto da empregada (shame on you, missy!).

Finalmente, Kartik — o sexy-bodyguard-with-cinnamon-skin está de volta e melhor, muito melhor do que antes. Ele fala. De coisas. Dele próprio. Ele sorri, e *prepara-te coração* ri. Ele pede à Gemma para dançar, e sem dúvida que desenvolveu uma medula óssea porque ele, OH MEU DEUS, beija-a.

Temo que o terceiro livro vá ser um desastre. Eu sei que vai. Mas vou ler, porque claramente gosto de sofrer.

Classificação: 8/10

Goodreads ǀ The Book Depository UK ǀ The Book Depository.com
Advertisements


2 Responses to “Rebel Angels”


  1. 1 The Sweet Far Thing | Cuidado com o Dálmata
  2. 2 Novidade ǀ Uma Grandiosa e Terrível Beleza | Cuidado com o Dálmata

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: