1001 Livros Para Ler Antes de Morrer – 71 a 80

19Abr10

71.

Os Românticos

Pankaj Mishra

Sinopse: Passado na Índia contemporânea, Os Românticos conta a história de Samar, um jovem Brâmane inquieto na sua sociedade incerta e no sistema de castas à beira da ruptura, que escapa a um futuro de empregos insignificantes para viver em Benares e se perde em livros e solidão. Mas, longe de lhe oferecer uma existência imperturbável, a cidade obriga todos os seus desejos silenciosos a verem a luz do dia.  A Menina West, uma expatriada inglesa, apresenta-o a um mundo de diferença desconcertante: americanos idealistas, convertidos ao Budismo, e Catherine, a francesa que vem colocar-se no centro dos acontecimentos que acabarão por destruir o seu isolamento. E sempre no topo da consciência de Samar está a universidade estropiada pela instabilidade política e pela brutalidade da Polícia. É ali que conhece Rajesh, o estudante pobre cuja vida tragicamente comprometida parece reflectir os próprios desejos de Samar e lhe mostra que um ser dividido entre dois mundos não pode viver plenamente em nenhum.
Com a sua prosa maravilhosamente vívida, precisa e prosaica, Mishra mergulha-nos profundamente nas vidas dos seus personagens e captura na perfeição o tumulto interior de uma Índia em processo de modernização, de pessoas obrigadas a ajustarem-se a um mundo em permanente mudança. Uma história profundamente comovente de amor e ilusão, Os Românticos é um debute assombroso.

72.

Cryptonomicon

Neal Stephenson

Sinopse: In 1942, Lawrence Pritchard Waterhouse – mathematical genius and young Captain in the U.S. Navy – is assigned to detachment 2702. It is an outfit so secret that only a handful of people know it exists, and some of those people have names like Churchill and Roosevelt. The mission of Watrehouse and Detatchment 2702-commanded by Marine Raider Bobby Shaftoe-is to keep the Nazis ignorant of the fact that Allied Intelligence has cracked the enemy’s fabled Enigma code. It is a game, a cryptographic chess match between Waterhouse and his German counterpart, translated into action by the gung-ho Shaftoe and his forces. Fast-forward to the present, where Waterhouse’s crypto-hacker grandson, Randy, is attempting to create a “data haven” in Southeast Asia – a place where encrypted data can be stored and exchanged free of repression and scrutiny. As governments and multinationals attack the endeavor, Randy joins forces with Shaftoe’s tough-as-nails grandaughter, Amy, to secretly salvage a sunken Nazi sumarine that holds the key to keeping the dream of a data haven afloat. But soon their scheme brings to light a massive conspiracy with its roots in Detachment 2702 linked to an unbreakable Nazi code called Arethusa. And it will represent the path to unimaginable riches and a future of personal and digital liberty… or to universal totalitarianism reborn.

73.

Como Se Eu Não Existisse

Slavenka Drakulic

Sinopse: S. tem vinte e nove anos, é simpática, inteligente e bonita. Tem um namorado, uma casa e um emprego como professora numa pequena cidade da Bósnia. Ou seja, tem uma vida normal. Até ao dia em que um soldado sérvio bate à sua porta. A vida de S. é então subitamente alterada – ela enfrenta agora uma realidade totalmente nova, onde não existem pessoas mas apenas números, onde não há famílias ou lares mas apenas campos: campos de trabalho, campos de concentração, campos de morte. O terror psicológico é constante e a violação das mulheres uma arma de guerra, sistemática e organizada. S. é apenas mais um peão num jogo de guerra, um jogo bem real, que encontrou como palco a Europa do limiar do século XXI. Como se eu não existisse é o relato pessoal e chocante dessa guerra e de uma luta travada pela sobrevivência; S. procura agarrar-se desesperadamente ao que de humano existe em si, procura uma razão para ter fé e esperança enquanto o mundo à sua volta se despedaça. Como Se Eu Não Existisse é a tragédia do conflito dos Balcãs contada no feminino, no cenário de uma guerra em que as mulheres foram parte integrante de um plano sistematizado de aniquilação e domínio.

74.

Everything You Need

A.L. Kennedy

Sinopse: Frustrated and appalled by his life and the way he lives it, Nathan Staples is sustained only by his passionate devotion for his estranged wife and teenage daughter. Nathan’s path to becoming complete and alive again will be strewn with obstacles.

75.

Temor e Tremor

Amélie Nothomb

Sinopse: Recém-chegada à Yumimoto Corporation, uma empresa japonesa, Amélie, uma jovem ocidental, cedo se apercebe de que a hierarquia representa tudo. Quem se cinge ao seu lugar, sobrevive; quem tenta quebrar barreiras, será arrasado. Desde o seu primeiro dia de trabalho que a determinada mas desafortunada Amélie comete erro atrás de erro, sendo que um dos maiores é ter a infelicidade de simpatizar com a sua superior imediata, a bela, eficiente e gélida senhora Mori. O que se segue é um perverso e ritual processo de humilhação. Mas mesmo quando a vida de Amélie na Yumimoto Corporation entra numa inexorável e hilariante espiral descendente, o que ela aprende sobre si própria e os seus colegas é alternadamente delicioso, ultrajante e surpreendente.

76.

O Chão Que Ela Pisa

Salman Rushdie

Sinopse: O Chão Que Ela Pisa é o acto de imaginação mais arrojado de Salman Rushdie, uma visão dos nossos tempos agitados em mudança. Um relato vivido do íntimo e imperfeito encontro entre o Oriente e o Ocidente, um brilhante refazer do mito de Orfeu. Em resumo: uma história de amor, morte e rock’n’roll.

77.

Desgraça

J.M. Coetzee

Sinopse: Desgraça é um romance sombrio, da África do Sul pós-apartheid. David Lurie, 52 anos, professor universitário na Cidade do Cabo, é expulso da Universidade por causa de um affair sexual com uma aluna. Decide então ir viver para a quinta da sua filha Lucy, uma ex-hippy que se convertera à terra. É ela que tratada herdade e tenta viver o melhor que pode a sua relação com os vizinhos negros. A determinada altura, a quinta é assaltada por três homens que violam Lucy, fecham o pai na casa-de-banho, vandalizam a casa e pegam-lhe fogo. O mundo de David Lurie desaba por completo. Como irá ele sobreviver-lhe? Apesar de passado na África do Sul e de alguns dos episódios descritos nos trazerem à memória a actual crise do Zimbabwe, da qual o romance foi como que uma espécie de presságio, Desgraça é uma metáfora ácida sobre o mundo dos nossos dias escrito sem moralismos de qualquer espécie. Vencedor do Booker Prize em 1999.

78.

Sputnik, Meu Amor

Haruki Murakami

Sinopse: Narrativa on the road, ensaio sobre o desejo humano e especulação sobre o destino, o livro de Haruki Murakami é um exuberante exemplo da arte de um dos mais importantes escritores do Japão contemporâneo.

79.

As Partículas Elementares

Michel Houellebecq

Sinopse: Michel, pesquisador em biologia, rigorosamente determinista, incapaz de amar, administra o declínio da sua sexualidade, dedicando-se ao trabalho, às compras no supermercado do bairro e aos tranquilizantes. Um ano sabático dá às suas pesquisas um rumo que sacudirá a face da terra. Bruno, por seu lado, obstina-se na busca desesperada do prazer sexual. Uma temporada no Espaço da Mudança, camping pós-68, tendência New Age, mudará a vida deles?

80.

Intimidade

Hanif Kureishi

Sinopse: Hanif Kureishi, escritor inglês de origem paquistanesa, para além dos livros, tem também escrito argumentos para filmes (“A Minha Bela Lavandaria”, “O Meu Filho Fanático”). Desta vez foi o dramaturgo e realizador Patrice Chéreau que adaptou o seu romance Intimidade a partir de uma ideia que lhe surgiu de um dos contos de “Amor em Tempos Tristes”, também de Kureishi). No livro, Jay decide abandonar mulher e filhos e tenta um relacionamento com outra mulher, em moldes bastante diferentes dos instituídos. Kureishi no seu melhor, fala-nos, como sempre, dos medos, da solidão, do sexo, do amor, dos encontros e desencontros entre personagens que nos dá a ver mas não julga. Pessoas tão estranhas ou tão normais como todos nós.



No Responses Yet to “1001 Livros Para Ler Antes de Morrer – 71 a 80”

  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: