E Se Fosse Verdade…

28Jan10

Autor: Marc Levy

Editora: Pergaminho

Páginas: 217

Sinopse: O que é que faria se encontrasse uma desconhecida… no armário da sua casa de banho? E se ela – por sinal, uma mulher bastante atraente – aparecesse e desaparecesse como um fantasma? E se ela lhe dissesse que teve um acidente de carro e que o seu corpo está, há meses, em coma, num hospital do outro lado da cidade? Certamente que o seu primeiro impulso seria pensar que está a enlouquecer (ou a lidar com uma louca). Mas… E se fosse verdade? E se esta fosse a grande oportunidade de encontrar o amor da sua vida? Uma inesquecível história de amor, uma aventura tão emocionante quanto divertida, uma narrativa cativante que invoca a nossa capacidade ilimitada de seguir o que nos dita o coração.

Opinião:

E Se Fosse Verdade… e se fosse mesmo? E se num estado de coma a nossa alma/espírito/fantasma pudesse deixar o corpo e pairar por ai? Conseguem imaginar?

Tenho de confessar que não descansei até comprar este livro depois de ter visto o filme, e não me perguntem porquê… (Mark Ruffalo—>)

Foi a minha estreia a ler Marc Levy e nem me desapontou, nem me alvoraçou(não entrei no delírio de querer ler tudo que há escrito pelo autor), no entanto, a sua escrita é ligeira, rápida, e eficaz;  conta-nos o que têm a contar e ponto final parágrafo.

A história propriamente dita é nada mais, nada menos do que: rapaz conhece rapariga-fantasma, ambos se apaixonam um pelo outro e, obviamente, algo  (para além do facto da rapariga ser uma rapariga-fantasma, imagine-se!) ameaça a relação. Claro que também não havia muito por onde escolher, já que Lauren (a rapariga-fantasma) só podia ser vista, ouvida e sentida (sim, esta fantasma consegue tocar – e ser tocada – em coisas e pessoas) por Arthur (), um viúvo muito atraente () e ainda por cima simpático.

Em tom de reprovação, devo dizer que cenas íntimas entre um homem de carne e osso e uma rapariga-fantasma são sem dúvida, desconcertantes.

Vou-me repetir, mas valeu a pena esta leitura pela simples razão de ter sido rápida e levezinha. E às vezes é só o que é preciso.

Classificação: 5,5/10



No Responses Yet to “E Se Fosse Verdade…”

  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: